Marinha apoia ONG no resgate a animais silvestres na Operação Pantanal

Marinha apoia ONG no resgate a animais silvestres na Operação Pantanal

As Forças Armadas permanecem no combate a focos de incêndio em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, pela Operação Pantanal. Além desse trabalho, a Marinha, por seus meios militares e de transporte, apoia o Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), no salvamento de animais silvestres da região. Nessa parceria, levam abastecimento de água e de comida, bem como auxílio de saúde para os bichos que sobreviveram ao fogo.

Também em conjunto com o Corpo de Bombeiros do Mato Grosso, militares e viaturas percorrem cerca de 270km ao longo da Rodovia Transpantaneira, diariamente, para levar essa ajuda humanitária. Por via marítima, embarcações da Marinha perpassam as margens do Rio Cuiabá, levando água e alimentos para os bichos ameaçados pelas queimadas.

Por meio aéreo, helicóptero da Força Naval sobrevoa o Parque Estadual Encontro das Águas e locais mais afastados, com integrantes do GRAD e do Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres (PAEAS). O intuito é georreferenciar pontos estratégicos de distribuição de alimentos para os animais, ao longo da Rodovia Transpantaneira.

O Comandante do 6º Distrito Naval, Contra-Almirante Sérgio Gago Guida, ressalta a importância dessa Força-Tarefa. “Nossa ideia com esse apoio é de auxiliar os diversos voluntários para que, cada vez mais, a gente possa garantir a sobrevivência dessa fauna”, afirmou.

Conforme explica a médica veterinária do GRAD, Carla Sássi, são mais de 80 pontos de alimentação e de água ao longo da rodovia, além de outros nas bordas de rios, para amparar os bichos queimados, desnutridos e desidratados, vítimas do pós-incêndio. “Muitos animais são encontrados desorientados ao longo da estrada, em busca de água ou de alimento. Esses animais são capturados e avaliados. Quando estão bem clinicamente, são realocados no local mais próximo da captura, onde tenha fonte de água e de vegetação. Quando precisam de intervenção, são levados para a base da PAEAS”, descreve.

A GRAD conta com quatro médicos veterinários, três bombeiros, sete auxiliares de médicos veterinários. Diariamente, uma tonelada de comida é fornecida para os animais ao longo da Rodovia Transpantaneira. Os principais alimentos são frutas, verduras, ovos cozidos e ração, direcionados às mais variadas espécies, como onças, antas, iguanas, lontras, jabutis, capivaras, quatis, macacos e diversas aves. De acordo com Carla Sássi, eles recebem os primeiros socorros em campo e, aqueles que precisam de maior atenção, são direcionados para a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

MD_NOTICIAS_20201001_NOT02_F02.jpeg

O GRAD é um grupo de voluntários que está há um mês atuando na região do Pantanal matogrossense. Carla Sássi enfatiza a importância da Força Naval no apoio a eles. “A parceria com a Marinha tem sido fundamental, pois disponibilizou caminhonetes e profissionais para fazer a manutenção de água nos postos e alimentação ao longo da Transpantaneira. O apoio aéreo possibilitou que nós referenciássemos os pontos de água e tivéssemos noção de onde os animais buscam refúgio”, ressaltou a veterinária.

O trabalho do grupo vai além: eles acompanham os animais por meio de câmeras instaladas em pontos estratégicos para registrar os animais que estão sendo beneficiados. Além disso, monitoram as pegadas e fezes próximas aos pontos de alimentação e de água.

Fonte Gov.br

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor.

Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto acesse o link abaixo e aplique o código JOMAFE e obtenha o desconto promocional.

Assinatura Leitor Prêmio

Print Friendly, PDF & Email