News

Plano Emergencial de Empregos do Maranhão bate meta com antecedência

O Plano Emergencial de Empregos (PEE) Celso Furtado bateu a meta de criação de vagas com carteira assinada com um mês de antecedência. Lançado em agosto pelo governador Flávio Dino, o plano foi executado para estimular a contratação de empregados no Maranhão. 

A meta era gerar, entre agosto e dezembro, o mesmo número de contratações do mesmo período do ano passado: 62.927. 

Os números de dezembro só vão ser conhecidos em janeiro. Mas, nesta quarta-feira (23), o governo federal divulgou os dados de novembro. E o resultado foi que o Maranhão teve 63.670 admissões entre agosto e novembro. Acima da meta do Plano Emergencial.

O PEE Celso Furtado atua em diversas frentes, com a execução de obras públicas e a contratação de serviços. A previsão era de investimentos de R$ 558 milhões até dezembro. Até o dia 17 de dezembro, 77% desse valor já tinha sido liberado

Saldo

Levando em conta a diferença entre admissões e demissões, o Maranhão conseguiu um saldo positivo de 23.447 empregos com carteira assinada entre janeiro e novembro.

Com esse desempenho, o Maranhão ficou em primeiro lugar no Nordeste e o oitavo entre todos os 26 estados e o Distrito Federal.

Este é o quarto ano seguido em que o Maranhão gera novos empregos com carteira assinada. A curva tem subido sem parar desde 2017. Naquele ano, o saldo positivo tinha sido de 1.221 postos formais. Em 2018, subiu para 9.649. Em 2019, foram geradas 10.707 vagas. E agora são 23.447, faltando um mês para fechar o cálculo.

Fonte: Governo do Maranhão

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo