Quando Adotar é um ato de amor

Quando Adotar é um ato de amor

A poucos dias atrás o presidente da república sancionou uma lei aumentado a pena para os maus tratos aos animais. Tal ação pode parecer para algumas pessoas um ato pequeno diante de um quadro tão grande quanto o Brasil, mas são nesses pequenos gestos de preocupação com um todo que vemos como o ser humano pode ser diferente. Neste nosso artigo, vamos tratar de uma subsecretaria da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do governo do estado do Rio de Janeiro – RJPET.

É um órgão que visa, além da realização de ações de incentivo à adoção, promover medidas de conscientização, dar suporte no controle, prevenção e erradicação de doenças, apoiar programas e projetos de defesa e bem-estar de animais, incentivando, ainda, sua posse responsável.

Além disso, realiza feiras de adoção no estado, visando dar um lar a estes seres tão fantásticos que são os nossos cães e gatos.

Através da pessoa da Sra. Cristina Cruz, tomamos conhecimentos sobre tais eventos e resolvemos dar uma força a essa iniciativa tão cuidadosa de tal subsecretaria.

Segue abaixo o texto referente a campanha de adoção que ocorreu no fim de semana de 17-18/10/2020.

“*Campanha de adoção RJPET encontra novos lares para os animais*

A campanha de adoção realizada pela RJPET, no último fim de semana no Shopping Recreio, na Zona Oeste do Rio, terminou sendo uma nova esperança para animais de estimação e seus novos tutores. Cerca de 500 pessoas passaram pelo local para conhecer os bichinhos disponíveis para adoção.

Com tanta fofura, alguns acabaram adotando e levando um peludinho para casa, como foi o caso de Fabielle Borges, que já estava à procura de um cachorrinho para fazer parte da família. Ela adotou o Bebezão.

“De longe ele já me chamou atenção, minha filha Nina já se apaixonou, aí resolvemos adotar. A opção pela adoção é porque a gente acaba passando valores para os nossos filhos. Com tantos animais nas ruas precisando de amor, não temos por que comprar. Temos muito amor para compartilhar”, disse.

Os gateiros de plantão também ficaram entusiasmados. Rosana Durans, que também já estava querendo adotar um companheiro, chegou na feira não sabia qual escolher.

“Já tenho um cachorro, também adotado, agora vai ser a vez de um gatinho. Já não sei mais como viver em casa sem um animalzinho, e não vejo sentindo nenhum em comprar, porque a adoção é um ato de solidariedade e amor”.

A RJPET disponibilizou para adoção doze gatos e sete cachorros, entre filhotes e adultos. Desses, 5 gatos foram adotados e um cachorro.

Para o secretário Marcelo Queiroz, a primeira feira teve um saldo super positivo. “Temos um orgulho enorme de poder ajudar esses animais a encontrar um novo lar. Esse é um trabalho que só é possível com o empenho dos protetores independentes, de voluntários, da equipe da secretaria e do Governador em exercício Cláudio Castro. Acho que as campanhas de adoção têm que ser parte de uma política pública contínua de proteção animal. “explicou o secretário.”

Segue abaixo algumas outras fotos do evento e dos Pets

Estamos programando uma entrevista com a Sra. Cristina Cruz para dar melhores detalhes e podermos conversar sobre esse gesto de amor que é a adoção de uma pet.


Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto acesse o link abaixo e aplique o código LUGUCH e obtenha o desconto promocional

Clique aqui e adquira na Amazom.com – em E-book e Impresso

Print Friendly, PDF & Email