Quando Homicido Qualificado tem dois pesos e duas medidas

Quando Homicido Qualificado tem dois pesos e duas medidas

Abaixo, postamos uma materia da Agência Câmara de Notícias e logo após, postamos nosso comentário sobre o assunto.

Comissão que acompanha caso João Alberto realiza audiência hoje

27/11/2020 – 08:06  

A comissão externa que acompanha a investigação da morte de João Alberto, espancado até a morte numa unidade do supermercado Carrefour, realiza audiência pública nesta manhã com o tema “Análise do caso João Alberto – olhares sobre as investigações”.

Direitos Humanos - Negros - negro - manifestação - vidas negras - Manifestação realizada em São Paulo contra o assassinato de João Alberto em Porto Alegre
Foto: Paulo Pinto Fotos Públicas

Manifestação na Avenida Paulista pede justiça

Participam da reunião virtual:
– o professor Adilson Moreira, doutor em Direito Constitucional pela UFMG com estágio em Yale;
– a advogada Alessandra Benedito, professora e pesquisadora em Gênero e Raça no Mercado de Trabalho;
– o juiz de direito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro André Luiz Nicolitt;
– a advogada da Uneafro Beatriz  Lourenço do Nascimento;
– a procuradora federal Chiara Michelle Ramos;
– o advogado e pesquisador Cleifson Dias;
– a procuradora do Ministério Público do Trabalho de SP Elisiane dos Santos;
– o professor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) Felipe Freitas;
– a defensora pública do Estado de São Paulo Isadora Brandão;
– a juíza do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul Karen Luise Vilanova Basita  de Souza;
– a defensora pública do Rio de Janeiro Lívia Casseres;
– a promotora de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia Lívia Sant Anna Vaz;
– a defensora Pública da União Rita Cristina de Oliveira;
–  a coordenadora da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP Sheila de Carvalho;
– o professor e filósofo Sílvio Luiz de Almeida, doutor em Direito e presidente do Instituto Luiz Gama;
– o professor de Direito e Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas Thiago de Souza Amparo; e
– a professora e coordenadora-adjunta de graduação em Direito da PUC-RJ Thula Pires.

O evento será realizado às 11h30 no plenário 5 e terá transmissão interativa.

A comissão
A comissão é coordenada pelo deputado Damião Feliciano (PDT-PB), que propôs a sua criação no último dia 20, um dia depois do assassinato.

Integram a comissão, além de Feliciano: Benedita da Silva (PT-RJ), Bira do Pindaré (PSB-MA), Silvia Cristina (PDT-RO), Áurea Carolina (Psol-MG) e Orlando Silva (PCdoB-SP).

Da Redação – AC

Fonte: Agência Câmara de Notícias


Após ler tal notícia no Boletim da Câmara hoje pela manhã, submeti um comentário a referida matéria, que normalmente segue para apreciação e possivel liberação por moderadores responsáveis pelo site, que irei reproduzir abaixo.

Porém, como CIDADÃO, JORNALISTA, HISTÓRIADOR não poderia ficar aquém de tal posicionamento, que entendo ser totalmente POLÍTICO e não de Direitos Humanos, visto um dia antes do ocorrido com o Sr. João Alberto, outro cidadão brasileiro foi linchado por mais de 40 pessoas na cidade de Nova Prata – RS, levando-o a morte dias depois.

Abaixo segue postagem de quadro retirado da internet com o perfil e foto de ambos e a integra do texto que enviei para o site da Câmara como comentário sobre a matéria acima apresentada.

Gostaria de saber quando a Câmara irá abrir uma comissão para discutir e debater sobre o BRUTAL ASSASSINATO causado pelo espancamento por mais de 40 pessoas em Nova Prata -RS, ocorrido em 18/11/2020 no CIDADÃO BRASILEIRO, ARLINDO ELIAS PAGNONCELLI de 39 anos. Motivo do espancamento – uma POSSÍVEL INSINUAÇÃO de TER IMPORTUNADO DUAS MULHERES COM FRASES INADEQUADAS, lembrando que nada disso foi provado. A pessoa em questão era um trabalhador com emprego fixo a mais de duas décadas, na mesma empresa. Como dito, não houve nenhuma prova da tal ação de ofensa do mesmo. O que difere este caso do assassinato do João Alberto Silveira Freitas, que possui vídeos flagrantes de seu desrespeito a funcionários da empresa, inclusive com agressão a um dos seguranças. 

