Metade dos recursos disponíveis em linhas de crédito para enfrentar efeitos econômicos da pandemia já foram contratados

Metade dos recursos disponíveis em linhas de crédito para enfrentar efeitos econômicos da pandemia já foram contratados

No total, R$ 6 bilhões foram disponibilizados para pequenos empreendedores em atividades urbanas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Mais de R$ 3 bilhões em linhas de crédito para apoiar os pequenos empreendedores do Norte, Nordeste e Centro-Oeste no enfrentamento aos impactos econômicos da pandemia da Covid-19 foram contratados até o início de outubro – o que representa a metade dos valores disponíveis. Os recursos emergenciais fazem parte dos Fundos Constitucionais de Financiamento (FNO, FNE e FCO) e têm o objetivo de reduzir os efeitos causados pela pandemia na economia.

A região Nordeste é responsável pelo maior volume de captação: até o momento, foram concedidos R$ 2,72 bilhões (90,9% do total para a região) para os pequenos empreendedores. No Norte, para onde foram disponibilizados R$ 2 bilhões, os financiamentos somam R$ 231,53 milhões, enquanto no Centro-Oeste já foram contratados R$ 120,84 milhões de R$ 1 bilhão disponível – sendo que as contratações na região só começaram em meados de junho. Os recursos são administrados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e concedidos pelos bancos do Nordeste, da Amazônia e do Brasil.

“Estes recursos estão sendo importantes para que os pequenos empreendedores reduzam os impactos e danos causados pela pandemia nas três regiões. Além disso, é uma forma de ajudar as empresas a manter os empregos de milhares de trabalhadores que atuam no comércio, na área de serviços e nas pequenas indústrias, por exemplo”, destaca o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Os financiamentos poderão ser contratados enquanto o decreto de calamidade pública estiver em vigor, limitado a 31 de dezembro de 2020. O prazo para quitação é de até 24 meses e carência até 31 de dezembro de 2020, de acordo com a capacidade de pagamento do beneficiário.

Capital de giro

A maior parte dos contratos firmados são para a modalidade ‘Capital de Giro’, que garante até R$ 100 mil por beneficiário. Os recursos podem ser utilizados em despesas de custeio, manutenção e formação de estoque e, ainda, para o pagamento de funcionários e contribuições e despesas diversas com risco de não serem honradas por conta da redução ou paralisação da atividade produtiva.

Foram R$ 2,46 bilhões para empreendedores do Nordeste. No Norte, os financiamentos somam R$ 210,18 milhões nesta categoria, o equivalente a 93,2% do total já cedido pelo FNO Emergencial. Já no Centro-Oeste, todo o valor captado foi para atender à finalidade de capital de giro para os pequenos comerciantes.

Os fundos constitucionais também disponibilizam outra linha voltada a investimentos, que podem chegar a R$ 200 mil por contratante. No Nordeste, foram contratados R$ 258,33 milhões, enquanto outros R$ 21,35 milhões foram acessados no Norte.

Crédito no Nordeste

Por meio do FNE Emergencial, foram realizadas 151,5 mil operações de crédito desde abril deste ano. O Ceará conta com o maior número de contratos – 46.836 financiamentos com R$ 601,94 milhões. Na Bahia, foram 24.970 captações, com o valor de R$ 501,43 milhões e, em Pernambuco, foram R$ 312,41 milhões em 10.816 acordos.

Os maranhenses contrataram R$ 257,43 milhões em 17.230 operações. Na Paraíba, foram R$ 216,33 milhões (9.051 contratos). Na sequência, aparecem Piauí, com 215,71 milhões (13.774 acordos); Rio Grande do Norte, com R$ 181,5 milhões (6.388 contratos); Sergipe, com R$ 130,5 milhões (9.342 operações); e Alagoas, com R$ 127,25 milhões (6.958 financiamentos).

Pequenos comércios, cooperativas e trabalhadores autônomos em municípios do norte de Minas Gerais e parte do Espírito Santo, também na área de atuação do FNE, tiveram acesso a R$ 183,77 milhões em 6.179 contratos.

Na região Nordeste, as atividades de comércio e serviços captaram R$ 2,47 bilhões do total disponibilizado pela linha emergencial. O setor industrial na região contratou R$ 168,97 milhões, enquanto o segmento de turismo teve acesso a R$ 72,8 milhões. Também foram concedidos R$ 11,1 milhões para a agroindústria.

Região Norte

Os empreendedores dos sete estados do Norte já captaram R$ 231,53 milhões em 3.013 financiamentos realizados pelo FNO Emergencial. O Pará lidera o volume de contratações com R$ 77,29 milhões em 1.019 financiamentos; Rondônia, com 584 operações e R$ 44,43 milhões para investimentos; Tocantins, com 492 contratos e R$ 36,22 milhões em recursos; no Amazonas, 453 operações movimentaram R$ 36,02 milhões; e Acre, com 322 financiamentos que somaram pouco mais de R$ 27,22 milhões.

No Amapá, empreendedores contrataram R$ 5,69 milhões em 73 operações crédito. Já em Roraima, os 70 financiamentos formalizados somam R$ 4,63 milhões.

Assim como no Nordeste, o setor de comércio e serviços foi o responsável pela maioria das contratações do FNO Emergencial: R$ 215,11 milhões. Na sequência, aparecem atividades industriais, com R$ 15,9 milhões contratados; e a agroindústria, com aporte de quase R$ 500 mil.

Centro-Oeste

Na região Centro-Oeste foram acessados R$ 120,84 milhões em 1.534 operações financeiras desde que o crédito passou a ser ofertado pelo Banco do Brasil em meados de junho. Grande parte dos recursos emergenciais foi captada em Goiás, com R$ 51,89 milhões em 670 operações. Em Mato Grosso do Sul, foram contratados R$ 26,68 milhões em 337 operações. Outros 292 financiamentos movimentaram R$ 23,07 milhões no Mato Grosso. Já no Distrito Federal, 235 empreendedores acessaram R$ 19,19 milhões.

No total, R$ 106,67 milhões foram para o setor de comércio e serviços. O restante, R$ 14,17 milhões, foi destinado à indústria nos quatro estados.

Saiba mais sobre as modalidades, regras e condições facilitadas para pagamento.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Regional

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (JOJOJO).

Assinatura Leitor Prêmio

Print Friendly, PDF & Email