News

Número de equipes de saúde bucal cresceu em 2020

Desde criança a autônoma Valquiria Ferreira sempre usou o Sistema Único de Saúde (SUS). Entre os tratamentos feitos por ela, está a extração de quatro dentes sisos. Hoje, com 29 anos de idade, Valquiria lembra dos dentistas que cuidaram dela. “Me trataram com muita educação e até com muito carinho, porque não é um procedimento muito agradável de se fazer, mas fui muito bem tratada”, contou.

O tratamento da Valquiria só foi possível porque há 20 anos foi criada, no SUS, a Política Nacional de Saúde Bucal. Com isso, o Brasil passou a ser um dos poucos países no mundo que oferece tratamento odontológico gratuito à população, oferecendo, por exemplo, consultas com dentistas, restaurações, manutenção e oferta de próteses dentárias.

Segundo a coordenadora-geral de Saúde Bucal, do Ministério da Saúde, Caroline Martins, as equipes formadas por dentistas, auxiliares e técnicos em saúde bucal atuam tanto nos postos de saúde como nas unidades básicas de saúde e resolvem mais de 85% dos problemas de saúde bucal das pessoas.

“Nesses 20 anos de inclusão da saúde bucal na Saúde da Família, a gente tem bastante avanços que foram evidenciados, além da redução da prevalência de cáries aos 12 anos, a gente teve melhoria da saúde bucal de idosos, que é um grupo que geralmente busca menos os serviços odontológicos”, ressaltou a coordenadora.

Saúde Bucal

Só no ano passado, mais de 2.700 equipes de saúde bucal foram habilitadas para atuar no atendimento à população, o que significa um aumento de 3% em relação às equipes em funcionamento. Para garantir que essas novas equipes pudessem atuar com qualidade, o Governo Federal desembolsou mais de R$ 15 milhões na compra de cadeiras odontológicas para elas.

Hoje são cerca de 28 mil equipes de saúde bucal que fazem parte da estratégia da Saúde da Família. O Governo Federal investe mais R$ 88 milhões por ano no financiamento desses serviços.

As equipes também foram beneficiadas com um reajuste de 10% no custeio mensal, ampliando a participação federal no financiamento desses serviços com um investimento de mais de R$ 88 milhões por ano. A pasta também repassou mais de R$ 15 milhões para a compra de cadeiras odontológicas para todas as novas equipes de saúde bucal implantadas até maio de 2020.

Maurício Basso, cirurgião-dentista do SUS, explica que os dentistas do sistema atuam em todas as fases da doença. “Desde a prevenção para evitar que a doença se espalhe até a alimentação do dono e finalmente passando pela reabilitação”. O dentista também destacou a importância da saúde bucal para identificar outras doenças. “Esse papel de integração que a saúde bucal faz com todos os outros pontos do Sistema de Saúde é um dos pontos fortes a salientar no nosso papel no SUS”.

Fonte: sc.gov.br/noticias

SEU APOIO VOLUNTARIO É MUITO IMPORTANTE!
Sua assinatura não somente ajudará no fornecerá notícias precisas, mas também contribuirá para o crescimento do bom jornalismo que ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras.

Tornando-se assinante Prêmio!

Através do link abaixo você obtém 25% de desconto, também contribuirá com ações voltadas a proteção de animais em situações de abandono, e vítimas de maus tratos. Acesse o link ou escaneie o QRcode o abaixo e obtenha o desconto promocional e contribua com a causa animal!

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

LINK ASSINATURA ANUAL PAGAMENTO ÚNICO

Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo