Paraná: Saúde realiza mutirão de cirurgia de catarata em Francisco Beltrão

Paraná: Saúde realiza mutirão de cirurgia de catarata em Francisco Beltrão

Até a próxima quarta-feira (25) serão 600 procedimentos em pacientes que estavam na fila de espera.

A 8° Regional de Saúde, de Francisco Beltrão, está promovendo, em parceria com o Consórcio Intermunicipal de Saúde – Associação Regional de Saúde do Sudoeste (ARSS), o mutirão de cirurgias eletivas de catarata.

Até a próxima quarta-feira (25) serão 600 procedimentos em pacientes que estavam na fila de espera.

O aporte financeiro para o mutirão é de aproximadamente R$ 463 mil, oriundos do Ministério da Saúde (MS), para a campanha de cirurgias eletivas de 2020. Os 27 municípios de abrangência da 8° RS entraram com a contrapartida de realização das consultas e exames pré-operatórios.

A iniciativa pretende reduzir ao máximo a fila de espera do Sistema Único de Saúde (SUS) por procedimentos não emergenciais.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, ressalta a importância dessa campanha em tempos de pandemia. “Essa ação na região de Francisco Beltrão visa prioritariamente a qualidade de vida do paciente que precisa fazer a cirurgia de catarata e também à diminuição da fila de espera, que por conta da suspensão das eletivas durante a pandemia aumentou em todo o país”, disse.

Além de praticamente zerar a fila para este tipo de procedimento, ele dalou sobre a importância da regionalização do atendimento, uma das prioridades do governo Ratinho Júnior para a saúde. “Estamos levando a esses pacientes o atendimento mais próximo de suas casas, muitos pacientes possuem dificuldades de locomoção, o que dificultaria a ida até Curitiba. Estamos humanizando o atendimento e levando a saúde mais próxima das pessoas, qualificando a rede local de assistência à saúde no SUS”.

CATARATA – A catarata é uma doença grave que pode comprometer a visão. Se não for tratada adequadamente, leva à cegueira. A enfermidade, geralmente, atinge as pessoas com idade acima de 50 anos, mas em algumas situações afeta também os jovens. “O mutirão de cirurgias traz qualidade de vida à população. Ajudar estas pessoas a voltar a enxergar é gratificante, a maior parte dos pacientes que precisa deste procedimento é de idosos, que por vezes têm desvio da qualidade de vida por não conseguir enxergar direito”, salientou a diretora da 8° Regional de Saúde, Nadia Zanella. 

CUIDADOS – A empresa prestadora do serviço para o mutirão segue todos os protocolos de segurança relacionados à pandemia, respeitando todas as ações e protocolos aprovados pela Vigilância Sanitária.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email