Goiás participa do plano de retomada do Turismo no Brasil

Goiás participa do plano de retomada do Turismo no Brasil

A iniciativa do Ministério do Turismo promove o retorno seguro e gradual em parceria com instituições públicas, privadas e terceiro setor. O Plano Estadual de Retomada será anunciado em breve.

O governo federal lançou, na terça-feira (10/11), a Retomada do Turismo, numa aliança nacional que busca acelerar a recuperação do setor e reduzir o impacto socioeconômico da Covid-19. A cerimônia contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

O presidente da Goiás Turismo  Fabrício Amaral, participou do evento no Palácio do Planalto,  representando o Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur).  Segundo Fabrício Amaral, que também é vice-presidente da entidade, o plano é fruto da mobilização de várias instituições do País em prol da recuperação do Turismo.

A iniciativa promove o retorno seguro e gradual das atividades em parceria com instituições públicas, privadas e terceiro setor. “Além de estarmos inseridos no plano nacional, Goiás também terá seu plano estadual de retomada do Turismo, em parceria com o trade e as instituições. Estamos fazendo o planejamento, e o anúncio será feito em breve”,  informou Fabrício.  

A Retomada do Turismo reúne um conjunto de programas que buscam resultados efetivos até 31 de julho de 2021. As ações são organizadas em quatro eixos: preservação de empresas e empregos no setor de Turismo; melhoria da estrutura e da qualificação de destinos; implantação dos protocolos de biossegurança; e promoção e incentivo às viagens.

Parcerias

De acordo com o Ministério do Turismo, a adesão à aliança Retomada do Turismo já conta com 32 entidades nacionais ligadas à cadeia produtiva. Dentro desse planejamento, cada instituição possui uma atribuição voltada para o retorno das atividades turísticas.

Entre as ações desenvolvidas pelos órgãos públicos, entidades do terceiro setor e Sistema S, está o incentivo à adoção do “Selo Turismo Responsável” e dos demais protocolos de biossegurança contra a Covid-19 pelos prestadores de serviços turísticos, turistas e comunidades receptoras, bem como a difusão de informações sobre linhas de crédito disponíveis, por meio do Fundo Geral do Turismo (Fungetur).

Goiás é líder no Centro-Oeste em adesões ao Selo Turismo Responsável, com 349 cadastros já realizados. Além disso, durante a pandemia, o Governo de Goiás conseguiu,  junto ao Fungetur, 60 milhões de reais para linhas de crédito destinadas aos empresários do Turismo.  

Ainda de acordo com o plano anunciado pelo Ministério do Turismo, as empresas privadas devem aderir aos protocolos de biossegurança e aperfeiçoarem os seus produtos e serviços à realidade pós-pandemia. Devem, também, fornecer orientações aos turistas quanto ao cumprimento dos protocolos de segurança adotados nas suas unidades, incentivando a conduta responsável de cada cidadão.

As instituições públicas e privadas também devem incentivar as viagens pelo Brasil, em especial as viagens a lazer, de forma responsável e segura; definir medidas para a retomada do Turismo de negócios e eventos, como feiras e congressos e convenções; e adotar medidas para melhor distribuição de turistas pelo país, priorizando o turismo em áreas naturais. O Turismo na Natureza é tido como uma tendência mundial no cenário pós-Covid-19, o que pode ser um diferencial de Goiás nos próximos anos.

Fonte: Governo de Goiás

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email