Pinheiros vence Minas e conquista 1ª edição da Copa Brasil de Judô

Pinheiros vence Minas e conquista 1ª edição da Copa Brasil de Judô

Torneio adotou modelo de equipes mistas que será novidade em Tóquio.

O Esporte Clube Pinheiros conquistou o título da primeira Copa Brasil Interclubes de Judô. Neste domingo (29), os paulistas superaram o Minas Tênis Clube com quatro vitórias a três. A competição foi disputada em uma arena montada no centro de treinamento do Futebol Clube Ska Brasil, em Santana de Parnaíba (SP).

O Minas venceu os dois primeiros combates. No duelo entre os judocas da categoria acima de 90 quilos, Juscelino Nascimento Júnior derrotou Jonas Inocêncio por hansokumake (desclassificação). Em seguida, Maria Taba superou Ketelyn Nascimento por ippon (golpe perfeito, em que o atleta derruba o adversário de costas, vencendo a luta) pela categoria até 57 quilos.

A reação do Pinheiros começou com a vitória de Marcelo Contini sobre Julio Koda Filho, por excesso de punições, na categoria até 73 quilos. Em seguida, Ellen Santana encaixou um wazari (golpe em que o judoca cai com parte das costas no tatame e rende um ponto) no golden score (prorrogação, vence o primeiro a pontuar) em Sarah Nascimento, na categoria até 70 quilos.

Copa do Brasil Interclubes de Judô, luta, judo
Atletas das seis principais equipes do país disputaram a primeira edição da Copa do Brasil Interclubes de Judô – Davi Victor/Navve/CBJ

Na quinta luta da tarde, Eduardo Bettoni conseguiu um ippon sobre Giovanni Ferreira na categoria até 90 quilos e recolocou o Minas à frente. Mas, na categoria acima de 70 quilos, Beatriz Souza – também por ippon – superou Millena Silva, forçando a luta extra, decidida por sorteio. Ellen Santana e Sarah Nascimento se enfrentaram mais uma vez. De novo, Ellen venceu com um wazari no golden score, após quase cinco minutos e meio de prorrogação, confirmando o título pinheirense.

Mais cedo, os paulistas Sesi e Paineiras do Morumby disputaram o terceiro lugar da Copa Brasil. O Paineiras conquistou a medalha de bronze ao vencer as quatro primeiras lutas do confronto, com triunfos de Rafael Buzacarini (acima de 90 quilos), Kamilla Silva (até 57 quilos), Eduardo Katsuhiro (até 73 quilos) e Duda Diniz (até 70 quilos).

O modelo do torneio – equipes mistas – é o mesmo da prova olímpica que estreará na Olimpíada de Tóquio (Japão), no ano que vem. O evento teve como novidade um “tempo técnico” de 30 segundos, após os dois primeiros minutos de luta, para os judocas receberem orientações dos técnicos. Essa novidade não é uma regra nova da Federação Internacional de Judô (IJF, sigla em inglês).

A íntegra das lutas da final e da disputa pelo terceiro lugar podem ser assistidas no canal oficial da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) no YouTube. Para competirem, as delegações ficaram isoladas no CT do Ska Brasil desde a última quarta-feira (25), após serem submetidas a testes do novo coronavírus (covid-19) e seguirem protocolos de saúde e segurança definidos pelas autoridades e pela CBJ.

Foto: Davi Victor/Navve/CBJ
Fonte: Agência Brasil

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email