Brasil/RS, Botafogo/SP e Paraná vencem, América/MG sobe para a Série A

Brasil/RS, Botafogo/SP e Paraná vencem, América/MG sobe para a Série A

Xavante venceu de virada com gols de Matheus Oliveira e Diego Ivo. Capixaba marcou para os visitantes. Equipe jaconera deixou escapar a chance de entrar no G-4.

Brasil-RS levou a melhor no duelo gaúcho diante do Juventude, na noite desta terça-feira (12). No Bento Freitas, o Xavante fez valer o mando de campo e conquistou a vitória de virada por 2 a 1, pela 34ª rodada da Série B. Com o resultado, a equipe rubro-negra chegou aos 47 pontos e subiu para o décimo lugar. Enquanto o Ju tem 52 e segue na quinta colocação. 

O jogo

As equipes protagonizaram 45 minutos bem disputados no Bento Freitas. Sonhando com o acesso, o Juventude assustou primeiro em arremate de Capixaba, aos nove. Enquanto o Brasil-RS respondeu com Bruno José, aos dez. Na sequência, o Ju teve mais duas oportunidades. Renato Cajá, aos 21, parou no goleiro Rafael Martins. Mas, quatro minutos depois, o arqueiro nada pôde fazer contra mais uma finalização de Capixaba. O camisa 7 recebeu passe açucarado de Rafael Grampola e só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes: 1 a 0. Atrás no placar, o Xavante partiu para cima. Aos 26, Pablo levou perigo. E, aos 29, Matheus Oliveira de pênalti deixou tudo igual. O empate animou ainda mais o time da casa, que não demorou muito para chegar a virada. Sousa, aos 35, levantou a bola na medida para Diego Ivo fazer 2 a 1. 

Tentando se recuperar no jogo, o Juventude assustou em dois lances seguidos e com menos de um minuto de bola rolando no segundo tempo. Na primeira tentativa, Rogério acertou o travessão e na segunda o atacante viu Rafael evitar o gol mais uma vez. Do outro lado, o Brasil-RS também carimbou o poste em arremate de Sousa, aos 14. E, aos 17, Bruno José teve a chance em contra-ataque rubro-negro, mas mandou para fora. A partir daí o jogo perdeu intensidade. Já na marca dos 41, o Juve voltou a assustar com Capixaba, mas sem sucesso. 

Em casa, equipe paulista venceu a Bolívia Querida por 2 a 1 e ganhou fôlego na luta para escapar da zona de rebaixamento

Jogando no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP), o Botafogo-SP até saiu atrás do Sampaio Corrêa, mas se recuperou e venceu por 2 a 1 em partida válida pela 34ª rodada da Série B. Jackson abriu o placar para os maranhenses, mas Michel Douglas e Ronald deram a vitória aos paulistas. Apesar do triunfo nesta terça-feira (12), o Pantera segue na 19ª e penúltima posição, com 33 pontos. A Bolívia Querida, por sua vez, caiu para a 12ª colocação, com 45. Veja os detalhes do confronto:

O jogo

Mesmo jogando fora de casa, o Sampaio Corrêa teve as melhores chances da etapa inicial. O susto inaugural da Bolívia Querida foi de Léo Costa, em chute sobre o travessão aos seis minutos. Depois, Roney, André Luiz e Jackson obrigaram o goleiro Igor a fazer boas defesas em tentativas de longe. Por outro lado, o Botafogo-SP pouco ameaçou e só chegou em finalização sem direção de Luqueta. O grande momento do primeiro tempo aconteceu aos 35 – após bela jogada pela direita, Marcinho invadiu a área, driblou e foi derrubado por Walisson Maia: pênalti. Na cobrança, Jackson bateu forte no canto esquerdo e abriu o placar.

Entretanto, a segunda etapa foi bem diferente e o Botafogo-SP rapidamente fez valer a postura ofensiva após o intervalo. Aos seis minutos, Michel Douglas recebeu cruzamento da ponta direita e acabou puxado por Joazi, que cometeu o pênalti. Na cobrança, o próprio Michel tirou o goleiro da foto ao cobrar no canto esquerdo e anotou o empate. Aos 13, a virada – Val achou Ronald com lindo passe entre a zaga e o atacante tocou na saída de Gustavo para marcar.

A partir daí, os dois times criaram muito pouco, mas o Pantera ainda teve a chance de anotar o terceiro. Em outra jogada pela lateral, desta vez aos 27 minutos, Ronald saiu na cara do gol e tentou tocar por cima do arqueiro, mas demorou e viu o guardião da meta maranhense se recuperar. No entanto, o lance não fez falta e os paulistas saíram com a vitória.

