Paraná: Senasp Itinerante debate tecnologia e inteligência

Paraná: Senasp Itinerante debate tecnologia e inteligência

Evento promovido pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública reuniu autoridades da área da Região Sul. Duas câmaras temáticas, uma sobre emendas parlamentares e outra sobre geointeligência, concluíram o evento.

O encerramento do evento Senasp Itinerante, organizado Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), do Ministério da Justiça e Segurança Pública ocorreu nesta sexta-feira (06/11). No último dia do encontro foram feitas reuniões com os comandantes do Corpo de Bombeiros e diretores da Polícia Científica da Região Sul. Além disso, duas câmaras temáticas, uma sobre emendas parlamentares e outra sobre geointeligência, concluíram o evento.

O secretário Nacional de Segurança Pública, coronel Carlos Renato Machado Paim, encerrou o evento enaltecendo a integração entre os estados. “É mais viável e mais oportuno comentar ações estruturantes por regiões, porque visa ao orçamento e aproveita as oportunidades. A nossa palavra é de agradecimento à toda a equipe que participou, e o retorno que pretendemos dar é fruto dessas nossas conversas. Queremos sair do `achismo` e ir para uma ação estruturante fundamentada naquilo que eles realmente precisam, para podermos melhorar o nosso país”, declarou.

O coordenador regional do evento no Paraná, secretário da Segurança Pública do Paraná, coronel Romulo Marinho Soares, ponderou que a iniciativa deverá trazer grandes avanços para a Região Sul e para o país. “Torcemos para que este trabalho continue sendo realizado e tenho certeza que agora serão organizadas e implementadas políticas de segurança pública com o diagnóstico feito no Brasil inteiro. É muito importante para a Senasp vir na ponta buscar as boas práticas e trocar informações, para alinhar as ações com outras regiões”, finalizou o coronel Marinho.
 
Dentre as principais demandas das reuniões do último dia do Senasp Itinerante, está solicitação de recursos e investimentos em tecnologia para os três estados do Sul, bem como estudo de plataformas de unificação entre as forças da região e do país.

BOMBEIROS – Na primeira reunião da manhã, o comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, coronel Samuel Prestes, apresentou as atividades realizadas pela corporação e estatísticas de vistorias, salvamentos, incêndios e vítimas atendidas. Foram explanados ainda números de pessoal do Corpo de Bombeiros e viaturas pertencentes à instituição.

“Este evento nos trouxe a possibilidade de expor, de uma maneira particularizada, nossas necessidades, potencialidades e aquilo que esperamos que os entes de segurança pública do Governo Federal venham trazer ao Corpo de Bombeiros. Isso é muito importante para nós, foi um momento que pudemos falar e expor as nossas atividades e também as dificuldades, para que cheguem os recursos provenientes do Governo Federal para a nossa atuação”, disse o coronel Prestes. 

Em seguida, foi a vez do Rio Grande do Sul apresentar as ações. Atuação em grandes eventos, desafios da corporação, investimento em pessoal e em novos equipamentos foram os temas abordados pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, coronel César Eduardo Bonfanti.

Para ele, o encontro regionalizado facilitou a comunicação entre os estados com o Governo Federal. “Pela primeira vez nos reunimos assim, em um formato diferente, regionalizado, e que foi melhor que os outros encontros, principalmente porque tivemos a oportunidade de nos manifestarmos em um tempo maior, possibilitando uma comunicação melhor com o secretário nacional. Pudemos expor aqui as nossas condições de trabalho e necessidades, toda a realidade do estado, para saber no que nós podemos apoiar o Governo Federal e no que eles podem nos apoiar”, explicou.

Já o comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, coronel Charles Alexandre Vieira, apresentou um vídeo institucional com informações amplas sobre programas, projetos, formas de atuações e todas as atividades desempenhadas. Após a apresentação do curta, ele trocou informações sobre os sistemas utilizados no estado e novas formas de capacitações para os integrantes da instituição.

“O Corpo de Bombeiros, até um tempo atrás, era muito pouco visto pela SENASP como integrante do sistema. Agora, essas reuniões facilitam passar as nossas necessidades e ter o apoio para aquilo que precisamos para melhorar o atendimento fornecido nos nossos estados. Esse contato direto com o secretário faz com que a gente possa expressar isso pessoalmente e os objetivos se tornem  uma realidade, para que o bombeiro seja mais visto”, afirmou o coronel Charles Alexandre Vieira.

