Ceará: Desenvolvimento Agrário apresenta balanço de ações em 2020

Ceará: Desenvolvimento Agrário apresenta balanço de ações em 2020

Em meio a tantos desafios, o Governo do Ceará esteve lado a lado dos mais de 351,1 mil agricultores familiares no ano de 2020. De acordo com De Assis Diniz, secretário de Desenvolvimento Agrário, homens e mulheres do campo foram contemplados com um investimento de mais de R$ 244,82 milhões, garantindo acesso à água, segurança alimentar e nutricional e inclusão produtiva num ano em que o padroeiro do Estado sorriu para o meio rural.

“Estamos dando transparência e amplitude para que haja sinergia entre nossas coordenadorias e vinculadas para que a população conheça a fundo as mais diversas ações da Secretaria”, saudou De Assis durante live transmitida pelo Facebook. “Os principais financiadores deste investimento foram: o Governo do Ceará, com R$ 143 milhões (58%); seguido da União, R$ 83 milhões (34%); e das operações de crédito e financiamento, R$ 10 milhões (4%)”.

“Pelo segundo ano consecutivo, obtivemos a melhor execução em números proporcionais e absolutos no que diz respeito ao Fecop (Fundo Estadual de Combate à Pobreza)”, comemorou. Entre as principais conquistas no ano, mesmo diante da pandemia da Covid-19, incluem-se: a entrega de 6.313 títulos de propriedade rural, a distribuição de 3.072.133 kg de sementes pelo Hora de Plantar e a prestação de assistência técnica para 59.198 agricultores familiares.

Segurança alimentar e nutricional

Além disso, a SDA e o Ministério da Cidadania foram responsáveis pela aquisição e distribuição de 934.346,12 kg de alimentos pelo Programa de Aquisição de Alimentos e de 9.331.236 livros de leite pelo Programa do Leite. “Estamos numa pandemia, não acabou e é perigoso pensar assim no atual cenário”, alertou o secretário ao comentar as políticas públicas que garantem renda para agricultores familiares e alimento para pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional.

“Atendemos 250.914 pessoas em situação de vulnerabilidade social, 1.526 entidades socioassistenciais e geramos renda para 3.082 agricultores familiares com as compras institucionais”, frisou os números do PAA-CDS. “E a nossa grande alegria é que, quando estratificamos estes números, descobrimos que 30% dos fornecedores de alimentos são mulheres. O que significa dizer que as nossas políticas de gênero geram igualdade e equidade de oportunidades no campo”.

“O PAA Leite é outra política pública fundamental na garantia da qualidade de vida”, enalteceu. Mesmo diante da pandemia, o programa forneceu diariamente 61.6785 litros de leite bovino e caprino a 333.567 pessoas de baixa renda em 121 municípios cearenses e gerou renda para 1.563 produtores. “E, atendendo a um pedido dos nossos beneficiários fornecedores, asseguramos um melhor valor pago pelo fornecimento do leite bovino e caprino ao programa”, celebrou.

Acesso à água

No setor da segurança hídrica, o secretário De Assis Diniz destacou a entrega de 687 cisternas de placa; de sete poços profundos; e de 25 sistemas de abastecimento d´água, o último beneficiando 4.105 famílias no meio rural. “Esse foi e sempre será o nosso grande desafio: o de garantir aos irmãos e irmãs cearenses que tenhamos água de qualidade. O consumo humano garante não só segurança, mas também conforto para as pessoas”, revelou.

“Com as cisternas, garantimos pelo (programa) Água Para Todos mais de R$ 2,6 milhões no acesso à água de beber e, por meio do abastecimento d´água, foram investidos e R$ 15,7 milhões pelo Projeto São José e pelo Água Para Todos para levar água na torneira das famílias do campo”, frisou a conquista. “Foram também garantidas 173 tecnologias sociais de acesso à água para produção, sendo implantadas 164 cisternas de enxurrada e nove sistemas de reuso d´água de cinzas”.

Inclusão produtiva

Por fim, na inclusão produtiva, a SDA assegurou Assistência Técnica Contínua para 23.646 famílias em 600 comunidades rurais e 17.700 famílias receberam projetos produtivos através do Paulo Freire. Com 70% dos recursos do projeto executado em 2020, a iniciativa que conta com financiamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) já entregou 6.496 aviários, 6.796 colmeias, 4.790 apriscos, 1.953 quintais produtivos e 1.779 pocilgas.

“Esta semana nos enchemos de orgulho com a notícia de que o Paulo Freire está entre os 10 melhores projetos executados com o apoio do FIDA em 100 países. O governador Camilo Santana se enche de alegria e a Secretaria de Desenvolvimento Agrário enxerga com responsabilidade o dever de executá-lo, garantindo a superação da extrema pobreza rural em 31 municípios cearenses com total responsabilidade para com o homem e a mulher do campo”, destacou.

Além disso, 291 projetos de irrigação, 196 projetos em caprinocultura, 59 em bovinocultura e 45 em apicultura foram implantados neste ano. Por fim, o Projeto São José implantou no período outros 45 negócios nos setores da ovinocaprinocultura, apicultura e mandiocultura, beneficiando 1.185 agricultores familiares com um investimento de mais de R$ 22,93 milhões. “Isso sinaliza a importância e a relevância do Projeto São José para todo Estado Ceará no desenvolvimento sustentável”, comentou.

Fonte: Governo do Ceará

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email