RJ: Secretaria de Educação e Degase lançam o Projeto Jovens que Sonham

RJ: Secretaria de Educação e Degase lançam o Projeto Jovens que Sonham

Qualificação profissional para os jovens que cumprem medidas socioeducativas em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Este é o objetivo do Projeto Jovens que Sonham, lançado nesta quinta-feira (3/12) pela Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), Departamento Geral de Ações Socioeducativas do Estado do Rio de Janeiro (Degase) e Instituto Cooperar. A iniciativa vai capacitar aproximadamente 400 jovens e adolescentes que cumprem medidas socioeducativas em técnicas de aquicultura (cultivo e reprodução de organismos aquáticos), pesca e processamento de pescado.

A solenidade aconteceu no Centro de Socioeducação Professora Marlene Henrique Alves (Cense – Campos dos Goytacazes). As aulas serão às terças e quintas-feiras em dois turnos (manhã e tarde), e ação vai qualificar jovens sem prejuízo das aulas e de suas outras atividades laborais.

O Cense Campos foi selecionado para o projeto por trabalhar com o conceito de “unidade vocacionada”, já que vivencia o agronegócio. Na área livre da unidade, serão instalados até 15 tanques para o cultivo de peixes e rãs, onde os jovens vão estudar em módulos de seis meses. Cada tanque possui 85 mil litros de água com reprodução de uma tonelada de peixes a cada seis meses.

De acordo com o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, a profissionalização oferece um novo caminho para o jovem interno.

– O adolescente que cumpre medida socioeducativa precisa de ferramentas concretas para que consiga sair da situação de extrema vulnerabilidade social, na qual muitas vezes está inserido, e possa quebrar o ciclo da violência fora dos muros da unidade.  É dever do Estado oferecer esse novo caminho – afirma.

Para o diretor-geral do Degase, Márcio Rocha, a ideia do projeto é diminuir o índice de reincidência. Segundo ele, com o aumento das possibilidades de qualificação, o jovem tem novas oportunidades, diminuindo a escolha por atos infracionais.

– Parcerias como essa são fundamentais para a construção de um novo futuro para esses jovens. A nossa meta é reduzir a reincidência, abrindo as diversas oportunidades de qualificação, capacitação, atividades laborais e educação – ressalta Márcio Rocha.

O termo de cooperação técnica, que implanta o Projeto Jovens que Sonham, foi assinado em setembro e terá a duração de dois anos. Presidente do Instituto Cooperar, o professor Helvio Costa afirma que é imprescindível oferecer meios para que os jovens consigam sonhar com um futuro melhor dentro do sistema.

– É muito importante essa parceria entre o Instituto Cooperar e o Degase. Temos como objetivo principal devolver a esses jovens a capacidade de sonhar, para que eles possam ser reinseridos no convívio social e familiar com ótimas perspectivas – concluiu Helvio Costa.

Fonte: Governo do Rio de Janeiro

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email