CIENTÍFICA – Logo após o encontro com os comandantes do Corpo de Bombeiros, foi iniciada a reunião com os diretores das Polícias Científicas do Sul. Dentre os assuntos, estava a padronização nacional dos laboratórios, investimentos em tecnologias e compartilhamento de dados entre todo o sistema nacional.

O diretor-geral da Polícia Científica do Paraná, Luiz Rodrigo Grochocki, salientou a qualidade dos laboratórios do Estado, mas ressaltou a importância de ter maior comunicação entre os órgãos relacionados à científica pertencentes a outras unidades federativas.

“A palavra chave para esse evento Senasp Itinerante é a integração, pois a partir da integração entre os estados do sul e das políticas nacionais, nós conseguimos avançar, inclusive na padronização. Desse encontro já saíram algumas ações de curto prazo, fruto dessa troca de experiência entre os estados do sul e também das políticas nacionais da Senasp”, informou Grochocki. 

Já o diretor do Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina, Giovani Eduardo Adriano, que comentou sobre as principais carências da área no Estado e deu ideias de ações a fim de melhorar as atividades, elogiou a oportunidade da conversa e pontuou como positivo o encontro.

“Eu gostaria de agradecer pela oportunidade de a gente se reunir, trocar ideias e ver o que cada estado está fazendo. Isso para mim é extremamente gratificante, ver que é possível fazer diferente  e a Senasp tem um papel fundamental nisso porque ela, fomentando esses encontros, vai fazer com que a gente consiga nivelar o conhecimento da perícia nacionalmente”, explicou.

Por fim, a diretora-geral do Instituto-Geral de Perícias do Rio Grande do Sul, Heloísa Helena Kuser, disse que foi muito importante a presença do secretário nacional junto às instituições de perícia criminal aqui da região sul. “Temos diversidade de atividades, complexidade e necessidade de equipamentos, pois a perícia é uma atividade que custa caro, mas dá excelentes resultados. A vinda da Senasp é importante porque ela nos reconhece e nos vê como integrantes da segurança pública nacional, e como uma instituição que presta um serviço que é extremamente fundamental para a segurança nacional”, disse.

Ela também elogiou a iniciativa: “Foi muito importante este olhar do secretário nacional e toda a sua equipe de nos ouvir, o momento de atenção que ele teve para as nossas necessidades. Isso vai ser levado adiante, trazendo um diagnóstico para termos resultados conjuntos. O principal é o fato de termos nos unido, trocar experiências, olhar o outro e ver o que ele precisa que eu posso ajudar e o que eu preciso ele pode me ajudar”, concluiu a diretora-geral.
 

Além do secretário da Senasp, coronel Paim, também participaram da reunião o  diretor da Força Nacional de Segurança Pública, coronel Antônio Aginaldo de Oliveira, pelo diretor de Políticas de Segurança Pública, inspetor Marcelo Aparecido Moreno, e pelo diretor de Gestão e Integração de Informações, coronel Bilmar Angelis de Almeida Ferreira.

Emendas parlamentares e geointeligência


Duas câmaras temáticas foram feitas na manhã desta sexta-feira (06/11), dia do encerramento do Senasp Itinerante. Emendas parlamentares foi o tema do primeiro debate do dia, ministrado pelo coronel da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Luis Claudio Leviano. Após, foi a vez do sargento da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Kléber Maciel Farias Júnior, apresentar o sistema de geointeligência criado pelo Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp) para os representantes dos três estados do sul que estiveram no evento.

No primeiro encontro, foi sugerido aos estados a criação de uma cartilha de emendas parlamentares para a solicitação de recursos de forma mais ágil e direcionada às reais necessidades das instituições.

Já a última câmara temática do Senasp Itinerante foi sobre geointeligência, em que foi apresentado um sistema que permite maior agilidade nos atendimentos das forças de segurança, visualização e análise especial dos dados criminais georreferenciados. Todo o programa foi desenvolvido pelo Sinesp em parceria com a Universidade Federal do Ceará.

Ainda foram apresentadas as funcionalidades do sistema, que pode ser nutrido em tempo real por tipos de ocorrências padronizados. A utilização será sem custos para os estados e o benefício é unificar as informações estatísticas em todo o país, bem como fazer uma análise do crime e elaboradas medidas de agilidade e eficiência.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email