Asfalto na MS-473 vai mudar a vida de estudantes e produtores de Nova Andradina

Asfalto na MS-473 vai mudar a vida de estudantes e produtores de Nova Andradina

Sonho antigo de moradores, produtores e estudantes da região de Nova Andradina, a pavimentação da MS-473 começa nos próximos dias. O Governo do Estado vai asfaltar 22,8 quilômetros de estrada, trecho que liga o município de Nova Andradina até o acesso ao Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS).  O processo licitatório deve ser finalizado nessa terça-feira (20.10). Com a homologação da empresa, que deve ser feita ainda durante essa semana, a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) dará a Ordem de Início de Serviço (OIS).

De acordo com o edital, o custo da obra será de, aproximadamente, R$ 30 milhões,  e a empresa vencedora terá 540 dias para concluir o trabalho. Os recursos utilizados para o asfaltamento são oriundos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de Mato Grosso do Sul). 

Para os estudantes do Instituto (IFMS), o asfalto parece até um sonho como relatou Sabrina de Oliveira, 20, acadêmica de agronomia. “Não dá para imaginar. Já sofremos tanto com essa estrada. Já perdi aula em dia de chuva, sem contar com a poeira que precisamos encarar todo dia. Até já tinha desistido de lavar meu carro. Vai ser maravilhoso ter asfalto nesse trecho”, disse ela. 

Outro que sofre com a estrada é o pecuarista Marcos Roberto Esteves, 56 anos. “Essa pavimentação é uma necessidade. Quando chove, todos os produtores aqui da região têm muita dificuldade de transitar. Eu mexo com pecuária, então, o caminhão atola nos dias de chuva. Outros vizinhos trabalham com produção de leite e sofrem os mesmos problemas. Com esse asfalto, tudo vai mudar”, comemorou.

Marcos conta que mora em Nova Andradina, mas está sempre na fazenda, que fica alguns quilômetros à frente do Instituto Federal. “Moro aqui desde 84. Mesmo com a minha propriedade estando à frente do asfalto, eu também vou ser beneficiado, já que preciso passar pelo trecho para chegar na minha fazenda”, disse.

Trecho da MS-473, próximo ao pesqueiro Campestre.

Há 18 anos morando em um pesqueiro da região, Ida Mercês do Nascimento lembra de toda dificuldade que já enfrentou por causa da falta do asfalto. Dona do empreendimento, ela ressalta que a pavimentação será um divisor de águas. 

Ida Mercês, dona do pesqueiro.

“O único acesso ao pesqueiro que nós temos é pela MS-473. Para chegar ao pesqueiro passamos por 1,5 mil metros da MS-473. É pouco, mas faz toda a diferença”.  Acostumada a receber entre 1,5 mil a 2 mil clientes  por mês, Ida acredita que a pavimentação pode até melhorar os negócios. 

“Eu também trabalho com eventos corporativos e até casamentos. Uma vez precisei ficar com os convidados no pesqueiro, das 4 horas da manhã até 10 horas da manhã do dia seguinte, porque ninguém conseguia passar pela estrada por causa da chuva”, conta. A solução, segundo ela, foi cortar as cercas das fazendas vizinhas para conseguir liberar os convidados. 

“Tenho uma neta cadeirante e que tem convulsões seríssimas. Uma vez, precisamos de socorro e não conseguimos atende-la, tudo por causa da situação da estrada. Sempre nos dias chuva”, lamenta Ida. “Agora, a pavimentação vai beneficiar 101% dos moradores”, brinca.

São muitos os depoimentos positivos sobre mais uma obra de infraestrutura do Estado.  Com um filho universitário, a produtora Sandra da Silva comemora a pavimentação da rodovia. Dona de fazenda, Sandra se alegra pelo novo caminho que o filho irá traçar. “Meu filho mora em Nova Andradina e faz agronomia no Instituto. Esse asfalto vai ser bom demais porque ele precisa todos os dias passar pelo chão de terra”, explicou Sandra, que mora na fazenda com o marido.

Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email