News

Material escolar: produtos idênticos podem variar até 593% em Goiás

É o que aponta pesquisa do Procon Goiás realizada em 15 papelarias da capital, no período de 14 a 29 de dezembro de 2020.


Com intuito de auxiliar o consumidor na busca pelo menor preço e economia na compra do material escolar, que sempre onera a lista de despesas em todo início de ano, o Procon Goiás divulgou nesta terça-feira, 05,  uma pesquisa de preços de 121 itens que fazem parte desta lista. Além das informações de preços, o relatório da pesquisa também tem o propósito de orientar os consumidores a respeito dos abusos praticados por algumas instituições de ensino e oferece dicas e orientações ao consumidor para evitar dor de cabeça após a compra.


O estudo aponta que produtos idênticos podem sofrer variação de preço de até 593%. Na comparação entre menor e maior preço para produtos idênticos, ou seja, de mesma marca e mesmo modelo, o Procon encontrou a maior variação registrada foi verificada no lápis preto nº 2 – evolution – Bic, cujos preços variaram entre R$ 0,75 a R$ 5,20, o que significa uma variação de 593,33%.

Veja algumas variações entre menor e maior preço:

PRODUTOMARCAMENORMAIORVARIAÇÃO
  PREÇOPREÇO%
Lápis preto nº 2 – EvolutionBic R$       0,75 R$         5,20593,33
Borracha Branca nº 60MercurR$        0,32R$          2,10556,25
Caneta esferográfica – CristalBicR$        1,00R$          6,00500,00
Caneta Marca Texto – Amarela – Grif PenFaber CastellR$        2,50R$        12,90416,00
Pincel de pintura cerda chato nº 14TigreR$         1,99R$          9,99402,01
Lapiseira 5 mmPentelR$        7,90R$        31,50298,73
Caderno universitário – espiral – capa dura 20 mat – Tilibra MaisTilibraR$        9,50R$        37,00289,47
Placa de isopor – 2,0 mmCentro OesteR$        3,00R$        10,50250,00
Lápis de cor – grande 24×1 – aquarelavelFaber Castell R$     21,50 R$       68,00216,28
Giz de cera grosso – c/12Faber Castell R$       4,70 R$       12,90174,47
Caneta hidrocor – ponta grossa – JUMBO c/ 12 unidFaber Castell R$     19,90 R$       49,90150,75
Cola líquida branca – 35 grTenazR$        2,90R$          6,45122,41
Tinta Guache – c/6Faber CastellR$        4,50R$          9,90120,00
Bloco de papel colorido – 325 x 235 mm –  cores – 32 flsRomitec R$       9,00 R$       17,5094,44
Resma de papel sulfite – Ofício 2 – 500 flsChamex Report R$     23,00 R$       36,9060,43

Em média, produtos estão até 13,54% mais caros

De acordo com Procon, apesar das listas de materiais escolar estarem menor esse ano, os produtos estão pesando mais no bolso dos pais e alunos.

Comparando os preços médios dos produtos que figuraram no levantamento de preços do ano passado e que permaneceram na pesquisa atual, no geral, houve um aumento de 13,54%.
 

No entanto, individualmente, foi registrado aumento de até 81%. É o caso, por exemplo, da lapiseira 5 mm da marca Cis, que no ano passado era vendida em média a R$ 4,13 e que atualmente, foi encontrada a R$ 7,49, o que aponta para um aumento de aumento de 81,30%.

Veja outros exemplos de aumento ou reduções médias:

PRODUTOMARCAPREÇO MÉDIOPREÇO MÉDIOVARIAÇÃO
  jan/20jan/21%
Lapiseira 5 mmCis R$                 4,13 R$                7,4981,30
Lápis preto nº 2 – 1ª linha – Triangular c/ GripFaber Castell R$                 1,63 R$                2,3040,80
Lápis de cor – Grande – 12 x 1Multi Collor R$                 6,53 R$                9,0939,20
Borracha branca nº 60Mercur R$                 0,52 R$                0,7238,85
Papel sulfite – A4 – Chamequinho – colorido 210 x 297ChamequinhoR$                  5,62R$                6,8321,58
Cola líquida Branca – 35 grTenazR$                  3,24R$                 3,8217,90
Caderno universitário espiral – capa dura – 10 mat – Tilibra MaisTilibra R$               13,62 R$              15,6014,54
Tinta Guache – 250 grAcrilex R$                6,87 R$                7,5710,24

Atenção aos abusos em itens da lista de material escolar

O valor da mensalidade escolar é definido pela escola com base na planilha de custos, onde já estão inclusos todas as despesas de custeio, ou seja, os materiais de uso coletivo. Desta forma, quando a escola inclui alguns desses itens de uso coletivo e que não será utilizado no processo didático pedagógico, configura prática abusiva, pois onera excessivamente o consumidor.

Quando surgir dúvida sobre algum item, questione junto à escola para qual finalidade será utilizado. Por exemplo, há casos em que uma pequena quantidade de copos descartáveis ou pequena quantidade de papel higiênico, seja utilizado para trabalhos de arte com colagem e pintura, e não necessariamente para uso pessoal coletivo.

Vale lembrar que a escola também não pode exigir marca, modelo ou determinar o local da compra do material escolar. Cabe aos pais adquirirem os produtos nos estabelecimentos de sua preferência.

Dicas para economizar

Solicite junto à escola uma lista dos materiais que restaram do ano letivo anterior e avalie a possibilidade de reaproveitá-los como tesouras, caixa de lápis de cor, canetas, etc, antes de saírem às compras.

Saiba que o consumidor pode, caso queira, adquirir somente os produtos que serão utilizados no primeiro semestre do ano letivo e, posteriormente, quando a demanda diminuir, poderá adquirir o restante do material.

Fonte: Governo de Goiás

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo