Paraná: Evento debate segurança portuária em Paranaguá

Paraná: Evento debate segurança portuária em Paranaguá

Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República realizou palestra sobre esforços conjuntos com os portos do Paraná, Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Guarda Municipal e Guarda Portuária.

A empresa Portos do Paraná e os terminais que atuam no Porto de Paranaguá participaram nesta quinta-feira (24) de um evento sobre segurança portuária. Com participação de representantes do Ministério da Infraestrutura e do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, o objetivo foi aproximar as diferentes forças de segurança e ampliar o intercâmbio de informações.

A palestra reuniu Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Guarda Municipal e Guarda Portuária, além de empresas e terminais que atuam nos portos paranaenses.

“O porto é um ambiente onde se confundem diversas forças de segurança, com diversos níveis de atuação. Este evento é importante porque congrega todas essas forças para um único propósito e, assim, nós transmitimos segurança aos usuários”, destaca o diretor-presidente da empresa pública, Luiz Fernando Garcia.

“Temos uma preocupação constante com a qualidade e eficiência dos serviços, mas sem segurança não conseguimos atingir o nível de excelência que buscamos no Estado do Paraná”, completa Garcia.

PALESTRA – A apresentação principal foi a do capitão de fragata Marcio Braga de Souza, assessor militar do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. De acordo com ele, o trabalho que é feito em diferentes portos brasileiros tem como foco a segurança das infraestruturas críticas do setor de transportes aquaviários.

“Nosso objetivo é colher dados a respeito de como estão as instalações portuárias, como têm sido efetuados os trabalhos das Guardas Portuárias, da segurança patrimonial, como está o envolvimento dos entes estaduais, como é o relacionamento que eles adotam entre si, a troca de informações. O objetivo é criar uma mentalidade de segurança, que é de interesse do País”, explica o capitão.

O delegado da Polícia Federal no GSI, Rodrigo Bartolomei, afirmou que o principal interesse é envolver os atores que atuam no porto para debater medidas que aprimorem a segurança portuária e aumentem a repressão aos crimes.

“Este ano já foram cinco toneladas de cocaína apreendidas. No ano passado foram mais de 20. Isso é importante porque mostra que está sendo feito um trabalho sério de combate ao tráfico de drogas”, avalia Bartolomei.

PARCERIA – O Ministério da Infraestrutura também participou do encontro. “Nosso papel é dar o apoio e o suporte necessários para a avaliação de riscos e mapeamento de ações. Paranaguá é um porto fundamental para o País, com altíssimos índices de movimentação de cargas”, destacou o representante da pasta, Ednilson Oliveira Ferreira.

Depois da palestra, o grupo conheceu as estruturas do porto e alguns terminais. “Com os dados obtidos na visita, o Gabinete de Segurança Institucional nos remete suas orientações. Assim, podemos fazer as devidas correções e manter a segurança elevada”, detalha o chefe da Unidade Administrativa de Segurança Portuária da Portos do Paraná, César Kamakawa.

PRESENÇAS – Também participaram representantes do Ministério da Defesa, Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Polícia Federal, Cesportos, Departamento de Inteligência do Estado do Paraná, Capitania dos Portos e empresários da comunidade portuária.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email