Santos atropela o Boca Juniors e carimba passaporte para a final da Libertadores

Santos atropela o Boca Juniors e carimba passaporte para a final da Libertadores

Santos derrotou o Peixe na Vila Belmiro e garantiu classificação para a final da competição continental.

O Santos está na final da Conmebol Libertadores 2020! Nesta quarta-feira, o Peixe recebeu o Boca Juniors (ARG) na Vila Belmiro, venceu por 1 a 0 e garantiu sua vaga na grande decisão. O gol foi marcado por Diego Pituca e carimbou a classificação do Alvinegro Praiano para a final em sede única, no dia 30 de janeiro, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Na decisão, o Santos terá pela frente outra equipe brasileira: o Palmeiras. O confronto entre os times paulistas garante a presença de um time do Brasil na disputa do Mundial de Clubes da FIFA, que será disputado em fevereiro de 2021. A configuração da final foi prevista nos cenários que a CBF divulgou para possíveis ajustes no calendário.

Com o empate no jogo de ida, o Santos precisava marcar um gol na Vila Belmiro para se classificar sem a necessidade da disputa por pênaltis. Por isso, o Peixe foi para cima já no apito inicial. no primeiro minuto de jogo, em finalização de fora da área, Marinho atingiu a trave do goleiro Andrada. A pressão santista não demorou a surtir efeito. Aos 16 minutos da primeira etapa, Soteldo recebeu dentro da área, limpou e bateu colocado. A bola bateu na mão do defensor argentino, mas sobrou limpa para Diego Pituca, que girou rápido e bateu rasteiro para abrir o placar: 1 a 0.

O gol não fez o Santos diminuir o ritmo. Com as arrancadas em velocidade de Lucas Braga e Kaio Jorge, o Peixe seguiu dominando a partida e ameaçou a equipe xeneize em outras oportunidades. O Boca conseguiu equilibrar mais o jogo no fim do primeiro tempo e saiu de campo perdendo por 1 a 0 apenas.

Mas este cenário não demorou para se alterar. Com apenas quatro minutos jogados na segunda etapa, o Santos voltou a dar as caras. Soteldo, em grande noite, mais uma vez recebeu com espaço pela ponta esquerda. Com um belo corte, limpou a marcação e bateu colocado, no contrapé de Andrada, para ampliar o marcador. E os argentinos nem tiveram tempo de respirar direito. Três minutos depois, Marinho entrou em velocidade na área, deixou o marcador no chão e cruzou rasteiro, na medida, para Lucas Braga, que só teve o trabalho de empurrar a bola para a rede.

O placar de 3 a 0 já estava muito favorável ao Santos e a situação ficou ainda melhor quando Frank Fabra pisou sobre Marinho e acabou expulso de campo. Com a vantagem de três gols no placar, o Peixe passou a administrar mais o resultado. Com um a menos, o Boca até tentou, mas não conseguiu ameaçar muito o gol santista.

Foto: Divulgação/Conmebol
Fonte: CBF

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email