O fato do João Alberto, uma pessoa, com perfil violento inclusive com antecedentes criminais de violência doméstica, ameaça e porte ilegal de armas, ser NEGRA gera toda essa panaceia e picadeiro para mais uma vez lacrar pela esquerda essa falácia e mimimismo de pobre coitado? Onde está o princípio da Igualdade de Direitos, por ser negro essa pessoa que apresenta graves casos já observados de desrespeito à lei, ser colocado como santo e vítima, inclusive com a depredação da empresa, orquestrada INCLUSIVE, PELA CANDIDATA À PREFEITA DE PORTO ALEGRE – MANOELA D’AVILLA, do PCdoB, enquanto outro cidadão, por ter o INFORTÚNIO nestes tempos de ESQUERDOPATIA, ter nascido Branco, ser  TRABALHADOR  FORMAL, poder ser também brutalmente linchado por populares e nada é feito pela Câmara ou por quem de direito?

O que vemos é o gasto de nosso dinheiro, defendendo um cidadão com grave perfil de violência e desrespeito às leis – MAS POR SER NEGRO, tem de ser endeusado o seu caso. Será o “George Floyd” Brasileiro? Por que este CIRCO ARMADO pelos ditos PROGRESSITAS? Por que então não se discute as mortes violentas de AMBOS, e buscam meios legais de conter este tipo de violência e agressividade, com punição severa aos agressores como um todo e não apenas aos que agrediram um NEGRO. O Brasil não é NEGRO, ele é multirracial e a maior parte da População é formada por MESTIÇOS e a maioria deles de mestiços advindos da miscigenação de NEGROS E BRANCOS.  

Até quando essa Casa Legislativa será PICADEIRO de ações burlescas e pantomímicas dessa lacração racial, e passará a, VERDADEIRAMENTE, HONRAR O PAPEL LEGISLATIVO DE DEFENDER TODO O POVO BRASILEIRO. Não só a parcela negra. 

Em tempo, quem escreve estas linhas é AFRO-DESCENDENTE, MULATO, neto de Negros com MUITO ORGULHO DO POVO QUE PERTENCE, só não anda com Orgulho do LEGISLATIVO que existe no BRASIL. 

Luiz Gustavo dos Santos Chrispino

Deixo aqui para nossos leitores e cidadãos refletirem sobre as pessoas que participaram desta Comissão, mais parecida com um TRIBUNAL DE SANTA INQUISIÇÃO do que uma comissão para discutir Direitos Humanos, coisa inclusive que está longe de parecer, pois, a cada dia mais vejo que Humanos para a esquerda ou os ditos PROFGRESSISTAS, são apenas negro com viés violento, criminosos, pessoas do dito movimento negro ou GLS de esquerda (sou contra o Politicamente Correto – GAYS, LÉSBICAS E SIMPATIZANTES), porém, quando se trata do cidadão de bem trabalhador, do negro de bem, do Gay não lacrador, estes são deixados de lado e apenas servem para fornecer o bom e suado dinheiro dos impostos para os Progressitas (que nenhum progresso aparente trouxe ao Brasil).

Indignação pela morte brutal do Sr. João Alberto? é Claro que eu, como brasileiro, tenho de ter, TODAS AS VIDAS IMPORTAM… TODAS. Mas, fazer esse CIRCO por um e nada pelo outro, é no mínimo HIPÓCRITA, no máximo, ainda não inventaram adjetivos condizentes com a censura prévia interna nossa para aqui expressar.

Tenho dito


Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto acesse o link abaixo e aplique o código LUGUCH e obtenha o desconto promocional

Clique AQUI NO LINK e adquira na Amazom.com – em E-book e Impresso

Print Friendly, PDF & Email