Livros

Seis livros para surpreender e encantar as crianças no Natal

A aproximação do Natal traz, para muitos, a preocupação com a lista de presentes para essa época e é bastante comum encontrar pais, avós, tios e padrinhos em busca do melhor presente para as crianças. O senso comum faz com que a maioria acabe optando por comprar um brinquedo, mas presentear com um livro pode surpreender e encantar quem recebe. De acordo com a editora de Literatura da Positivo Soluções Didáticas, Cristiane Mateus, existem inúmeros motivos para que as pessoas optem por dar livros às crianças, seja no Natal ou em qualquer outra época do ano. “Além de colaborarem com o aprendizado e o desenvolvimento infantil, os livros, por meio das histórias, permitem às crianças exercitarem a imaginação, a capacidade de se colocar no lugar dos personagens e aprenderem a lidar com diferentes emoções e situações que são apresentadas”, destaca a editora. 

Segundo ela, as histórias representam lugares seguros e, em muitos casos, a condição ideal para que as crianças se deparem com questões que podem parecer para os adultos complicadas de explicar, mas que durante a leitura são assimiladas naturalmente. “Além disso, um bom livro pode representar momentos de diversão e carinho em família ou ainda a chance de embarcar em uma viagem de descobertas e aventuras para conhecer outras culturas e costumes. De um jeito ou de outro a leitura de um livro trará uma experiência rica para a criança”, enfatiza.

Para ajudar na escolha de um livro para presentear uma criança neste Natal, a editora preparou uma lista de 6 títulos com os mais variados temas e para diferentes faixas etárias.

O natal de Marguerite, de India Desjardins – (a partir de 11 anos)

Já bem velhinha e frágil, Marguerite evita sair de casa, pois tem medo de se machucar ou adoecer, de ser atropelada ou assaltada. Um restaurante entrega comida congelada em sua casa, uma cabelereira aparece uma vez por semana para lavar seus cabelos, uma faxineira faz a limpeza, um gentil vizinho cuida da retirada da neve de sua porta e às vezes os filhos a visitam. Em mais uma noite de Natal sozinha, em frente à televisão, como tem sido nos últimos anos, ela ouve a campainha tocar e, apesar do medo, se sente no dever de abrir a porta. Esse acontecimento acaba se tornando um delicado presente para Marguerite.

O leão e o pássaro, de Marianne Dubuc – (a partir de 3 anos)

Em um dia de trabalho em seu jardim, o leão encontra um pássaro ferido e o leva para sua casa, enquanto o bando do qual o pequeno fazia parte continua sua viagem. Os cuidados com o bichinho, dia a dia, durante um longo inverno, se transformam em uma terna amizade entre os dois, que juntos enfrentam os dias frios. Mas seguindo sua natureza, chega o momento em que o pássaro precisa se despedir do amigo e retomar seu caminho. Contada com silenciosas palavras e imagens que dizem muito aos leitores, em um convite de leitura que exige tempo dilatado, a história de amizade entre o leão e o pássaro é um elogio à delicadeza e à liberdade.

Natal com lua cheia, chuva miúda e perfume de jasmim, de Sonia Robatto – (a partir de 6 anos)

Uma menina narra suas lembranças de infância, guardadas em uma caixinha de fósforos, e elege como a mais preciosa delas a de uma noite de Natal. Depois de observar a avó embalando cuidadosamente lenços bordados, centros de mesa e toalhas de bandeja, tudo feito por ela, e a mãe chegando da rua com os presentes comprados, a pequena pensa em quais seriam os presentes possíveis para uma menina como ela. A encantadora solução encontrada – sonhos e coisas bonitas de sua imaginação, escritos, desenhados e guardados em caixinhas de fósforo – faz daquele o Natal mais inesquecível da família. 

Fui à fonte buscar água, de Maurício Veneza – (a partir de 6 anos)

A pedido da mãe, uma menina sai de casa em busca de uma fonte, onde deve pegar água. O que era para ser uma simples tarefa doméstica, se torna uma envolvente aventura, cujos convites aos pequenos leitores já se apresentam no alerta da mãe: que a menina tome cuidado no caminho… Que perigos ou histórias oferecem um gigante que procura por um menino chamado João e uma galinha encantada ou um lobo à caça de três porquinhos, muito malvados, segundo ele. Em suas tentativas de encontrar a fonte, a menina se encontra com personagens que povoam as infâncias das crianças de muitos lugares do mundo, reunindo-as em uma divertida história.

A rede florida, de Graziela Bozano – (a partir de 11 anos)

Maria Rosa é uma adorável menina que vive uma vida tranquila com os pais. Como toda criança, frequenta a escola, gosta de brincar, de ler e de ouvir histórias. Mas a data de seu aniversário chega trazendo, com a festa, algumas surpresas: a menina recebe da mãe e do pai uma dolorosa notícia, que aos poucos se acomoda em seu coração e se transforma em mais um espaço de afeto. Como a irmãzinha de sua colega Natália, Maria Rosa descobre que é filha adotiva de seus pais e que essa condição não quer dizer menos amor.

O tamanho da felicidade, de Angélica Bevilacqua – (a partir de 9 anos)

A felicidade pode se apresentar ou ser percebida de diferentes maneiras. Nas três histórias que compõem esse livro, ela se mostra em pequenas coisas, algumas reais, outras sonhadas. Na primeira narrativa, um cachorro expulso de dentro de casa encontra a companhia de um bêbado e juntos eles vivem curiosas aventuras, até o cão descobrir que estava sonhando… A segunda é sobre um dia de tempestade, com ruas transformadas em rio, observado por uma menina dentro de casa, embalada por boas lembranças da avó, ao som do latido de seu cachorro. O terceiro conto narra um episódio engraçado vivido por uma família e sonhado por seu cachorro. Em todas elas, um cachorro, muita chuva e imaginação.

RELEASE – Central Press



Clique AQUI NO LINK e adquira na Amazom.com – em E-book e Impresso

Print Friendly, PDF & Email

Luiz Gustavo Chrispino

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo