fbpx
News

Estímulos ao turismo em parques nacionais cresceram 10 vezes em 2020

Compartilhar

Medidas de desburocratização do ICMBio ajudam a gerar emprego no setor e envolver comunidades na proteção ambiental

Desde o final de 2019, ficou mais fácil prestar serviços em parques nacionais. Avanços em gestão e regulamentação no ICMBio removeram a burocracia e tornaram mais claras as regras para viabilizar serviços turísticos como condução de visitantes, transporte, alimentação, aluguel de equipamentos e atividades esportivas em parques nacionais.

Por comparação, entre 2010 e 2019, o ICMBio publicou em média 2,7 editais por ano autorizando a prestação de serviços turísticos. Em 2020, foram 27 editais publicados até novembro, um aumento de dez vezes em relação à média histórica.

Sob a agenda de promoção de ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente, parques nacionais como São Joaquim, Descobrimento e Ubajara abriram editais para guias turísticos. Costa dos Corais e Abrolhos tiveram editais para transporte aquaviário, enquanto as florestas nacionais de Ipanema e de Brasília abriram editais para comércio de alimentos para os visitantes.

Parte do avanço se deve ao tempo entre a elaboração e a publicação do edital. Antes, esse período ultrapassava 1 ano, em média. Depois das medidas do ICMBio, o tempo caiu para menos de 2 meses.

Envolvimento das comunidades
A importância desses resultados vai além dos empregos diretos, gerados dentro dos parques, e dos empregos indiretos, gerados ao longo de toda a cadeia do ecoturismo, dinamizada pelo aumento da visitação. O aquecimento do setor contribui, principalmente, para a proteção ambiental, envolvendo as comunidades da região na conservação dos parques.

Fonte: mma.gov.br

Print Friendly, PDF & Email

Duna Press Jornal

Mídia livre e independente trabalhando a informação jornalística com ética, transparência e respeito ao leitor. Notícias, Oportunidades e Negócios no seu portal Nórdico em Português.
Botão Voltar ao topo
Translate »