A parábola da enchente e o casal de velhinhos, cheios de fé

A parábola da enchente e o casal de velhinhos, cheios de fé

Você acha que estamos numa guerra entre esquerda e direita? Ledo engano! Já estamos na Guerra Mundial entre Verdade e Mentira.

Vamos mergulhar mais fundo?

Como sempre devemos lembrar: Negacionismo jamais é a questão, mas, sim, usar lupa em muitas coisas que se pratica em nome da pandemia.

A coisa é muito mais séria do que você pensa. E, sim, você tem responsabilidade nisso. Vamos mostrar.

Néscios são os que pensam ou pregam que o problema seja apenas a polarização entre esquerda e direita. Esses, serão engolidos em buraco cada vez mais fundo.

O brasileiro precisa entender que:

1 – Não há superlotação ou falta de leitos diferente do que sempre foi. Há, sim, os mesmos problemas de sempre, que pioraram com a fraude dos dados. Como assim? Simples: Reduzem o número de leitos de UTI, os quais são transferidos para as categorias “leitos reserva” ou “leitos cirurgias de elite”. Obviamente, diminuindo o número de vagas o terror aumenta. Mas, quando você vai aos documentos oficiais, percebe que os números totais de leitos são exatamente os mesmos de antes! Veja um simples exemplo de como manipulam os números – valores aleatórios, o que vale é o raciocínio:

Percebeu como é fácil enganar o povo? O número total de leitos continua exatamente o mesmo! Mas, prega-se o terrorismo de que os leitos disponíveis estão se esgotando. Para onde foram os leitos? Simplesmente trocados de categoria, para uma que não é visível, dando impressão de que os leitos sumiram. Na verdade, na maioria das localidades, o caos da saúde sempre esteve como está. Se estão fazendo esse cambalacho numérico em países de primeiro mundo, por qual motivo não o fazem em sua cidade ou Estado? Diga-se de passagem, isso é crime – um deles em gestão pública!

2 – Países idolatrados da Europa estão em convulsão, com povo nas ruas, muitos em total desespero. Por quê? Porque a população de lá ficou esperta, e não mais engole o “passa moleque” de governos.

Infelizmente, lá tem sido a escola dessas fraudes de números de leitos de UTI e “fakedown”. São governantes alinhados com agenda da Nova Ordem Mundial, que, por sinal, usa a esquerda, direita, empresas, igrejas, sociedades, governantes e o que mais quiserem, desde que sejam simples ferramenta para ganharem terreno! Para os meta-magnatas, pouco importa esquerda ou direita. O que lhes importa é usá-los para ter domínio! A guerra é invisível, não de uma simples bandeira contra outra, mas verdade versus mentira.

3 – Cientistas (não corrompidos pela política ou dinheiro) provam que nova cepa do vírus se enfraquece a cada nova mutação, ou seja, possibilidade de contágio, agravamentos, complicações e sintomas sempre menores a cada alteração viral. Portanto, não há novo vírus, mas mutação do inicial, que fica cada vez mais fraco, e não com mais terror, como a agenda mundial quer insuflar na população. Isso não é negar o problema, mas é não aceitar, em hipótese alguma, as manobras que usam para tirar proveito e ganhar poder em nome do vírus.

4 – Se em países de primeiro mundo o povo está protestando fortemente nas ruas, pense por um instante: por qual motivo você, brasileiro, tem que ser cordeirinho?

Por qual motivo prefeitos devem obedecer a decretos de governadores, à margem da lei, sem que apresentem comprovações científicas, e sem fazer constar os nomes dos responsáveis técnicos em seus decretos absurdos? Quem, afinal, elegeu o prefeito, o povo ou o governador? A quem o prefeito deve servir, à saúde pública, às necessidades do povo ou ao governador, interesses pessoais e políticos?

Eles adoram cordeirinhos, inclusive prefeitos que obedecem cegamente (ou de caso pensado) seus governadores do mal.

Se o governador mandar o prefeito se jogar do vigésimo andar do prédio, ele vai ter que obedecer? Então, isso prova que há limites para obediência, exceto para quem esteja mancomunado!

Veja, ao final, uma ínfima amostra do inferno que está acontecendo na Europa, com provas de corrupção de governos mundiais para agenda do “reset” global, que se utiliza da mentira como instrumento de terror entre nações. A Europa está transferindo dinheiro para a China, maquiando relatórios do números de leitos de UTI, número de infectados, número de óbitos; negando a propagação de medicamentos e protocolos de comprovada eficácia preventiva e para tratamento precoce, por quê? Sim, o Brasil é ligeiro para copiar essas perversas estratégias europeias em seus estados e municípios.

