Delegacias de Combate à Corrupção reforçam atuação da Polícia Civil em 2020

Delegacias de Combate à Corrupção reforçam atuação da Polícia Civil em 2020

Ao mesmo tempo em que mantém o monitoramento e as forças contra as organizações criminosas violentas, a Polícia Civil de Santa Catarina lançou uma gestão desafiadora em 2020: investigar e combater os crimes contra a administração pública.

Para tanto, o ano marcou a ativação das cinco Delegacias de Combate à Corrupção (DECORs), com atuação macrorregional, além da Coordenadoria Estadual de Combate à Corrupção (CECOR/PCSC) junto à Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC).

“A partir das DECORs desencadeamos um novo momento de gestão na Polícia Civil frente ao combate aos crimes contra a administração pública e à corrupção. Esta ação faz parte do Planejamento Estratégico da Polícia Civil 2019-2023, tendo sempre como foco a garantia da fiscalização dos recursos públicos e a melhor prestação dos nossos serviços aos cidadãos”, destaca o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial e delegado-geral da Polícia Civil de SC, Paulo Koerich.

As DECORs estão sediadas em Florianópolis, Tubarão, Joaçaba, Blumenau e Chapecó. Ao todo, foram realizadas desde janeiro 10 operações decorrentes de investigações complexas pelas DECORs no Estado: Gêmeo do Mal; Pombo de Ouro; Seival 2; Agricultor Fantasma; Operação em Taió; Operação Oxigênio; Convite Marcado; Asfaltaço e Soldo Inflado.

Assim, a Polícia Civil de Santa Catarina passou a tratar o combate à corrupção como prioridade, já que esse tipo de crime afeta toda a sociedade brasileira.

Ao total, as DECORs e a CECOR instauraram 42 inquéritos policiais em 2020. Houve ainda 76 indiciamentos e 16 prisões deferidas, tendo mais de R$ 13 milhões de valores apreendidos em 2020.

Mais de 1,4 mil operações policiais em todo o Estado

De janeiro a 21 de dezembro de 2020, a Polícia Civil de SC realizou 1.485 operações policiais em todo o Estado. Os números ainda devem se alterar até o final do ano, pois novas operações deverão ser realizadas.

Outro dado relevante foi o de apreensão de drogas no Estado. Neste período foram mais de 5 toneladas de entorpecentes apreendidos com destaque para maconha e cocaína. O recolhimento de drogas sintéticas, como ecstasy e LSD, chegou a mais de 5 kg de ecstasy e outros mais de 2 mil micropontos de LSD.

Também foram significativos os valores apreendidos em dinheiro em espécie – mais de R$ 6 milhões foram encontrados nas operações, recursos estes do tráfico de drogas, de roubos e de atividades ilícitas.

O número de armas e munições apreendidos também foi destaque. Foram 371 armas e mais de 13 mil munições apreendidas em todo o Estado. De 1º de janeiro a 21 de dezembro foram 911 flagrantes com 2.043 presos.

Ano de conquistas para a PCSC

Em 2020 também houve uma série de conquistas para a Polícia Civil de Santa Catarina, tais como: a incorporação da Indenização por Regime Especial de Serviço Ativo (Iresa), a ampliação da Delegacia Virtual, a criação da DP Virtual da Mulher, a implementação do PCSC WebConf, a criação do Ensino à Distância da Acadepol, a criação do Centro de Apoio de Polícia Judiciária Eleitoral, a implantação do Serviço Aeromédico junto ao Helicóptero da Polícia Civil de Criciúma, o fortalecimento da integração com as forças de segurança e do serviço de Inteligência, entre outras ações importantes para a redução dos índices de criminalidade no Estado.

Fonte GSC Imagens Secom

Print Friendly, PDF & Email