No Tocantins, cresce a contratação de Crédito Rural junto à instituição financeira

No Tocantins, cresce a contratação de Crédito Rural junto à instituição financeira

A afirmação de que no Tocantins, o Agro não para! é uma realidade diante dos números apresentados pelo Banco do Brasil (BB), durante reunião via videoconferência realizada com o superintendente Regional do Banco no Tocantins, Raul Abu Bakr Mohamed Wahbe; o secretário da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura e presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural, Thiago Dourado; e demais diretores. O encontro ocorreu na manhã desta sexta-feira, 18.

Para a safra 2020/2021, o BB aplicou um volume recorde de recursos para crédito, chegando a R$ 103 bilhões para todo o país. Deste montante, foram destinados, ao Estado do Tocantins, R$ 2,5 bilhões para que produtores rurais invistam na atividade agrícola.

Mesmo diante da pandemia do novo Coronavírus, a contratação de Crédito Rural no Estado junto ao banco saltou, consideravelmente, nos meses de julho e agosto deste ano. Conforme relatório apresentado pela instituição financeira, em uma comparação com o ano passado no custeio, houve um aumento de 5,93% a mais, sendo em Investimento 75,06%; na comercialização, 13,50%; perfazendo um total de 17,47% de evolução.

Segundo Thiago Dourado, os números mostram que os produtores a cada dia, a cada safra têm superado as adversidades. “A reunião com o Banco do Brasil foi de avaliação da execução do Plano Safra dentro do Estado do Tocantins. Os produtores poderiam se abater diante do atual cenário mundial de pandemia da Covid-19, até mesmo com relação às queimadas que ocorrem nesta época do ano, mas o relatório aponta que os recursos aplicados no Agro cresceram e a inadimplência dos pequenos produtores participantes do Pronaf [Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar] reduziu”, pontuou o gestor.

Os projetos que estão vinculados à Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) saltaram de 67 contratos para 147, um aumento de 47,05%, que vão contribuir para a redução das emissões de gases de efeito estufa e ajudar na preservação dos recursos naturais, e assim melhorar a produção sem comprometer o meio ambiente.

Durante a reunião, o superintendente regional do BB, Raul Abu Bakr Mohamed Wahbe, apresentou alguns serviços atrativos que estão sendo oferecidos para os produtores. “O Tocantins é um dos primeiros estados a ter um Seguro Pecuário de Faturamento específico para os pecuaristas. Ele beneficia diversas etapas do setor produtivo da pecuária. O Banco tem nova linha para máquinas e equipamentos e um programa de Prevenção e recuperação da inadimplência no Pronaf, onde contamos com a colaboração do Estado, por meio do Ruraltins”, informou o superintendente do BB.

Taxas para os produtores

O Banco do Brasil vai operar com as taxas anunciadas no Plano Safra do Ministério da Agricultura (Mapa). Pequenos produtores rurais, no âmbito do Pronaf, terão juros que variam de 2,75% a 4% ao ano, de acordo com o que se enquadrar o produtor.

Para os médios produtores rurais vinculados ao Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), as taxas de juros praticadas foram reduzidas para 5% ao ano – ante 6% na safra anterior. Para os grandes produtores, a taxa de juros será de 6% ao ano.

Fonte: Governo do Tocantins

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email