Governo Bolsonaro instala laboratórios de campanha em universidades

Governo Bolsonaro instala laboratórios de campanha em universidades

Com investimento de R$35 milhões, 13 universidades participarão da iniciativa que pretende ampliar em cerca de 100 mil exames mês a capacidade nacional de diagnósticos.

A pandemia de Covid-19 tem causado grandes impactos na saúde da população e na economia global, demandando ações de controle e acompanhamento que permitam a manutenção segura das atividades econômicas com ações planejadas e direcionadas. Uma estratégia efetiva para conter o avanço do número de casos de coronavírus é o diagnóstico em massa. Pensando nisso o governo federal, por meio do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), está promovendo a instalação de laboratórios de campanha dentro de universidades públicas para ampliar a capacidade de realizar testes diagnósticos da Covid-19. Com o investimento de R$ 35 milhões do MCTI o Brasil ampliará em cerca de 100 mil exames mês a capacidade nacional de testes diagnósticos da Covid-19. A ideia é que num prazo de 3 a 4 meses sejam realizados cerca de 350 mil testes diagnósticos.

O projeto promoverá a ampliação da capacidade de realização de testes moleculares para a detecção do vírus SARS-COV2, a ser executada pelas universidades que integram a rede. A infraestrutura de pesquisa conta com  equipamentos necessários previamente adquiridos e pessoal capacitado. O projeto foi elaborado na forma de rede e envolve instituições nas cinco regiões do país dentre elas: a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade Federal  de Mato Grosso do Sul (UFMS), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), Universidade Federal  do Amazonas (UFAM), Universidade Estadual de Santa Cataria (UESC). A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Ministério da Saúde irão colaborar com o fornecimento de insumos estratégicos para a realização dos exames e com apoio logístico e de treinamento em uma parceria estratégica para o país.

Os Laboratórios de Campanha MCTI também irão avaliar, em paralelo, a utilização de uma técnica de diagnóstico simples e rápida que utiliza uma pequena amostra de saliva para detectar a presença do vírus SARS-COV2, oferecendo um diagnóstico em questão de minutos, com equipamento portátil com potencial para ser implementado em qualquer espaço. Essa técnica tem o potencial de abrir novas possibilidades de diagnóstico, facilitando a abertura das atividades econômicas e o monitoramento dos casos de Covid-19 na população brasileira.

“Funcionando dentro de universidades públicas, os laboratórios de campanha do MCTI irão permitir a condução de diagnóstico molecular e outros estudos com pesquisas que podem contribuir para melhores estratégias de enfrentamento da Covid-19 e a outras viroses que venham a surgir”, afirmou o secretário de Políticas para Formação e Ações Estratégicas do MCTI, Marcelo Morales.

PCR

O teste de reação em cadeia de polimerase (PCR) é considerado o padrão ouro para o diagnóstico do vírus SARS-COV-2, sendo o único capaz de gerar resposta final e precisa sobre a presença do vírus, já nos primeiros dias da infecção.

Fonte Gov.br

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor.

Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito.

Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto acesse o link abaixo e aplique o código JOMAFE e obtenha o desconto promocional.

Assinatura Leitor Prêmio

Print Friendly, PDF & Email