Com gols de Jean Victor e Renan Bressan, Tricolor fez o dever de casa, ganhou uma posição dentro do Z-4 e segue vivo na luta pela permanência na Série B.

Pela 34ª rodada da Série B, o Paraná conquistou pontos importantes na corrida contra o rebaixamento. Na noite desta terça-feira (12), o Tricolor recebeu o CSA, no Durival Britto, e fez valer o mando de campo para garantir o triunfo por 2 a 0.

Com a vitória, o Paraná chegou aos 36 pontos e pulou para a 17ª posição. Já o CSA mesmo com a derrota segue na quarta colocação, com 52 pontos. 

O jogo

Brigando em lados opostos da tabela, Paraná e CSA entraram em campo com propostas bem distintas. De olho no acesso e mesmo jogando fora de casa, o Azulão teve mais a bola, mas com pouca inspiração no setor ofensivo não conseguiu transformar o domínio em bola na rede. Do outro lado, o Tricolor se fechou na defesa e soube aproveitar as chances criadas. Jean Victor, aos sete, apareceu na esquerda, tentou o cruzamento, a bola pegou na marcação e sobrou de novo para o lateral, que não pensou duas vezes e bateu colocado para fazer 1 a 0 no Durival Britto. Já o segundo do time da casa veio em bela cobrança de falta de Renan Bressan, aos 24. 

Depois das conversas nos vestiários, o CSA voltou melhor para o segundo tempo e apareceu mais no ataque. Logo aos três minutos, Rafael Bilu carimbou o poste. Na sequência, Nadson também assustou para os visitantes. A resposta do Paraná veio com Thiago Alves, aos cinco. Mas foi o Azulão que seguiu pressionando. Só que aos poucos, o Tricolor acertou a marcação e a equipe alagoana voltou a ter dificuldades na hora de atacar. Rone, aos 39, até tentou, mas Renan fez a defesa para salvar o time da casa. 

Mineiros visitaram o Timbu nos Aflitos, ficaram no empate em 0 a 0 e garantiram a vaga com quatro jogos para o fim da Série B.

O Coelho está na primeira divisão do futebol brasileiro! Nesta terça-feira (12), o América-MG encarou o Náutico nos Aflitos, em Recife (PE), e ficou no empate em 0 a 0 pela 34ª rodada da Série B; entretantoa combinação de resultados foi suficiente para garantir o time na próxima edição do Brasileirão Assaí. A última participação dos mineiros na competição aconteceu no ano de 2018.

O América também olha além do acesso e segue de olho na luta pelo título. Com o empate, o Coelho se manteve na liderança da competição, com 67 pontos. Já o Náutico permanece na 15ª colocação, com 39. Veja os detalhes do duelo:

+ Confira a tabela completa da Série B!

O jogo

Os primeiros 15 minutos de jogo nos Aflitos foram muito movimentados, com chances dos dois lados. A inicial foi do Náutico, em chute de Kieza aos três minutos que bateu na rede pelo lado de fora. Os mineiros responderam aos oito com Ademir, que parou em Anderson. Logo em seguida, duas oportunidades claras para o Timbu. Na primeira, Kieza tirou do goleiro e rolou para Jean Carlos, mas ele teve o remate bloqueado na última hora. Depois, Dadá Belmonte arriscou e a defesa pernambucana desviou mais uma vez. Ademir tentou de novo pelo Coelho aos 13, mas a finalização cruzada não atingiu o alvo.

A partir daí, o duelo ficou mais equilibrado e as equipes só chegaram no jogo aéreo. Aos 28, Juninho, do América, se esticou para cabecear após cruzamento, mas errou o alvo. O Náutico também teve sua chance aos 42, em desvio de Kieza depois de cobrança de escanteio – entretanto, a testada foi por cima do travessão.

O segundo tempo foi estudado no início, com as duas equipes tentando se impor. A única boa chance antes dos 15 minutos saiu em chute de Alê, do América, que finalizou para intervenção tranquila de Anderson. Na parte final, porém, o Timbu se mostrou mais incisivo. Aos 26, Kieza recebeu cruzamento e desviou de cabeça para fora. Depois, aos 36, foi a vez de Jean Carlos emendar uma pancada de longe, mas ele errou o alvo – assim como Rafael Ribeiro, em cabeceio aos 43. A grande oportunidade pernambucana aconteceu aos 47, quando Jorge Henrique dominou entre a zaga, girou e bateu para a defesa de Matheus Cavichioli. Contudo, o zero não deixou o placar, e o resultado garantiu o acesso do Coelho.

Foto: Rafael Vieira/AGIF
Fonte: CBF

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email