Hábitos alimentares que ajudam no fortalecimento dos dentes

Hábitos alimentares que ajudam no fortalecimento dos dentes
Beautiful young woman teeth and magnifying glass

Que diversas práticas como a higienização correta e o acompanhamento profissional ajudam no fortalecimento dos dentes já é sabido. Contudo, os alimentos consumidos diariamente também são cruciais para a saúde bucal.

Isso ocorre porque uma alimentação saudável e balanceada é capaz de fornecer diversos nutrientes e vitaminas para o corpo, contribuindo com a estrutura dental.

Além disso, alimentos fibrosos como a maçã e a pera ainda podem contribuir com a higienização oral, tanto por aumentarem o fluxo salivar quanto por sua estrutura mais rígida agir como uma “escovinha” natural para os dentes.

Confira a seguir os principais alimentos que podem contribuir com a sua saúde bucal.

Alimentação e saúde bucal

Segundo a ADA (Associação Americana de Odontologia) o hábito alimentar prejudicial afeta o corpo inteiro. Contudo, a boca é a primeira prejudicada. Nesse contexto, cabe dizer que o mesmo ocorre com a alimentação balanceada. Assim, ao montar o cardápio considere inserir alimentos ricos em vitaminas D e o próprio cálcio, pois além de contribuir para o funcionamento corporal eles impactam diretamente na saúde dos dentes e da própria gengiva.

1- Vitamina D

Na prática, a vitamina D é a principal responsável pela absorção do cálcio, elemento essencial para o fortalecimento dos ossos e estrutura da base dentária responsável até pela possibilidade de adesão em procedimentos como implante dental. Ela ainda auxilia na reparação dentária, contribuindo com a esmaltação, por conta do aumento dos minerais como o fósforo – cruciais para a formação dentária.

Dentre os alimentos capazes de fornecer a vitamina estão:

Peixes;

Laticínios;

Cogumelo;

Ovos;

Carne bovina.

Contudo, uma das principais fontes e fixadoras da vitamina D é a exposição solar ao menos 15 minutos por dia.

É preciso apenas ter cautela com relação ao horário e aos cuidados adotados durante o período de sol. De modo geral as atividades ao ar livre ou o próprio “banho de sol” não devem ocorrer entre o meio-dia e as 16 horas, pois é o período de raios mais intensos. O uso de protetores também é imprescindível, protegendo a pele dos efeitos negativos que os raios solares podem ocasionar.

2 – Vitamina K

Assim como a vitamina D, a K é responsável pela fixação do cálcio no organismo, contribuindo também para o sistema sanguíneo. Como a vitamina age na síntese das proteínas dos diversos tecidos, os sistemas são fortalecidos, como a coagulação e a estrutura bucal. A substância pode ser absorvida a partir de alimentos como frutas, óleos, vegetais verde-escuro, laticínios, brócolis, repolho, dentre outros produtos.

3 – Vitamina C

A vitamina C é responsável pela manutenção da imunidade no organismo e age como um antioxidante, contribuindo – inclusive – no cuidado gengival. Em relação à ação antioxidante e no trato da gengiva, cabe ressaltar a redução de sangramentos. Dentre os alimentos que apresentam essa substância estão a classe de frutas ácidas, como laranja e limão.

No entanto, é preciso ter cautela com o consumo excessivo, já que o ácido presente nesses alimentos pode aumentar a porosidade dos dentes, fragilizando o esmalte da estrutura. Como são alimentos essenciais para a saúde do corpo como um todo, os processos de manutenção, como a limpeza, se mostram primordiais nesse contexto.

Além disso, algumas dicas que podem contribuir para a proteção dos dentes na ingestão de alimentos ácidos é realizar bochechos com água ou, no caso de sucos, utilizar ferramentas como o canudo – que diminuem o contato direto do elemento com o dente.

Outros alimentos que contam com a vitamina C em sua composição são:

Morango;

Acerola;

Goiaba;

Kiwi;

Abacaxi;

Brócolis;

Couve;

Espinafre;

Tomate;

Cenoura;

Ervilha;

Batata.

Outro ponto de atenção que cabe ressaltar neste ponto é que a porosidade pode contribuir com as manchas e enfraquecimento dental. Sobre as manchas, há maior facilidade dos pigmentos se fixarem nos dentes, inclusive os advindos dos próprios alimentos, como o tomate.

Para solucionar esse problema os cuidados de higienização e proteção devem ser tomados. Além disso, principalmente em casos mais intensos, recorrer a um apoio profissional é imprescindível. Isso porque além dos tratamentos de profilaxia e de rotina que são necessários, como exames de rotina, procedimentos como o clareamento e a colocação lente de contato dente podem ser recomendados/realizados.

