Vasco empata com o Caracas e avança às oitavas da Sul-Americana

Vasco empata com o Caracas e avança às oitavas da Sul-Americana

O Vasco empatou em 0 a 0 com o Caracas (VEN), nesta quarta-feira (4/11), no Estádio Olímpico de la UCV e garantiu vaga nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Agora, o Cruzmaltino aguarda o vencedor de Sportivo Luqueño (PAR) e Defensa y Justicia (ARG).

O próximo compromisso do Gigante da Colina será diante do Palmeiras, no domingo (8/11), às 16h, em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro.

O JOGO

A primeira tentativa do Vasco foi aos 4 minutos. Andrey arriscou o chute da intermediária, mas mandou sem direção. Aos 7, Benítez recebeu na esquerda e tentou o cruzamento para Tiago Reis, mas a zaga afastou. Aos 10, Benítez tentou a tabela com Carlinhos na área, mas a defesa foi bem e conseguiu afastar. Um minuto depois, o Vasco trabalhou muito bem a bola no campo de ataque e Tiago Reis cabeceou bonito para abrir o placar, mas a arbitragem anulou alegando impedimento.

Após os 15 minutos iniciais, o ritmo caiu um pouco e o adversário teve um pouco mais a bola. O Vasco voltou a assustar aos 32. Benítez tentou um cruzamento que tomou a direção do gol e quase surpreendeu o goleiro. Aos 39, Pikachu deixou Carlinhos na boa. O meia tentou o chute de primeira e obrigou o goleiro a fazer excelente defesa.

O Gigante voltou com tudo na segunda etapa. Logo no primeiro minuto, Neto Borges fez boa jogada pela esquerda e tocou para Carlinhos, que bateu de primeira, por cima do gol. Aos 16, Pikachu recebeu de Colo Gil e tentou o cruzamento para Tiago Reis, mas o goleiro se antecipou e fez boa defesa. Aos 19, Carlinhos arrancou pela direita e tentou o passe para Benítez, mas faltou força. Aos 22, Benítez cobrou falta buscando Leandro Castan na área, mas a defesa chegou antes e salvou o Caracas.

Aos 28, o técnico Ricardo Sá Pintou colocou Marcos Júnior, Talles e Vinícius em campo. Pouco depois, foi a vez de Ribamar. O time ganhou fôlego e buscou o gol nos contra-ataques. Aos 39, Neto Borges chegou bem pela esquerda, cruzou para Ribamar, que brigou. A bola sobrou para Pikachu, que bateu forte e quase marcou. Aos 46, Pikachu recebeu na cara do gol, driblou o marcador e foi derrubado, mas o árbitro nada marcou.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco
Fonte: Vasco

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email