Paraná: Intensificação do policiamento reduz criminalidade no Litoral

Paraná: Intensificação do policiamento reduz criminalidade no Litoral

De acordo com balanço da PM, de 19 de dezembro a 03 de janeiro, houve queda nos casos de violência doméstica (-25,2%), de furtos (-55,3%) e de perturbação do sossego (-22,5%) em comparação com o mesmo período do ano passado.

A presença ostensiva e maciça da Polícia Militar nas ruas reduziu os principais índices criminais no Litoral nos 15 primeiros dias do Verão Consciente 2020/2021, que está em execução desde 19 de dezembro. A análise da corporação aponta que houve queda nos casos de violência doméstica (-25,2%), de furtos (-55,3%) e de perturbação do sossego/tranquilidade (-22,5%) em comparação com o mesmo período do ano passado.

As equipes policiais encaminharam 256 pessoas e lavraram 383 Termos Circunstanciados gerais. Outro ponto forte da ação da PM foi o trabalho de orientação sobre as medidas sanitárias relacionadas ao coronavírus, que alcançaram 15.470 pessoas no período, 8.749 delas apenas nos quatro dias do feriado prolongado do Ano-Novo, de 31 de dezembro a 03 de janeiro 

Para o subcomandante-geral da PM, coronel Hudson Leôncio Teixeira, a redução dos crimes só foi possível graças ao empenho do efetivo, que desde 19 de dezembro reforçou as ações preventivas e de orientação.

“Percebemos uma redução significativa nos índices que se referem diretamente às ações dos nossos policiais militares. Com a aplicação coerente e correta do policiamento também houve aumento das apreensões de substância de entorpecentes e de armas neste período, demonstrando também a importância do trabalho de inteligência da Polícia Militar aliado ao policiamento”, disse o coronel.

Considerando somente os quatro dias do feriado prolongado do Ano-Novo, houve queda acentuada dos crimes de furtos, de 122 para 41 (-66,3%), de roubos, de 12 para 11 (-8,3%), e de violência doméstica, que reduziu de 43 para 31 (-27,9%).

Por outro lado, os casos de perturbação do sossego tiveram alta de 54,8% (de 31 foi para 48), assim como o total de ocorrências atendidas pela PM, que saltou de 941 para 1.082 no período, um aumento de 14,9% nestes quatro dias.

No período entre o Natal e o Ano-Novo a população local e os visitantes foram atendidos pela PM desde as estradas estaduais, com a fiscalização do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), até o policiamento com módulos móveis, de ciclopatrulhamento e de motocicletas na orla das praias paranaenses.

O planejamento do 6º Comando Regional da PM (6º CRPM) incluiu, de maneira inovadora, as equipes da cavalaria no Litoral para reforçar a prevenção a crimes como furtos e roubos.

“Neste ano novo tivemos uma redução significativa dos números, ocorrências de perturbação do sossego, que mais incidem no Litoral, violência doméstica e furtos. Por outro lado, as apreensões de drogas e os encaminhamentos de tráfico de drogas sofreram um aumento significativo, e isso reflete positivamente, comprovando o resultado do trabalho”, disse o coronel Rui Noé Barroso Torres, comandante do 6º Comando Regional da PM (6º CRPM) e coordenador operacional do Verão Consciente 2020/2021.

“Observamos que neste ano houve uma diminuição da população flutuante de turistas que vieram ao Litoral para o Réveillon, o que também contribui para as reduções”.

Nos 15 dias, a perturbação de sossego, crime que mais demanda a Polícia Militar, teve atenção especial da PM. Para dar melhor suporte ao atendimento desses casos, a Corporação trouxe ao Litoral as equipes da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) com a Patrulha do Sossego, além do policiamento já aplicado. O trabalho conjunto resultou na queda de 22,5% desse tipo de ocorrência (de 133 casos para 103) e de 12,9% de Termos Circunstanciados lavrados (de 85 para 74) no período analisado.

Os crimes de furtos foram os que tiveram a maior redução na comparação com o mesmo período do ano passado, graças à aplicação e de módulos móveis, de motos e do emprego da cavalaria para prevenção. Os furtos em geral reduziram de 298 para 133 (-55,3%) e os furtos de veículos de 15 para 06 (-60%).

Os casos de roubos mantiveram-se estáveis – 26 no período em 2019 e 27 casos neste ano. Houve acréscimo nas apreensões de armas de fogo, que dobraram, subindo de cinco para 10 retiradas de circulação.

Nos primeiros 15 dias da operação Verão Consciente, os policiais militares também abordaram 11,8 mil pessoas, 3.948 a mais que no mesmo período do ano passado, que registrou 7.850 abordagens.

No caso dos veículos, foram abordados 4.671 em ocorrências policiais, blitzes de trânsito e barreiras nos acessos a Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná. O serviço 190 operou com intensidade e recebeu 3.049 chamadas da população no período, volume praticamente igual ao do ano anterior.

INTELIGÊNCIA – O coronel Hudson afirmou que o serviço de inteligência tem sido fundamental para aumentar a eficácia das abordagens e ações no Litoral. “Com as informações obtidas pelo trabalho de inteligência, as equipes de radiopatrulha conseguem melhores resultados por estarem embasadas com informações detalhadas de crimes antes mesmo de chegar ao local de abordagem”, explicou.

Com esse método a Polícia Militar desfez pontos de venda de drogas e prendeu pessoas envolvidas com o tráfico nesses primeiros 15 dias. As ocorrências de uso de entorpecentes subiram de 192 para 252 (+31,2%) e o crime tráfico de drogas teve redução de 2,3%, de 42 para 41 casos.

Com a intensificação do policiamento, nenhum veículo foi roubado no Litoral do Estado de 19 de dezembro a 03 de janeiro.   

Com a presença maciça da PM nas ruas, os acidentes de trânsito urbano tiveram uma redução 61,2%, ou seja, de 165 para 64 acidentes. Com isso, também houve a redução de infrações no período: de 1.008 para 719, uma queda de -28,6%.

PREVENÇÃO – Com um olho nos crimes e outro na pandemia, a PM também preparou todo o efetivo do Verão Consciente para dar apoio aos órgãos de saúde no sentido de conscientizar a população sobre as medidas sanitárias relacionadas ao coronavírus. Por meio de um trabalho feito com diálogo, os policiais militares alcançaram 15.470 veranistas nestes 15 primeiros dias. Além disso, as equipes policiais atenderam 44 casos de aglomerações de pessoas no mesmo período.

Em abordagens nas rodovias estaduais, nas praias e no trânsito, o foco foi elevar a importância da prevenção como maior arma contra a propagação do vírus, para evitar casos de aglomeração de pessoas.

“Nosso trabalho de orientação começou antes do Natal e a PM operacionalizou postos de orientação em todas as rodovias de acesso ao Litoral, informando quanto às medidas de distanciamento social e demais medidas sanitárias. A Polícia Militar está trabalhando incessantemente na prevenção”, destacou o coronel Barroso.

PULSEIRINHAS – A entrega das pulseirinhas de identificação para crianças e idosos nas praias já é um serviço que a população conta todos os anos, um recurso a mais para auxiliar na localização dos filhos, caso se percam na areia. Nestas duas primeiras semanas, 6.890 pulseirinhas foram entregues, uma média de 459 distribuídas por dia. No mesmo período do ano passado, 16.520 foram entregues, uma diferença de 9.630 pulseiras.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email