Governo Bolsonaro libera R$ 3,8 milhões para combate às queimadas no Mato Grosso do Sul

Governo Bolsonaro libera R$ 3,8 milhões para combate às queimadas no Mato Grosso do Sul

Recurso será utilizado para contratação de 200 horas de voo para o combate às chamas, locação de helicópteros e compra de equipamentos para a contenção e extinção do fogo, como mangueiras e abafadores. O repasse se soma a outros R$ 562,8 mil já transferidos pela União.

O Governo Federal liberou R$ 3,8 milhões para ajudar o Mato Grosso do Sul no combate aos incêndios, em especial na região do Pantanal. O anúncio da verba foi feito durante reunião no estado, na terça-feira (15), pelos ministros da Agricultura, Tereza Cristina, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, com o governador Reinaldo Azambuja. O repasse se soma a outros R$ 562,8 mil já transferidos pela União para auxiliar no enfrentamento ao fogo.

O ministro Rogério Marinho explicou que, a partir do decreto de calamidade, é possível para o estado ou município receber recursos da União e falou sobre a liberação do montante anunciado. “Esse [valor] foi o fruto de um plano de trabalho construído com a Defesa Civil do Mato Grosso do Sul e com a nossa Defesa Civil [nacional]. Esse recurso vai ser utilizado, preferencialmente, nas questões das horas de voo, na compra de combustível e equipamentos que vão propiciar aos brigadistas condições de enfrentarem o processo do incêndio que está sendo acometido aqui no Pantanal”, disse.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, os recursos vão auxiliar na contratação de 200 horas de voo para o combate às chamas, locação de helicópteros e a compra de equipamentos para a contenção e extinção do fogo, como mangueiras, esguicho, abafadores, sopradores e piscinas flexíveis.

Repasse do Governo Federal

Para que um estado ou município receba ajuda do Governo Federal, o governo local deve apresentar um plano de trabalho. “Esse plano de trabalho é confeccionado em função do problema. Cada município, cada região, tem a sua especificidade, que tipo de equipamento é necessário, que tipo de enfrentamento é necessário. E, nesse momento, o importante é você diminuir as queimadas, diminuir a velocidade do fogo, impedir que ele se propague com a velocidade que ele está se propagando”, explicou Marinho.

Desde o final de semana, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, está na região para auxiliar a coordenação das ações, além de apoiar a elaboração de planos de trabalho para a solicitação de recursos federais. “Estamos aqui no Mato Grosso do Sul para trazer os recursos e o apoio técnico para a resposta aos incêndios florestais que tenham acometido o Pantanal”, disse.

Na segunda-feira (14), o Governo Federal reconheceu a situação de emergência no Mato Grosso do Sul por conta dos incêndios florestais. Com o reconhecimento, o governo estadual pode solicitar acesso a recursos da União para ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais à população e recuperação de infraestruturas públicas danificadas.

O Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, visita o Mato Grosso nesta quarta-feira (16), que também possui regiões afetadas pelos incêndios.

Fonte Gov.br

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor.

Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito.

Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto acesse o link abaixo e aplique o código JOMAFE e obtenha o desconto promocional.

Assinatura Leitor Prêmio

Print Friendly, PDF & Email