Brasileirão: Em casa o Corinthians empata, no RJ Botafogo perde

Brasileirão: Em casa o Corinthians empata, no RJ Botafogo perde

Paulistas e goianos não saem do 0 a 0 nesta quarta-feira em São Paulo.

Etorre Chiereguini/AGIF

Primeiro tempo sem gols na Neo Química Arena. Mesmo com posse de bola bastante equilibrada, acabou sendo o Dragão quem chutou mais ao gol. Foram quatro finalizações contra uma do Timão. Mas, ainda assim, o placar não foi alterado antes do intervalo.

Apesar do 0 a 0 no placar, o segundo tempo foi mais animado em campo. Aos nove minutos, Jô recebeu cruzamento na grande área e chutou de primeira. Jean fez grande defesa para salvar o Atlético-GO. Mais tarde, aos 24, foi a vez do Dragão assustar: Chico apareceu na área, livre, e bateu rasteiro. A bola até passou por Cássio, mas Danilo Avelar tirou em cima da linha.

Logo na sequência, aos 31, o Atlético-GO ainda acertou uma bola no travessão, em cobrança de falta feita por Nicolas. Mas as redes insistiram em não balançar no estádio. O 0 a 0 predominou.

Depois de nove jogos seguidos sem vencer, equipe baiana bateu o Glorioso fora de casa e respira no Brasileirão.

Thiago Ribeiro/AGIF

O jogo começou movimentado no Nilton Santos, mas com poucas chances claras de gol. O Botafogo teve sua melhor oportunidade aos 11 minutos. Bruno Nazário fez o cruzamento e Kanu testou rente à meta tricolor. Do outro lado, o Bahia chegou com mais perigo. Gilberto, aos 16, tentou completar cruzamento de Clayson, mas parou na defesa. Na sequência, em mais uma jogada pelo alto, Ernando foi quem finalizou e viu Diego Cavalieri salvar o time da casa. Até que, já aos 41, Gilberto enfim desencantou no Brasileirão. Marco Antônio cobrou falta na área e o camisa 9 aproveitou para estufar as redes e abrir a contagem: 1 a 0. 

Depois das conversas nos vestiários, a partida seguiu em ritmo intenso. Nos primeiros dez minutos, um susto para cada lado. O Glorioso ameaçou com Bruno Nazário, enquanto Ramires respondeu para o Esquadrão de Aço. Tentando uma pressão, os cariocas foram para cima e quase marcaram com Foster, aos 12, e Babi, aos 16. O primeiro parou em Douglas Friedrich e o segundo errou o alvo. O Bahia também reapareceu no ataque, dessa vez com Danielzinho. Aos 33, Rentería criou mais uma chance para o Botafogo. Mas foram os visitantes que voltaram a marcar. Juninho Capixaba recebeu na esquerda e cruzou para Élber ampliar para o Tricolor, aos 38. E nos minutos finais do confronto, Pedro Raul diminuiu para o Alvinegro: 2 a 1. 

Foto: Thiago Ribeiro/AGIF
Fonte: CBF

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email