News

Pará: Agentes vacinadores são capacitados para o combate à brucelose animal

O curso realizado em São Félix do Xingu é importante para garantir a saúde e a competitividade do rebanho do Pará.

Na manhã desta sexta-feira (23), a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) realizou um curso de Formação de Agentes Vacinadores de Brucelose Animal, no município de São Félix do Xingu, no sudeste paraense. A capacitação, realizada nesta semana, faz parte da programação do Programa Territórios Sustentáveis (TS), do governo do Estado, criado para garantir avanços econômicos e sociais no campo sem degradar a floresta.

A vacinação é importante para prevenir a ocorrência da brucelose, que causa sérios prejuízos aos animais, como aborto quase no final da gestação e retenção de placenta. O treinamento permite aos agentes vacinadores o credenciamento a um médico veterinário cadastrado no Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose via Adepará, permitindo a esses profissionais condições para realizar a imunização de bezerras bovinas e bubalinas, na faixa etária de três a oito meses.

A capacitação foi realizada pela técnica da Agência, médica veterinária Glaucy dos Santos Carreira, que explicou a importância dessa formação para os profissionais da região: “Esse treinamento é importante, pois foram capacitados vacinadores para atuarem no município de São Félix do Xingu ajudando os médicos veterinários a realizarem a vacinação das bezerras”.

Critérios – A vacinação contra brucelose deve ser realizada sob a responsabilidade de veterinários certificados e, por se tratar de vacina viva atenuada, sua compra só pode ser efetuada mediante a apresentação da receita emitida por médico veterinário. A Adepará ofertou 20 vagas para a capacitação.

O curso teve conteúdo teórico e prático. Na parte teórica, foram abordados os seguintes temas: Programa Nacional De Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose – Objetivos do programa; A doença com relação aos sintomas, prejuízos causados, e a Prevenção (vacinação e aquisição de animais vacinados e/ou com atestado negativo de exame de brucelose).

Já na parte prática os profissionais aprenderam a utilizar a forma correta de aplicação da vacina e os cuidados necessários, como uso de EPI (equipamento de proteção individual), “assim como a via correta de administração e conservação da vacina”, acrescentou Glaucy dos Santos.

Competitividade – O Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal, instituído em 2001 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), visa diminuir o impacto negativo dessas zoonoses na saúde humana e animal, além de promover a competitividade da pecuária nacional.

O PNCEBT introduziu a vacinação obrigatória contra a brucelose bovina e bubalina em todo o território nacional e definiu uma estratégia de certificação de propriedades livres ou monitoradas. A ação é importante porque, como a brucelose e a tuberculose são zoonoses que causam grandes prejuízos à pecuária paraense, deve-se diminuir o impacto negativo na saúde comunitária, o que resulta em maior competitividade para a pecuária paraense.

A ação é importante para reduzir a prevalência e a incidência de novos focos de brucelose e tuberculose, e também contribui para ampliar o número de propriedades certificadas como livres das doenças ou monitoradas, e que ofereçam ao consumidor produtos de baixo risco sanitário.

Dentro do Programa há uma série de medidas que visam capacitar médicos veterinários e laboratórios, tanto públicos como privados; padronizar os métodos de diagnóstico; permitir as ações de fiscalização e monitoramento que cabem ao serviço oficial de defesa sanitária animal, e melhorar a integração desse serviço de defesa sanitária com o serviço oficial de inspeção de produtos de origem animal.

Fonte: Agência Pará

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo