Esportes

Série C: Vila Nova ganha do Ituano, sobe para a Série B e vai à decisão

Compartilhar

Goianos venceram o Galo fora de casa, terminaram na liderança do grupo na segunda fase e têm final pela frente. No outro jogo do dia, Santa Cruz bateu o Brusque.

Acabou a segunda fase da Série C! A definição da última vaga para a próxima edição da Série B ficou para este domingo (17). E pelo Grupo C, quem se deu bem foi o Vila Nova. Fora de casa, a equipe goiana venceu o Ituano por 1 a 0 e assegurou não só o acesso, mas também a classificação para a final da competição. Em outra partida do dia, o Santa Cruz bateu o Brusque por 3 a 1, mas não conseguiu subir de divisão.

Com isso, estão definidos os quatro times promovidos para a Série B de 2021: Brusque, Londrina, Remo e Vila Nova. A decisão entre Vila Nova e Remo acontece nos dias 24 e 31 de janeiro. Confira os detalhes dos jogos deste domingo:

+ Veja a tabela da Série C!

Ituano 0 x 1 Vila Nova

No Novelli Júnior, em Itu (SP), o Vila Nova conquistou o acesso à próxima Série B do Brasileiro e a vaga na decisão da Série C ao bater o Ituano por 1 a 0. O gol foi marcado por Emanuel Biancucchi, aos 31 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o Tigre terminou a segunda fase com dez pontos, na liderança. O Galo ficou na lanterna, com cinco.

A primeira etapa foi bastante estudada, com poucas chances de gol para os dois lados. Aos 15 minutos, Mateus Santos poderia ter inaugurado o placar pelo Ituano, mas parou em Fabrício. O Tigre criou oportunidade aos 24, mas Alan Mineiro cabeceou à direita. A outra chance de perigo dos goianos saiu aos 34, em chute de Henan que pegou na rede pelo lado de fora.

Mas se a primeira etapa foi morna, a segunda compensou em intensidade. Logo no minuto inicial, Dudu, do Vila Nova, arriscou de longe e acertou a trave. Depois disso, o Ituano passou a criar as melhores oportunidades: primeiro em remate de Fillipe Soutto, bem defendido por Fabrício aos oito. Na sequência, Bruno Mota teve duas chances, mas desperdiçou ambas. O Tigre voltou ao ataque aos 21 e balançou a rede com Henan, que desviou cabeceio de Donato. No entanto, o atacante estava em posição irregular e o gol não valeu. Só que aos 31, não havia nada que o Galo pudesse fazer. Emanuel Biancucchi recebeu bom passe na entrada da área e, com classe, chapou no ângulo do goleiro, abrindo o placar. Na comemoração, ele tirou a camisa, levou o segundo amarelo e acabou expulso.

Na reta final da partida, o Ituano partiu para cima em busca do empate e criou duas oportunidades perigosas. Na primeira, Kadu achou Guilherme, que bateu forte e parou em desvio de Donato. A outra, aos 47, quase garantiu a igualdade. Entretanto, a pancada de Kadu acertou a trave. Com o apito do árbitro e a vitória por 1 a 0, o Vila Nova comemorou o acesso à Série B.

Santa Cruz 3 x 1 Brusque

Santa Cruz bateu o Brusque, mas não conseguiu a vaga na Série BSanta Cruz bateu o Brusque, mas não conseguiu a vaga na Série B
Créditos: Rafael Vieira/AGIF

O Santa Cruz tinha a esperança de garantir o acesso para a Série B e recebeu o Brusque no Arruda, em Recife (PE). Apesar de ter feito sua parte com a vitória por 3 a 1, no entanto, o Tricolor não conseguiu subir por causa da combinação de resultados. Com o resultado, os pernambucanos ficaram na terceira colocação, com oito pontos. O Quadricolor, que já havia sido promovido, perdeu a vaga na decisão da Série C e ficou em segundo lugar, com nove.

Jogando em casa, o Tricolor começou com mais posse, mas a primeira chance foi do Brusque: Garcez recebeu na esquerda aos oito minutos, bateu cruzado e fez o remate passar perto. Só que o Santa Cruz conseguiu marcar logo assim que levou perigo. Aos 13, Pipico pegou sobra em cobrança de escanteio e chutou em cima de João Carlos, mas a bola voltou nele e entrou. Os mandantes seguiram ameaçando e ampliaram aos 31, em finalização de Victor Rangel – ele aproveitou rebote do goleiro Ruan Carneiro, dominou cortando o marcador e mandou no canto esquerdo.

Na segunda etapa, o ritmo se manteve e o Santa Cruz chegou ao terceiro gol aos 15 minutos. Em escanteio lançado na área, William Alves subiu mais que todo mundo e testou para a rede. Victor Rangel teve a chance de marcar o quarto aos 20, mas o chute não tomou a direção da meta. O Brusque diminuiu aos 29, após pênalti sofrido por Marco Antônio. Na cobrança, Thiago Alagoano soltou uma bomba no meio e marcou. Contudo, os catarinenses não conseguiram evitar o triunfo do Tricolor.

Foto: Diogo Reis/AGIF
Fonte: CBF

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo