Fios e cabos elétricos irregulares são reprovados pelo Ipem-PR

Fios e cabos elétricos irregulares são reprovados pelo Ipem-PR

Material foi enviado ao Laboratório de Ipem-PR. Em caso de confirmação da irregularidade o lote será apreendido definitivamente e os fabricantes devem ser responsabilizados.

O Instituto de Pesos e Medidas do Paraná (Ipem-PR) recebeu denúncia de irregularidades em cabos e fios elétricos que estavam sendo vendidos em uma loja de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba.

A equipe do Ipem-PR foi ao local onde reprovou 29 rolos de 100 metros de diversas bitolas e marcas, depois da realização de ensaios prévios com a utilização do microhmímetro de campo. Também foram retidos cautelarmente outros 117 rolos de diversas bitolas. A ação foi realizada entre os dias 17 e 20 de novembro.

O material reprovado foi enviado ao Laboratório do Ipem-PR, para ensaio em ambiente controlado, com equipamento rastreado ao padrão nacional, por meio de calibração no Laboratório de Curitiba do Instituto, que é Acreditado pelo Inmetro. Serão verificadas a medição da resistência elétrica, entre outros itens, que devem seguir normas estabelecidas pelo Inmetro.

Os outros 117 rolos de fios e cabos elétricos foram retidos no mesmo local, seguindo as regras e normas do Inmetro para material em lote. Em caso de confirmação da irregularidade o lote será apreendido definitivamente. Os fabricantes devem ser responsabilizados pela fabricação irregular e comercialização de produto não conforme.

O presidente do Ipem-PR, Rogério Moletta Nascimento, explicou que essa operação do Instituto, em atendimento a uma denúncia de consumidor, tem uma importância que vai além da fiscalização de produtos.

“A produção de fios e cabos elétricos deve seguir padrões estabelecidos em normas técnicas do Inmetro. As empresas que não cumprem essas normas acabam estabelecendo concorrência desleal nesse setor da indústria, que movimenta valores representativos para a economia. Além de prejudicar o consumidor, colocando sua vida e seu patrimônio em risco”, disse ele.

O gerente da Fiscalização do Ipem-PR, Roberto Tamari, acrescenta que a origem de muitos dos problemas em instalações elétricas e até incêndios em residências, barracões industriais e outros podem estar relacionados ao uso de fios e cabos elétricos de baixa qualidade, que acabam comprometendo a segurança das pessoas e do seu patrimônio, alertou o gerente.

INMETRO – Fios e cabos elétricos devem ser certificados compulsoriamente, com o processo de avaliação da conformidade regulamentado pelo Inmetro. Deve apresentar na etiqueta de identificação e diretamente no produto o símbolo do Inmetro e o número de registro do produto, além da logomarca do Órgão Certificador e seu número de identificação. Além de conter todos os dados do fabricante, como endereço, CNPJ, telefone para contato.

CERTIFICAÇÃO – A ação visa atender o cumprimento da Portaria nº 640/2012 do Inmetro no que se refere aos fios e cabos elétricos que devem ser certificados compulsoriamente, com o processo de avaliação da conformidade regulamentado pelo Instituto federal.

Denúncias – Podem ser feitas à Ouvidoria do Ipem-PR, por e-mail (ouvidoria@ipem.pr.gov.br), ou através do site www.ipem.pr.gov.br, no link “Ouvidoria”, ou pelo 0800 645 0102, que funciona das 8 h às 12 h, e das 13h às 17 h de segunda a sexta-feira.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email