Goiás registra 7.716 novas vagas de trabalho em agosto

Goiás registra 7.716 novas vagas de trabalho em agosto

Dos cinco setores avaliados, quatro apresentaram saldos positivos na geração de empregos no Estado, o que revela forte recuperação graças às ações desenvolvidas pelo governo para retomada da economia. “Seremos os primeiros a sair da crise”, projeta Caiado.

Goiás registrou saldo positivo de 7.716 empregos com carteira assinada em agosto, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (30/09). Esse foi o terceiro mês com números positivos no Estado, com destaque para a indústria (2.435 novas vagas), construção civil (2.143), seguido do comércio (1.869), serviços (1.289).

Os números demonstram, como ressalta o governador Ronaldo Caiado, que Goiás “tem feito a tarefa de casa”. “Seremos o primeiro Estado a sair da crise e a fazer com que todas as famílias que foram penalizadas ou pela perda de renda, de emprego ou até de sua pequena e média empresa, sejam as primeiras a se recuperar”, projeta Caiado.

Os novos dados divulgados pelo Caged são a diferença entre o número de admissões (42.022) e de desligamentos (34.306) promovidos pelas empresas goianas, no mês de agosto. “Temos três meses consecutivos de índices positivos nesse período de pandemia, com destaque para a nossa indústria, que é o setor que mais gerou empregos em Goiás em todo ano de 2020. O resultado é sinal do esforço do governo estadual para incentivar a abertura de postos de trabalho e da política ativa de estímulos adotada pela Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços”, disse o secretário Adonídio Neto, titular da SIC.

Dos cinco setores avaliados pelo Ministério da Economia – indústria, construção civil, comércio, serviços e agropecuária –, somente o último apresentou leve queda (-20), em razão do período de entressafra.

Líder no Centro-Oeste

O saldo de 7.716 novos postos de trabalhado criados em agosto coloca Goiás em primeiro lugar na geração de empregos na região Centro-Oeste, com variação positiva de 0,63%. O Distrito Federal teve resultado positivo de 3.421, Mato Grosso de 3.935 e Mato Grosso do Sul de 2.612 vagas.

Ao longo de 2020, o Estado registrou cinco meses positivos e três negativos. Em janeiro, o saldo foi de 7.982 admissões e, em fevereiro, de 11.584. No início da pandemia da Covid-19, Goiás apresentou dados negativos: março (-2.055), abril (-21.489) e maio (-5.656), com a retomada a partir de junho, quando o saldo foi de 3.894 novas vagas de emprego. Em julho, mais crescimento: 4.929.

O Brasil também registrou saldo positivo no mês de agosto. Foram gerados 249.388 empregos. No acumulado do ano, no entanto, o saldo ainda é negativo: -849.387.

Fonte: Governo de Goiás

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email