Acorda Brasil! Compartilhe! Já estamos em guerra, aceite você ou não! Como dito, essa guerra não é simplesmente de uma bandeira contra outra. Não é guerra com armas visíveis. É entre verdade e mentira.

Aos que creem, as Sagradas Escrituras já mostravam, em todo contexto, que, no final dos tempos, os dois anticristos (um grande líder político e outro grande líder religioso) haverão de surgir como resposta ao desespero do mundo.

Quando o planeta estiver aos pés deles, lhes idolatrando como salvadores da humanidade, e com autoridade formalmente instituída, aí então eles mostrarão as garras e quem, de fato, são. Lobos em pele de cordeiros. Ou, como diriam os “Scripture scholars”, farão todo o possível para enganar até os escolhidos. E a maior estratégia será exatamente o terror, com acontecimentos que levarão, mais e mais, ao GRANDE ENGANO MUNDIAL – Muito mais do que The Great Reset, será The Great Deception.

A cada omissão, silêncio ou inércia dos que se chamam “povo de Deus” (o que é pecado perante a humanidade), a mentira ganha terreno!

É a situação de quando Deus manda um helicóptero resgatar o casal de velhinhos, fervorosos, mas teimosos, cuja casa está sendo invadida pelas águas da enchente. De nada adianta eles insistirem na recusa de todo tipo de auxílio, teimando que preferem permanecer em oração, por que creem firmemente que Deus pode fazer as águas baixarem. É claro que Deus pode! Não há dúvida quanto a isso. Mas, eles não conseguem notar que o Salvador já está respondendo as orações, enviando uma sequência enorme de livramentos que eles mesmos rejeitam, desde a previsão do tempo!

Silêncio, omissão e inércia são pecados do povo que se chama “povo de Deus”, para com o mundo, onde devem ser sal e luz, na guerra de poderes invisíveis que se utilizam de governos visíveis.

Não, você não precisa idolatrar esse ou aquele político de estimação. Tem coisa melhor a fazer. Saia um pouco de seus limites políticos, ideológicos, religiosos, denominacionais, de achar que o templo é físico e arquitetônico; saia do conforto de suas quatro paredes, tradições, usos e costumes.

“Não sabeis, vós sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (Apóstolo Paulo, em sua primeira epístola aos cristãos da cidade de Corinto – ICo.3:16 – Korinthíous A’)

Muito acima de religiosidade, dogmas e fundamentalismos, pesquise e tenha o capricho de ler, nas Sagradas Escrituras, sobre a responsabilidade espiritual dos fiéis perante os rumos da sociedade. Há inúmeros textos e princípios, mas vejamos apenas alguns:

Quem está por trás do sofrimento social do povo, e por qual motivo? Você terá uma enorme surpresa (sempre lembrando de que Deus nunca é, foi ou será injusto, mesmo que transcenda nossa compreensão):

“Porém os filhos de Israel [substitua pelo nome de seu país] fizeram o que era mau aos olhos do SENHOR; e o SENHOR os deu nas mãos dos midianitas [inimigos históricos terríveis] por sete anos.” (Livro dos Juízes 6:1 – שֹׁפְטִים / Shophtim)

Há ou não uma luta? Há ou não ordem para batalhar por princípios de fé? A guerra que o mundo vive hoje indica ser ou não entre verdade e mentira, usando de narrativas, invisivelmente?

“Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade [precisou mudar de assunto] escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé [luta pelo conjunto de princípios] que uma vez foi dada aos santos [Escrituras dadas aos cristãos, santificados pela imputação de Cristo].” (Epístola de Judas 1:3 – Ιούδας)

Jamais seremos contra reuniões de oração, sua necessidade e eficácia. Mas, e se nos limitarmos aos círculos de oração de nossos costumes?

“Então disse o Senhor a Moisés: Por que clamas a Mim? Dize aos filhos de Israel que marchem.” (Livro de Êxodo 14:15 – Shemot / שִׁמוֹת)

Há tempo de orar e tempo de agir. O próprio termo “oração” nos faz lembrar “orar” + “ação”! Abracemos esses princípios ou não reclamemos sobre as circunstâncias a nós e nossos filhos.

Deus já nos deu os avisos “dessa enchente” por meio de vários servos (“Vai chover… e vai ser feia a coisa”). Já nos deu recomendações pela Defesa Civil. Já nos enviou vizinhos, para nos ajudar sair da casa que já se enche de água. Já nos enviou o Corpo de Bombeiros com bote salva-vidas. Já nos enviou até helicóptero com cesto de resgate. Ou seja, Deus sempre respondeu nossas orações! Mas, onde estavam nossos olhos e atenção?

