Mato Grosso do Sul é o 5º maior gerador de empregos do país no acumulado de 2020

Mato Grosso do Sul é o 5º maior gerador de empregos do país no acumulado de 2020

Mato Grosso do Sul é o quinto Estado do país na geração de novas vagas no acumulado do ano, com 3049 novos postos criados no mês de setembro. É o que demonstra a Carta de Conjuntura do Mercado de Trabalho de outubro de 2020, elaborada pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), com base dos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

As medidas de abertura da economia e os investimentos industriais foram fundamentais para determinar esses resultados tornando a Indústria o principal setor responsável pela geração de vagas, apresentando 1.015 novas vagas a mais, seguido pelos Serviços, com 1.097 novas vagas e Comércio, com 842 novas vagas. O setor de serviços vem apresentando saldo positivo impulsionado pelos subsetores de Informação e Comunicação (547 vagas a mais) e Atividades Profissionais (203 vagas a mais). Clique aqui para acessar a Carta de Conjuntura do Mercado de Trabalho.

“A indústria vem se destacando ao longo do ano e em setembro tivemos 1015 empregos a mais, mostrando toda a retomada do setor, que tem se confirmado pelo resultado nas exportações e no desempenho industrial. O setor de serviços, o mais afetado pela pandemia, já dá sinais de retomada. E com a chegada das festas de fim de ano, já temos uma sinalização positiva do Comércio, a tendência é que até o final do ano continuemos bem posicionados, mesmo com a influência da Covid em alguns setores”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

No acumulado de janeiro a setembro de 2020, Mato Grosso do Sul já possui um saldo de 8.471 novas, impulsionado pela Indústria de Transformação com 5.780 novas vagas seguido pela Agropecuária com 863 novas vagas. Regionalmente, Dourados segue como o principal município gerador de vagas com 1.911 novas vagas. Campo Grande ainda não recuperou os empregos perdidos com a pandemia de Covid-19 com 3.012 vagas a menos no ano.

De acordo com o secretário Jaime Verruck, “o desempenho na geração de empregos está relacionado à própria capacidade de investimento de Mato Grosso do Sul, evidenciada pelo equilíbrio fiscal, pelos investimentos feitos em infraestrutura executados pelo próprio Governo do Estado e pelo compromisso do governador Reinaldo Azambuja em manter a regularidade da Folha de Pagamento dos servidores públicos. Acreditamos que nos meses de outubro, novembro e dezembro mantenhamos uma situação favorável em relação ao emprego, fruto da política de desenvolvimento do Estado”, finalizou.

Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email