Como acontece o tratamento odontológico em pessoas com diabetes? Entenda agora!

Como acontece o tratamento odontológico em pessoas com diabetes? Entenda agora!

Pessoas com diabetes necessitam de um cuidado maior ao realizar diversos tratamentos e no momento de recorrer a um procedimento odontológico a atenção também precisa ser redobrada. Isso acontece para que o profissional tenha ainda mais cautela no tratamento indicado e nas substâncias a serem utilizadas dentro e fora do consultório.

Afinal, controlar os possíveis problemas, como a demora de cicatrização e a possibilidade de hemorragia durante uma cirurgia é fundamental para o bem-estar do paciente. Neste artigo, vamos abordar a forma em que é realizado um bom atendimento para diabéticos e quais são os cuidados essenciais para os procedimentos odontológicos, continue lendo.

Conhecendo o diabetes

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, existem mais de 400 milhões de pessoas que sofrem de diabetes no mundo inteiro. Essa doença crônica possui dois tipos: O primeiro é quando o organismo não produz a
quantidade ideal de insulina; já o segundo tipo é quando o corpo não utiliza a insulina produzida.

Dessa maneira, diversas partes do nosso corpo podem ser prejudicadas, como os rins, o sistema cardiovascular e até mesmo a saúde bucal.
Outras possíveis complicações que podem vir a surgir são:
● Colesterol alto;
● Transtorno de bipolaridade;
● Apneia do sono;
● Depressão.
Quais são os primeiros cuidados ao chegar no consultório odontológico?
Antes mesmo de começar a examinar, é recomendado que o paciente preencha um formulário sobre o estado atual de saúde.

Afinal, existem alguns pacientes que não sabem que possuem diabetes e é o próprio dentista que pode vir a descobrir no momento da triagem. Dessa forma, é possível evitar, por exemplo, uma cirurgia em uma pessoa que possui diabetes e não está com a taxa de insulina regulada em seu organismo.

Portanto, é essencial que o profissional de odontologia se preocupe em entender quais são as necessidades de seu paciente. O recomendado é que se você tiver ciência da existência de problemas como o diabetes em
seu organismo, avise no momento da consulta. Vamos supor que você possui um plano odontologico. No momento em que você encontrar uma clínica que te agrade, entre em contato e procure saber se eles possuem
experiência com pacientes diabéticos, informando sua situação.

Afinal, é extremamente importante que o dentista possua conhecimento da doença e, principalmente, saiba como agir caso aconteça alguma emergência – como uma crise de hiper ou hipoglicemia – durante a consulta.

Esta, inclusive, é uma das vantagens dos convenios odontologicos. Afinal, é muito mais fácil procurar em uma rede credenciada do que de forma independente na internet, por exemplo, sem que haja, de fato, uma referência. Isso porque, mesmo que a internet traga muitas respostas, esse processo pode ser mais prolongado exatamente por não haver uma base comparativa.

Afinal, como acontece um tratamento odontológico em casos de diabetes?
É importante frisar que o paciente só estará apto a realizar um procedimento caso o seu nível de glicose no sistema circulatório seja satisfatório. Caso haja uma alteração fora do recomendado, o dentista deverá analisar a situação e, havendo a necessidade, encaminhá-lo para um hospital e adiar o tratamento. A fim de evitar possíveis complicações, é recomendado que haja um check up completo antes de iniciar os procedimentos.

É justamente por isso que as pesquisas por “dentista convenio” tendem a crescer cada vez mais entre os pacientes que precisam desse acompanhamento mais centrado. Afinal, ao invés de pagar por cada procedimento, é possível arcar apenas com uma taxa mensal e conseguir utilizar diversas especialidades, inclusive realizar exames como o raio-x
panorâmico.

Por ter uma certa tendência a hemorragias, problemas na cicatrização e recuperação no geral, é preferível que métodos mais invasivos como as cirurgias sejam realizadas apenas em casos realmente necessários. A prática de incisões e reparações que requerem anestesias e a utilização de remédios com finalidades estéticas deve ser muito bem alinhada com o odontologista, seja de um convenio dentista ou no atendimento particular, verificando qual a real necessidade. Isso porque é preciso ter a certeza de que o paciente não terá mais danos do que bons resultados, priorizando sua saúde e bem-estar.

Considerações finais

Cabe ressaltar nesse momento que a prática de tratamentos odontológicos em pacientes com diabetes não é vedada. Contudo, é imprescindível que o paciente tenha um acompanhamento regular com endocrinologistas e seja sempre sincero com o seu dentista. Vale destacar também a importância de bons cuidados referente à higienização. Isso porque é essencial se prevenir de doenças como a cárie e a gengivite. Afinal, pacientes diabéticos tendem a desenvolver um aceleramento na presença e produção de germes e bactérias dentro da cavidade bucal devido a falta da metabolização
do açúcar no corpo.

Por isso, invista em uma rotina saudável com uma dieta equilibrada, exercícios físicos e, claro, a ida frequente à especialistas. Dessa forma, será possível ter uma vida de qualidade e um sorriso forte e saudável com
mais tranquilidade!

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Odonto, empresa especializada em planos odontológicos com atendimento acessível para devolver o sorriso dos pacientes.

Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto acesse o link abaixo e aplique o código LUGUCH e obtenha o desconto promocional


Clique AQUI NO LINK e adquira na Amazom.com – em E-book e Impresso

Print Friendly, PDF & Email