IDR-Paraná e Senar atuarão em ações de desenvolvimento sustentável

IDR-Paraná e Senar atuarão em ações de desenvolvimento sustentável

Parceria tem vigência até 2023 e contempla capacitação de técnicos e produtores em oito programas do agronegócio. Atividades ficarão concentradas em energias renováveis, boas práticas de produção de grãos, agroecologia e integração institucional.

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Paraná (Senar) assinaram termo de cooperação técnica para atuação conjunta. O objetivo integrar esforços e ações voltados ao desenvolvimento rural sustentável do Estado. O termo foi assinado nesta terça-feira (11), em Curitiba.

A parceria tem vigência até 2023 e vai contemplar capacitação de técnicos e produtores em oito programas do agronegócio. Inicialmente, as atividades ficarão concentradas no ramo de energias renováveis, boas práticas de produção de grãos, agroecologia e integração institucional.

MOMENTO HISTÓRICO – O diretor presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza, destacou que o Instituto e o Senar trabalham juntos há alguns anos. “Essa cooperação simboliza um momento histórico para a agricultura do Paraná porque junta as competências de capacitação dos agricultores e a agilidade do Senar com a expertise da pesquisa, extensão rural e assistência técnica do IDR-Paraná”, observou.

Para ele, a cooperação representa a possibilidade de melhorar a competitividade da agricultura das propriedades paranaenses, gerando mais qualidade de vida, renda e sustentabilidade. “Vamos ter a oportunidade de trabalhar, programar, pensar e executar juntos. Estamos otimistas que esse modelo que o Paraná coloca em prática seja altamente exitoso e um exemplo para o país”, destacou Souza.

SUSTENTABILIDADE – O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, acentuou a importância de se desenvolver o meio rural de maneira sustentável: “Esta é uma parceria importante entre uma visão privada e uma visão pública. É uma oportunidade interessante de usar racionalmente os recursos do Senar para capacitação do corpo técnico do IDR, preparando esse time para chegar com mais convicção e mais consistência no produtor rural”, afirmou.

O presidente do conselho administrativo do Senar Paraná, Ágide Meneguette, reforçou a consolidação da parceria de quase 30 anos. “Vamos ajustar, nesta cooperação, para o IDR-Paraná fazer assistência técnica e para o Senar, a capacitação destes profissionais. Isto será positivo para toda classe social, trabalhadores e pequenos produtores”, disse.

ENERGIA RENOVÁVEL – Para Herlon Goelzer de Almeida, engenheiro agrônomo do IDR e coordenador do Programa Paraná Energias Renováveis, esse termo consolida a parceria que vinha sendo desenvolvida no programa de Energias Renováveis.

Ele afirmou que o apoio do Senar já ajudou a capacitar 95 pessoas na área de biogás, com conteúdos da Embrapa Suínos e Aves e do Centro Internacional de Energias Renováveis com ênfase em Biogás (Cibiogas).

“Estamos também iniciando a formação de 105 pessoas do IDR-Paraná e Senar na área de energia solar fotovoltaica. Na área de biogás, 154 pessoas, do Senar, Instituto Água e Terra e IDR-Paraná, vão iniciar cursos de capacitação ainda este ano e em janeiro mais duas turmas serão formadas”, informou Almeida. 

Edivan Possamai, coordenador estadual do Projeto Grãos do IDR-Paraná, lembrou que o termo assinado nesta terça-feira incentiva a adoção das boas práticas pelos agricultores. “Vamos conseguir avançar e aumentar o número de produtores que adotam essas boas práticas, ampliando o processo de divulgação desse trabalho no Paraná”, afirmou.

AGROECOLOGIA – Para o gerente de Comunicação Técnica e Transferência de Tecnologia do IDR-Paraná, Belmiro Ruiz, esse termo vai tornar possível uma programação mais efetiva, propiciando a união de forças de forma institucional. “Com certeza o produtor rural será o grande beneficiado”, acrescentou.

O gerente de Agroecolodia do IDR-Paraná, Márcio Miranda, afirmou que a parceria terá como um dos focos a produção sustentável de hortaliças, na transição agroecológica para a produção orgânica.

“Para o avanço desta produção é fundamental a capacitação de agricultores e técnicos da assistência técnica que esta cooperação vai propiciar. De outro lado, a cooperação também contemplará ações de promoção social e cidadania e o estímulo e orientação para a produção de alimentos em bases agroecológicas para o autoconsumo nas propriedades familiares”, disse.

TRABALHO CONJUNTO – O Senar e o IDR-Paraná trabalham juntos nos programas Bovinocultura de Leite; Grãos (Soja, Milho e Feijão); Agroindústria; Promoção Social e Cidadania; Fruticultura (Vitinicultura); Bovinocultura de Corte; Olericultura Orgânica e Energia Renovável.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email