Os pilotos da McLaren “esperavam um pouco mais” da qualificação

Os pilotos da McLaren “esperavam um pouco mais” da qualificação

A McLaren pode ter colocado Lando Norris e Carlos Sainz no Q3 para o Grande Prêmio da Emilia Romagna. Mas com a dupla terminando em nono e 10º no grid, e derrotada por ambas AlphaTauris, nenhum dos pilotos conseguiu esconder o choque com o ritmo de seus rivais italianos.

Apesar de uma decepcionante exibição nas tabelas de tempos na única sessão de treinos do fim de semana de Imola na manhã de sábado, Sainz – que terminou em 14º contra 16º de Norris, já que a dupla teve voltas rápidas eliminadas por violações de limite de pista – se sentiu confiante em um melhor desempenho na qualificação.

Mas o tráfego em sua primeira volta voadora no Q1 forçou Sainz a usar um jogo extra de pneus, deixando-o com o pé atrás pelo resto da sessão, já que ele finalmente conquistou a P10 no grid atrás de Norris – com Pierre Gasly e Daniil da AlphaTauri Kvyat ficando com P4 e P8, respectivamente.

“Acho que hoje todos esperávamos um pouco mais”, disse Sainz. “Fomos rápidos nos treinos livres e estávamos confortáveis ​​com o carro. Mas no Q1, eu tive que rodar dois jogos de pneus, a sensação foi um pouco longe, e então estávamos apenas tentando recuperar o atraso, o que significava para o Q3, eu só tinha um jogo de pneus sobrando e tive que montar um volta decente, isso não foi nada de especial”.

“Portanto, estamos um pouco longe de onde queremos estar. Essa AlphaTauri [de Gasly] foi quase quatro décimos mais rápido. Então o AlphaTauri, a Ferrari [de Charles Leclerc no P7], o Renault [de Daniel Ricciardo no P5] foram mais rápidos do que nós hoje e precisamos jogar para recuperar o atraso amanhã”.

A dupla da McLaren pelo menos superou as Racing Points e a Renault de Esteban Ocon, com a equipe de Woking travada em uma batalha acirrada com essas duas equipes pelo P3 na classificação de construtores atualmente. Mas Norris repetiu a surpresa de seu companheiro de equipe com o desempenho da AlphaTauri na tarde de sábado.

“Senti que fizemos um bom trabalho, mas os outros carros são apenas mais rápidos, especialmente o AlphaTauris parece muito rápido neste fim de semana”, disse ele.

“Algumas corridas são muito, muito boas, e outras não tão boas, e esta pista parece ser uma das quais eles estão muito bons e confiantes”, acrescentou. “No fim-de-semana passado [em Portimão] era apenas o Pierre que estava muito forte e agora os dois carros parecem ser muito fortes, pelo que acho que isso nos coloca duas posições abaixo do normal”.

“Ainda estamos à frente de dois Racing Points, um dos Renaults, então é um bom dia, mas [o AlphaTauris] ainda tem um pouco mais de ritmo do que faltou hoje. Mas o carro foi bom de dirigir, eu me senti confiante, mas não fomos rápidos o suficiente”.

Enquanto isso, Sainz revelou que havia gostado de seu dia ao volante em Ímola, como ele chamou o circuito do norte da Itália, onde a F1 está competindo pela primeira vez desde 2006, “realmente especial”.

“Acho que o circuito é algo muito, muito especial”, disse ele. “Espero que produza boas corridas amanhã e, se não, tenho certeza que vou aproveitar cada volta aqui, porque é muito divertido”.

Fonte: Fórmula 1

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email