Acontece que o Todo-Poderoso sempre quis parceria e ação de Seu povo:  “Por que clamas a mim? Diga ao povo que marche!”.

Ele poderia muito bem fazer tudo sozinho. Mas sempre foi o propósito divino trabalhar em parceria com pessoas transformadas: Fazendo, nós, o possível, Ele sempre cumpre a parte dEle, do impossível. É histórico!

Ao termos entendido um pouquinho sobre nossas responsabilidades, enquanto dependentes de Deus no mundo, vejamos o socorro, infinitamente maior que Ele já nos providenciou. São salvamentos também para questões muito além do presente sistema, além até do corpo, e abarcando a própria alma, com Boas-Novas desde aqui, para recebermos e passarmos aos demais.

Temos feito isso? De que forma? Religiosamente? Com dogmas? Ou vivendo o amor divino e zelando por Seus princípios, inclusive nas questões de impacto social? Não, não se trata de teologia da libertação, prosperidade, livre arbítrio, senhorio, ou qualquer outra. Portanto, Ele se mostra plenamente capaz de socorrer todos que se chegam, começando nesta vida, até que alcancemos o Pleno e que detém a supremacia:

“Vemos, porém, coroado de glória e de honra Aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos. Porque convinha que Aquele, para Quem são todas as coisas, e mediante Quem tudo existe, trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas aflições o Príncipe da salvação deles.” (Epístola aos Hebreus 2:9,10 – Evraíous)

Sabe, depois de algum tempo, provavelmente a Arca de Noé deveria ter mal cheiro, ter seus inconvenientes e incômodos. Mas era o melhor lugar do mundo para se estar. Não duvide, não permita que nem mesmo suas tradições religiosas lhe roubem o discernimento do tempo presente. Fuja da teimosia do tradicionalismo e ideologias. Fuja da teimosia “espiritualística”, legalista, “libertacionista”, dogmática, política, psicológica ou social. Fuja desses engodos! Fique na Arca!

Examine todas as questões: só assim você terá condições de ficar com a verdade! Só assim você poderá conhecer a Verdade, e transmiti-la, com sua própria vida, para salvação do próximo! Ajude o mundo fugir da mentira.

Lute pela verdade, não se omita perante a mentira. Tire pessoas do engano. Ajude a humanidade, que precisa da “Arca”! Não copie a religiosidade vazia dos idosos da ilustração, em sua teimosia de manter rituais “espiritualísticos”, sem, contudo, enxergar o mover de Deus e manifestação divina, inclusive de socorro, por nós, através de nós, e apesar de nós!

Coloquemos luz sobre a mentira, assim como se coloca luz sobre pragas urbanas, que odeiam a luz e não suportam ficar no ambiente por um instante, porque são inimigos da luz, vivem de trevas, onde é o berço e deleite da mentira.

Será que precisamos do alerta de uma famosa canção? Será que precisamos receber puxões de orelha da própria natureza e das artes? Parafraseando o apóstolo Paulo aos homens de Atenas “como os próprios poetas de vocês costumam dizer”:

Oh, crianças isso é só o fim / Isso é só o fim / Isso é só o fim! (Marcelo Nova, 1986)

Não seja como o casal de velhinhos com relação ao que acontece, também, na sociedade. Este mundo precisa de sal e luz, mas não colocados sob uma bacia. Você pode, e DEVE, fazer essa diferença, pois sua responsabilidade é maior do que a daqueles que não sabem disso!

Enquanto estamos nas questões desse mundo, ainda que sem nos conformarmos com o presente século, vejamos uma migalha de amostra do que está nos levando ao GRANDE ENGANO MUNDIAL, nascido em ciladas ideológicas, técnicas, políticas e sociais que o mundo inteiro está copiando das grandes nações.

Sugerimos baixar imediatamente o vídeo a seguir, pois certamente será removido, assim como fazem com todos os que trazem verdade e colocam luz sobre a mentira. Lembre-se, é “uma simples amostra”. Imagine o todo:

REITERANDO: O PROBLEMA EXISTE, É REAL E TERRÍVEL. JÁ PERDEMOS MUITOS QUERIDOS. NEGACIONISMO, JAMAIS! TODAVIA, O FOCO AQUI É OUTRO: NÃO PODEMOS ACEITAR O QUE SE FAÇA DE MAL NA SOCIEDADE EM NOME DA PANDEMIA. ESSES EMBUSTES É QUE A TORNAM “FRAUDEMIA”.

Envie para quem você ama!

Hevenu Shalom Aleichem!

Paz e Prosperidade Sejam Convosco!

הבאנו שלום עליכם


Print Friendly, PDF & Email