Policiais vítimas no exercício da profissão receberão apoio do programa “Pra Viver”

Policiais vítimas  no exercício da profissão receberão apoio do programa “Pra Viver”

Lançado nessa quarta-feira (16), no Ginásio do Centro de Desporto da Academia da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), o programa “Pra Viver” dará apoio aos policiais que sofreram algum tipo de dano no exercício da profissão e também às suas famílias. A iniciativa, que tem o apoio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), prevê ações por meio do esporte, apresentações culturais, além de retaguarda jurídica.

“Pela primeira vez no Brasil, a valorização dos agentes de segurança pública é tema de promoção de direitos humanos. Este é o governo em que o policial passa a ser visto como sujeito e promotor de direitos humanos para toda a população”, afirmou o titular da Secretaria de Proteção Global (SNPG), Alexandre Magno.

Ao comentar as ações do projeto que vão permitir a reintegração dos policiais militares ao convívio social, o secretário também falou sobre a importância disso para o resgate da autoestima e a reorganização do modo de vida.

“Muitas vezes, a polícia é a primeira instituição do Estado que a população busca na hora da dificuldade. Por isso, antes de cobrar, é preciso investir na retaguarda de assistência ao policial vitimado em serviço e a seus familiares. É isso que esse programa busca por meio de uma parceria sem precedentes entre setores do Governo Federal e parlamentares. Precisamos valorizar nossos heróis!”, continuou.

Além do MMFDH e da PMERJ, são parceiros do programa, idealizado pela deputada Major Fabiana, o Ministério da Cidadania (MC), Ministério do Turismo (MTur) e os Heróis do Rio.

O evento, que teve a participação do titular da SNPG e da idealizadora do projeto, contou ainda com a presença do secretário especial de cultura, Mário Frias, do secretário especial de esportes, Marcelo Magalhães e do governador do estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro. O senador Flávio Bolsonaro e o deputado federal Daniel Silveira, ambos do RJ, também acompanharam.

Implantação

O Rio de Janeiro é a primeira unidade federativa a contar com o programa “Pra Viver”. Isso porque, segundo a Comissão da Análise da Vitimização Policial de 2017, somando os dados dos últimos cinco anos, 3.342 policiais da PMERJ sofreram ferimentos. Dentre eles, alguns tiveram lesões mais leves e puderam voltar ao serviço. Já outros ficaram com danos permanentes, sendo impedidos de continuar a exercer a profissão.

Assim que for concluída a implantação no estado, a ideia é que o programa seja expandido para beneficiar centenas de outros policiais em todo o país.

Agenda oficial

Após o lançamento do “Pra Viver”, o secretário Alexandre Magno e a equipe da SNPG visitaram, pela primeira vez, dois batalhões da PMERJ localizados em áreas de risco. Ele também se reuniu com representantes de órgãos e instituições para apresentar temáticas, projetos e programas da secretaria.

Fonte Gov.br

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor.

Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito.

Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto acesse o link abaixo e aplique o código JOMAFE e obtenha o desconto promocional.

Assinatura Leitor Prêmio

Print Friendly, PDF & Email