Esportes

Série B: Guarani bate o Operário-PR e encosta no G-4; Juventude e Oeste empatam

Bugre venceu o Fantasma por 3 a 0, enquanto fora de casa o Oeste buscou o empate diante do Juventude, com gol no último lance da partida.

Dois jogos abriram a 27ª rodada da Série B, na tarde desta terça-feira (8). No Brinco de Ouro, o Guarani fez valer o mando de campo e venceu o Operário-PR por 3 a 0. Enquanto, em Caxias do Sul (RS), Juventude e Oeste ficaram no 2 a 2. Confira os detalhes das partidas:

+Veja o complemento da rodada da Série B!

Guarani 3 x 0 Operário-PR

O Guarani começou o jogo em ritmo alucinante criando duas chances em um minuto. E a pressão não do time da casa não demorou para surtir efeito. Aos oito, após cobrança de escanteio, Waguininho testou firme para abrir a contagem no Brinco de Ouro. O Operário até tentou responder com Ricardo Bueno, que parou em boa defesa de Gabriel Mesquita. Mas foi o Bugre que seguiu pressionando e o segundo veio, aos 25, com Bruno Sávio. Lucas Crispim arriscou o chute, Thiago Braga deu rebote e o camisa 22 aproveitou para fazer 2 a 0. Na sequência, Waguininho quase marcou mais um. Enquanto, Diego Cardoso assustou para o Fantasma. Já aos 36, foi a vez de Lucas Crispim deixar sua marca para o Bugre. Em contra-ataque fatal, o meia saiu em velocidade, limpou a marcação e bateu no cantinho sem chances de defesa: 3 a 0. Na volta do intervalo, o duelo perdeu em intensidade. Buscando uma reação, o Operário apareceu mais para o jogo, mas não conseguiu furar o bloqueio adversário. Do outro lado, com ótima vantagem no placar, o Guarani soube administrar o resultado até o apito final. 

Com o triunfo, o Guarani pulou momentaneamente para sexta posição, com 40 pontos e segue firme na briga pelo G-4. Já o Operário tem 34 pontos e aparece na 12ª posição.

Juventude 2 x 2 Oeste

Mesmo jogando fora de casa, o Oeste foi para cima no início do jogo. Com um minuto, Léo Ceará mandou uma bomba para boa defesa de Marcelo Carné. Na sequência, não deu para o goleiro, que viu Fábio de pênalti abrir a contagem para o Rubrão, aos três. Buscando o empate, o Juventude passou a tomar conta das ações ofensivas. Matheuzinho teve duas chances. A primeira tentativa passou perto e a segunda parou em Caíque França. Já na marca dos 37, Renato Cajá foi quem assustou para o time da casa e carimbou o travessão. Do outro lado, a equipe paulista demorou a reaparecer no ataque, mas quando chegou bombardeou a meta adversária. No mesmo lance, Bruno Lopes esbarrou em Carné, Pedrinho acertou o poste e Fábio mais uma vez viu o goleiro jaconero evitar o gol, aos 40. A resposta do Ju veio novamente com Matheuzinho. Até que, nos acréscimos, João Paulo também de pênalti deixou tudo igual no Alfredo Jaconi. 

O confronto voltou mais equilibrado para o segundo tempo. Igor, aos três, levou perigo para o Juventude, enquanto Vitão tentou para os visitantes. Aos dez, de novo Matheuzinho apareceu para os gaúchos e parou em grande defesa de Caíque. Autor do gol jaconero, João Paulo quase anotou o segundo em cobrança de falta, aos 19. Já o Oeste teve boas oportunidades em sequência com o trio Fábio, Pedrinho e Bruno Alves. Mas água mole em pedra dura tanto bate até que fura. E de tanto insistir, Matheuzinho deixou o dele. Aos 37, o camisa 7 acertou um lindo chute de fora da área para virar o jogo para o time da casa: 2 a 1. Só que, no último lance, Pedrinho voltou a empatar a partida.

O empate deixa o Juventude com 43 pontos e na quinta posição. Enquanto o Oeste é o lanterna da competição, com 16 pontos. 

Foto: Rebeca Reis/AGIF
Fonte: CBF

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo