Alimentação

Vai beber alguma coisa?

É tão comum que já ficou até automático. O garçom chega na mesa e logo oferece o cardápio de bebidas. Com os pedidos dos pratos feitos, a pergunta que sempre encerra é: “E para beber, o que você vai querer?”. Em muitos lugares, os combos já são montados sempre incluindo alguma bebida para acompanhar.

E não é só fora de casa que isso acontece. O hábito de ingerir líquidos durante as refeições também é muito comum em casa, seja no almoço, jantar ou lanche. Os eleitos para fazer esse acompanhamento geralmente são sucos e refrigerantes, mas em alguns casos entram aí as bebidas alcoólicas, como vinhos e cervejas. 

Apesar de parecer harmonizar muito bem com esse momento, a ingestão de líquidos durante as refeições principais (almoço e jantar) não é recomendada, pois conforme ensina o livro Desmistificando dúvidas sobre Alimentação e Nutrição a prática pode resultar em distensão no estômago, dificultando a digestão.

O problema fica ainda maior quando falamos da ingestão de bebidas adoçadas, como refrigerantes e sucos artificiais. Eles por si só já proporcionam malefícios ao organismo pelo alto teor de açúcares em sua composição, mas quando associados a outros alimentos podem contribuir para o aumento das calorias ingeridas em uma mesma refeição.

Ajuda a descer?

Um outro ponto a ser lembrado é que muitas pessoas investem no consumo dos líquidos para facilitar a ingestão do alimento. Quem nunca ouviu a seguinte frase: “é bom tomar alguma coisa para ajudar a descer”. Acontece que ao induzir a deglutição com algum líquido estamos ignorando um passo importantíssimo: a mastigação. Quando feito de maneira adequada, essa etapa contribui e muito para a saciedade, a boa digestão dos alimentos e a absorção de nutrientes.

Segundo o livro Desmistificando dúvidas sobre Alimentação e Nutrição, quando mastigamos mais vezes os alimentos, naturalmente aumentamos nossa concentração no ato de comer e prolongamos sua duração. Além dos benefícios para a saúde, esse processo nos proporciona o prazer de usufruir dos diferentes sabores e texturas de cada alimento.

Faz bem?

O ideal é não consumir líquidos ou ingerir água durante as refeições. Mas harmonizar um vinho com algum prato especial é inevitável em alguns momentos, a gente sabe. Ou ainda matar a sede que surge, dependendo do tempero da preparação.

Quando for realmente necessário beber alguma coisa, é importante ficar atento à quantidade. Em geral, não será prejudicial se o líquido for ingerido de maneira moderada (até um copo americano). E se possível, dê sempre preferência à água.

Os sucos de frutas naturais, sem ou com pouco açúcar, também podem ser consumidos, de preferência aqueles contendo frutas ricas em vitamina C, como acerola, laranja, limão, goiaba, caju, mamão e kiwi, entre outras, por auxiliarem na absorção do ferro, conforme recomenda o livro do Ministério da Saúde.

Imagem destacada: Pixabay

Fonte: saudebrasil.saude.gov.br

SEU APOIO VOLUNTARIO É MUITO IMPORTANTE!
Sua assinatura não somente ajudará no fornecerá notícias precisas, mas também contribuirá para o crescimento do bom jornalismo que ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras.

Tornando-se assinante Prêmio!

Através do link abaixo você obtém 25% de desconto, também contribuirá com ações voltadas a proteção de animais em situações de abandono, e vítimas de maus tratos. Acesse o link ou escaneie o QRcode o abaixo e obtenha o desconto promocional e contribua com a causa animal!

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

LINK ASSINATURA ANUAL PAGAMENTO ÚNICO

Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Daniel de Miranda

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades, saúde, vida saudável, e alimentação. Natural de Balneário Camboriú, Santa Catarina. Atleta. Gamer. Estudante.
Botão Voltar ao topo