Brasileirão: Bahia vence o Atlético/MG e Botafogo fica no empate com o Goiás

Brasileirão: Bahia vence o Atlético/MG e Botafogo fica no empate com o Goiás

Com dois gols de Gilberto e um de Daniel, Tricolor bate o Galo por 3 a 1 e ganha quatro posições no Brasileirão.

Jhony Pinho/AGIF

O jogo

O Galo dominou o primeiro tempo no Pituaçu, jogou melhor e desceu para o intervalo com um gol de vantagem. O lance foi assim: na marca dos 20 minutos, após bola cruzada na área, o zagueiro Réver ajeitou para Savarino, que apareceu e mandou para o fundo das redes de Douglas. Inapelável. 

O Atlético-MG voltou em ritmo intenso do intervalo, quase ampliou com Keno e Savarino. Mas, com o passar do tempo, o Tricolor começou a se achar em campo e conseguiu o empate. Aos 23, Gilberto – que havia saído do banco – arriscou chute forte, Everson deu rebote e, na sobra, Gregore ajeitou de cabeça para Daniel completar para as redes. E o Bahia mostrou sua força em casa, foi pra cima e buscou a virada. Aos 34, Guga errou no recuo de bola, Gilberto dominou, passou por Everson, limpou Igor Rabello e correu para o abraço.

Dez minutos depois, em outro contra-ataque, Gilberto foi lançado, invadiu a área e bateu forte na saída de Everson, sem chances para o goleiro atleticano. No fim, o Bahia vibrou muito com a virada e comemorou seu quinto triunfo no Brasileirão Assaí 2020.

Glorioso e Esmeraldino não saíram do 0 a 0 em jogo disputado no Rio de Janeiro, no encerramento da 17ª rodada do Brasileirão.

Thiago Ribeiro/AGIF

O jogo

O Botafogo comandou o primeiro tempo do duelo no Nilton Santos. As tentativas do Alvinegro começaram em arremate de Rafael Foster, aos dois minutos. Na sequência, Pedro Raul aproveitou cruzamento de Kevin e mandou com perigo por cima da meta adversária. Já aos 17, Honda foi quem teve a chance, mas viu Tadeu salvar o Goiás. O goleiro esmeraldino ainda precisou trabalhar em outros três lances: aos 24, em mais uma finalização de Pedro Raul, aos 28, em chute de Rhuan e, aos 40, após batida de Caio Alexandre. Do outro lado, os visitantes chegaram com Daniel Bessa, aos 27, e Shaylon, aos 40, nas duas oportunidades Diego Cavalieri evitou o gol.

Depois das conversas nos vestiários, o Glorioso manteve a pegada da etapa inicial e assustou antes mesmo do primeiro minuto. Pedro Raul recebeu passe de Honda e arriscou o chute, que passou tirando tinta da trave adversária. Dessa vez a resposta do Verdão foi imediata e no minuto seguinte Vinícius parou em nova defesa de Cavalieri. E toma lá, dá cá. Honda, aos três, quase marcou para os cariocas. Enquanto, Keko, aos nove, tentou para o Esmeraldino. Um minuto depois, mais uma chance para o Botafogo em cabeçada de Bruno Nazário. O equilíbrio seguiu ditando o ritmo do segundo tempo e, aos 12, Doulgas Baggio levou perigo para o Goiás. A partir daí o duelo perdeu um pouco de intensidade. Aos 32, o time da casa voltou a assustar com Matheus Babi e de novo Tadeu brilhou para fazer a defesa. Os visitantes também reapareceram no ataque em cobrança de falta de Edílson, aos 38. Mas a rede insistiu em não balançar e o placar permaneceu zerado até o apito final. 

Foto: Jhony Pinho/AGIF
Fonte: CBF

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email