Esportes

Cruzeiro derrota o Operário-PR e assegura a permanência na Série B

No Independência, Rafael Sobis e William Pottker marcaram os gols do time mineiro na vitória por 2 a 1. Raposa não tem mais chance de queda.

Jogando no Independência, em Belo Horizonte (MG), o Cruzeiro garantiu a permanência na próxima Série B do Brasileiro ao vencer o Operário-PR por 2 a 1, em jogo da 36ª rodada. Rafael Sobis e William Pottker marcaram os gols da Raposa nesta quarta-feira (20), e Ricardo Bueno diminuiu para o Fantasma.

O resultado leva os mineiros para o 13º lugar, com 47 pontos e sem qualquer chance de rebaixamento. Já os paranaenses seguem com 51, caíram para a nona colocação e se complicaram na luta pelo acesso. Veja os detalhes do duelo:

+ Confira a tabela da Série B!

O jogo

Apesar da condição de visitante, o Operário começou mandando na etapa inicial. Aos dois minutos, Fabiano teve a primeira oportunidade, mas o chute de longe parou em Fábio. Aos 11, foi a vez de Rafael Oller tentar um voleio sem ângulo e levar perigo. O Fantasma seguiu no ataque e teve outra tentativa com Ricardo Bueno, que soltou bomba em cobrança de falta aos 18, mas viu o arqueiro da Raposa pegar. Marcelo ainda tentou batida de fora da área aos 23, mas mandou rente à trave. Passada a pressão, o Cruzeiro se encontrou e aproveitou a sua chance. Depois de rebatida de Manoel no meio-campo, a zaga paranaense falhou e a bola sobrou com Rafael Sobis, que chapelou o goleiro e abriu o placar aos 31. A vantagem dos mineiros se manteve até o intervalo.

Na volta para a segunda etapa, o Cruzeiro teve grande oportunidade no primeiro minuto. Depois de chute de Airton travado pela marcação, William Pottker pegou o rebote e bateu no canto, mas Martín Rodriguez defendeu. No entanto, o Operário se reencontrou, foi para cima e chegou ao gol de empate. Aos nove minutos, Ricardo Bueno recebeu passe de letra na entrada da área e rematou de primeira, sem chance para o goleiro. Pedro Ken até balançou a rede logo na sequência, mas o árbitro assinalou falta do volante no lance e anulou a jogada.

Depois do empate do Operário, o ritmo do jogo diminuiu, mas a Raposa mais uma vez foi letal na ida para o ataque. Aos 31 minutos, o atacante William Pottker recebeu lançamento longo, matou no peito e finalizou na saída do goleiro para recolocar os mineiros em vantagem. O Cruzeiro ainda teve chance de ampliar aos 41, mas Welinton perdeu gol embaixo da trave. Nos acréscimos, o Fantasma partiu para cima em busca da igualdade e criou duas boas oportunidades em chutes de longe. Na primeira, Marcelo arriscou e parou em grande defesa de Fábio. Logo em seguida, Ricardo Bueno chutou e a bola passou bem perto. No entanto, Diego Cardoso foi expulso aos 47 e freou o ânimo dos visitantes, que amargaram a derrota.

Foto: Alessandra Torres/AGIF
Fonte: CBF

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo