Após susto no Q2, Hamilton faz a pole na Rússia

Após susto no Q2, Hamilton faz a pole na Rússia

Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou sua 96ª pole position com enormes 0,563s de vantagem para Max Verstappen para o Grande Prêmio da Rússia, apesar de ter sido eliminado em questão de segundos do Q2 em uma sessão de qualificação dramática em Sochi que viu Sebastian Vettel bater fortemente.

Hamilton teve seu tempo de Q2 deletado por uma violação de limites de pista, deixando-o na zona de rebaixamento quando Vettel caiu na Curva 4, a pouco mais de dois minutos do fim da sessão, trazendo as bandeiras vermelhas.

Quando a sessão foi reiniciada, Hamilton cruzou a linha com menos de dois segundos de sobra para começar sua corrida voadora – sua última chance de entrar no Q3. Ele então postou o quarto tempo mais rápido para chegar à pole position.

Uma impressionante primeira volta no Q3 do seis vezes campeão o viu estabelecer um novo recorde com um esforço de 1m 31.391s, antes que o britânico melhorasse por pouco em sua segunda corrida para reivindicar o que era apenas sua segunda pole position no Autodrom de Sochi – enquanto Valtteri Bottas, que liderou o Q1 e parecia rápido durante todo o fim de semana, terá ficado extremamente desapontado por não chegar ao menos na primeira fila, em uma pista em que sempre brilhou.

Atrás dos três primeiros, um excelente esforço de Sergio Perez em um Racing Point RP20 sem atualizações fez com que ele ganhasse o quarto lugar no grid, à frente do Red Bull de Daniel Ricciardo em quinto – o melhor que o australiano já teria largado em Sochi – com O companheiro de equipe de Perez, Lance Stroll, não conseguiu mostrar o que podia fazer após um problema mecânico que o levou a desistir no segundo qualify.

VER RESULTADOS COMPLETOS

Carlos Sainz foi o líder McLaren em P6, a 1.246s do ritmo de Hamilton, à frente do segundo Renault e da segundo McLaren de Esteban Ocon e Lando Norris, com o AlphaTauri de Pierre Gasly P9. Alex Albon, por sua vez, terá ficado desapontado por ter que largar na corrida em 10º, com o piloto tailandês a 1,704s acima do ritmo da Red Bull.

Enquanto isso, uma nuvem no horizonte de Hamilton será o fato de que ele começará a corrida de domingo com pneus macios, com uma grande queda para Sebastian Vettel, da Ferrari, no Q2 – da qual o alemão saiu ileso, mas saiu do segmento, junto com companheiro de equipe Charles Leclerc – forçando Hamilton a usar a borracha mais macia para acertar o tempo, tendo seu primeiro esforço no segmento deletado. Bottas e Verstappen, por sua vez, vão começar a corrida nos médios, dando-lhes uma vantagem estratégica.

Fonte: Fórmula 1

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email