Paraná: Fundação Araucária investe quase R$ 60 milhões em pesquisa e inovação

Paraná: Fundação Araucária investe quase R$ 60 milhões em pesquisa e inovação

Enquanto muitos setores tiveram que parar suas atividades, a atuação da FA se fez ainda mais necessária no fomento à ciência, tecnologia e inovação.  Em 2020, foram lançadas 21 Chamadas Públicas e concedidas 4.177 bolsas de pesquisa e extensão.

O ano em que a Fundação Araucária (FA) completou 20 anos de história também foi um dos mais difíceis no mundo por conta da pandemia da Covid-19. Enquanto muitos setores tiveram que parar suas atividades, a atuação da FA se fez ainda mais necessária no fomento à ciência, tecnologia e inovação.

Em 2020, foram lançadas 21 Chamadas Públicas e concedidas 4.177 bolsas de pesquisa e extensão. Foram disponibilizados R$ 59,1 milhões – a R$ 30,7 milhões da Fundação Araucárias e R$ 28,4 milhões de parceiros.

“Em meio às dificuldades vivenciadas nesta pandemia, as instituições ligadas à pesquisa científica e os investimentos em ciência se fizeram ainda mais necessários. Intensificamos nosso trabalho para contribuir com as ações do Governo do Estado no fomento à pesquisa e inovação em diversas áreas e, principalmente, no combate à Covid-19”, ressaltou o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig. 

Seguindo uma orientação do Governo do Estado, foi priorizado o fomento à pesquisa e ações de combate ao novo coronavírus. Uma grande chamada pública foi lançada em parceria com a Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, com a supervisão da Secretaria de Estado da Saúde e com o apoio da Itaipu Binacional.

O objetivo é conceder cotas institucionais de bolsas de extensão às Instituições de Ensino Superior para o desenvolvimento de projetos extensionistas voltados a ações de Prevenção, Cuidados e Combate à Pandemia do Novo Coronavírus.  Foram destinados para esta grande ação R$ 14,5 milhões.

O presidente da FA destacou ainda a importância do Sistema de Instituições de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, referência nacional e internacional. “Estas 12 instituições públicas que nós temos, sete estaduais e cinco federais, são as grandes responsáveis pelo posicionamento do Estado, que oscila entre segundo ou terceiro lugares no ranking nacional de tecnologia.”

REORGANIZAÇÃO – Em 2020 também foram desenvolvidas várias ações para fortalecer os ecossistemas de inovação com a implantação de Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação (Napis). Esta modalidade permite a reorganização de processos internos e externos, o relacionamento com parceiros e a captação de recursos.

A Araucária lançou em 2020 os seguintes Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação (Napis):  Sudoeste, Trinacional; Centro-Sul, Biogás, Genômica; Saúde, Segurança Pública; TaxOnline e o de Nanotecnologia.  São nove Napis regionais e 12 temáticos.

“Temos a vantagem de ter no Paraná um ambiente promotor de inovação em que a dinâmica da hélice quádrupla acontece. Este esforço conjunto só pode resultar em frutos de desenvolvimento socioeconômico e humano com a criação de riqueza e bem-estar. A estratégia Napi vem contribuir para o envolvimento dos ecossistemas de inovação do Estado para atingir estes objetivos”, afirmou o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da FA, Luiz Márcio Spinosa.

Conheça melhor o trabalho realizado pela Fundação Araucária – Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná no site http://www.fappr.pr.gov.br.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email