4 – Cálcio

O cálcio é o elemento crucial para a formação e resistência dental, por se tratar de uma das substâncias mais presentes na dentição e no esmalte – película protetora dessa estrutura. Com isso, ele é responsável pela saúde da arcada e manutenção dos ossos.

O cálcio pode ser encontrado com facilidade em alimentos como leite e seus derivados, bem como em vegetais com folhas verdes escuras, sardinha, soja e grão de bico.

Hábitos alimentares e rotina de cuidados

Tendo em vista que os alimentos são compostos por diferentes substâncias como nutrientes e vitaminas que são benéficas, bem como aquelas que podem ser prejudiciais, cabe ressaltar que o mais indicado é balancear a dieta. Isso porque um mesmo alimento pode ser responsável por ambos os impactos dentais. Assim, o consumo consciente deve ser o norte ao montar um cardápio.

Grande exemplo disso são os chicletes, que apesar de serem considerados maléficos por conta do açúcar presente, podem ser muito vantajosos ao contribuir com o aumento do fluxo salivar, que impacta na higienização natural da boca. Confira nos próximos tópicos outras práticas que contribuem com a saúde bucal e fortalecimento das estruturas.

Ingira água

Além de ser fundamental para a hidratação do corpo, auxiliando na manutenção dos órgãos como um todo, inclusive a pele, a água são responsáveis por contribuir com a produção salivar. Com isso ela contribui com a higienização da cavidade bucal, eliminando açúcares e resíduos de alimento, bem como reduzindo a ação de bactérias na estrutura oral. Inclusive, em algumas cidades como São Paulo, a água é fluoretada, o que auxilia no combate a cáries e fortalecimento dos dentes.

Invista em lanches estratégicos

A ingestão de produtos entre as refeições é muito comum e esse momento pode ser um aliado na saúde e manutenção da higiene bucal. Para isso, recorrer a lanches como frutas fibrosas e sementes oleaginosas (também conhecidas como nuts) pode ser um grande diferencial para a saúde bucal. Isso porque as fibras presentes em ambos os alimentos auxiliam na higienização natural da cavidade oral, removendo as bactérias dos dentes e aumentando a produção de saliva.

Além disso, são alimentos ricos em proteínas e, no caso das oleaginosas, compostos de antioxidantes que contribuem com o fortalecimento dos dentes e proteção das gengivas. Apesar de ser extremamente importante ter essa atenção, reduzir o número de lanches entre as refeições também é necessário.

Faça a higienização correta

Por mais que os alimentos sejam essenciais para a manutenção da cavidade oral, ainda é preciso manter uma rotina de higienização correta para que a saúde seja preservada. Nesse sentido, realizar as escovações 30 minutos após as refeições e antes de dormir são processos que não podem ser negligenciados.

Seja nos dentes permanentes ou em prótese sobre implante dentário, a escovação e o uso do fio dental são determinantes para a saúde das gengivas e dos dentes, diminuindo as placas e risco de inflamações. Lembre-se que o movimento e a regularidade do processo é que determinarão a eficiência da rotina de higiene e a qualidade da atividade.

Além disso, a qualquer sinal de sangramento ou mudança na gengiva o profissional deve ser consultado para a avaliação e decidir quais medidas preventivas e de tratamento mais indicadas para a situação. Em casos mais graves, ações de reparação como a extração do dente e a colocação de implante podem ser necessárias.

Realize visitas regulares ao dentista

Como pode ser percebido no tópico anterior, o acompanhamento adequado de um profissional é fundamental para a manutenção da saúde bucal. Contudo, as visitas de rotina se mostram determinantes para a identificação de possíveis fatores de risco, realizar as profilaxias de forma adequada e contribuir com a indicação de práticas rotineiras que promovem a higienização e saúde da boca.

Além disso, o acompanhamento de tratamentos que já estão em andamento devem ser mantidos e realizados nos prazos determinados, como ocorre no caso dos modelos de aparelho ortodôntico transparente e o fixo tradicional. Isso porque apesar das diferenças, ambos demandam atenção especial no momento da higienização diária e nas vistorias do especialista. Mais ainda, a troca e manutenção regular desses itens precisam ser realizadas adequadamente.

Assim, ao conciliar a rotina de higiene e o acompanhamento especializado com os hábitos alimentares, a preservação da estrutura bucal se mostra ampliada, garantindo um sorriso mais bonito e saudável no longo prazo.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Vue Odonto, uma rede especializada em atendimento odontológico com enfoque na humanização.


Clique AQUI NO LINK e adquira na Amazom.com – em E-book e Impresso

Print Friendly, PDF & Email