Paraná: IAT conta com parcerias para atendimento de animais silvestres

Paraná: IAT conta com parcerias para atendimento de animais silvestres

Universidades e ONGs ajudam nos cuidados e, depois que o animal tem alta, o Instituto Água e Terra faz a destinação, seja para cativeiro ou retorno à natureza.

O Instituto Água e Terra (IAT) soma esforços por meio de parcerias com universidades e Organizações Não Governamentais para reforçar, em todo o Estado, o atendimento veterinário da fauna silvestre vitimada. Estas parcerias são importantes porque ajudam a implantar os Centros de Apoio à Fauna Silvestre (CAFS). Os principais benefícios para a fauna é o atendimento condigno desde o seu recebimento até a destinação final, seja para cativeiro ou retorno à natureza.

Os Centros de Apoio à Fauna Silvestre oferecem melhor estrutura para o tratamento dos animais. “O IAT fica em contato constante com esses parceiros para acompanhar a saúde do animal e decidir em conjunto a melhor destinação para eles”, relata a bióloga e chefe do setor de Fauna do IAT, Paula Vidolin.

É o caso do filhote de Gato-do-mato (Leopardus guttulus) que foi resgatado nesta terça-feira (15) em uma lavoura na região de Londrina. A mãe morreu atropelada por uma colheitadeira e o filhote foi encaminhado ao Centro Universitário Filadélfia de Londrina (UniFil) para avaliação e cuidados.

“Batizamos ela de Mily e está recebendo todos os cuidados que um filhote necessita com a ausência da mãe. Iremos trabalhar para futuramente reinseri-la novamente à natureza”, explica a diretora do Hospital Veterinário da UniFil, Mariana Cosenza. Faz 5 anos que o Hospital recebe animais encaminhados pela Polícia Ambiental e IAT de Londrina.

BENEFÍCIOS – Para as instituições envolvidas, os benefícios estão na otimização do uso de estruturas já existentes e disponíveis aos animais, além de aprimoramento técnico-científico, mediante a formação de profissionais na área, residência técnica e, principalmente, possibilidade de cumprir com a vocação e atribuição que lhes compete quanto à conservação da fauna, educação e formação de pessoal.

REDE- Juntamente com a implantação dos CAFS, é estabelecida uma rede de hospitais escola temáticos e especializados no atendimento da fauna silvestre.

Atualmente são cinco parceiros oficias (termos de parceria em fase de assinatura) que ajudam nos procedimentos e cuidados. Depois que o animal tem alta, o IAT faz a destinação. Outras novas parcerias estão em discussão para implantação a partir de 2021.

INVESTIMENTO – O Governo do Estado está investindo, neste ano, R$ 1 milhão em um conjunto de ações para a preservação da fauna silvestre. Os recursos são aplicados em iniciativas pró-fauna, voltadas para a gestão e conservação de espécies presentes no bioma paranaense e na educação ambiental.

Entre as Iniciativas Pró-Fauna estão a implantação e a manutenção de centros para apoio e triagem dos animais e a gestão compartilhada da fauna silvestre com os municípios. As ações promovidas pelos CAFS também estão na lista de projetos para o Programa de Conversão de Multas.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email