News

Mosca da Carambola: Governo de RR deve investir 35 milhões para intensificar combate a praga

O Governo do Estado vai intensificar o combate da mosca da carambola para controlar a ocorrência da praga em Roraima. O objetivo é investir este ano, 35 milhões de reais na Aderr para os programas de defesa agropecuária.

A presença de focos da mosca causa grandes prejuízos aos fruticultores, que ficam impedidos de exportar a produção para outros Estados, afetando a economia local.

Os prejuízos com a mosca da carambola vão desde perdas na produção até desemprego e queda na renda de produtores e comerciantes.

Segundo estudos sobre o impacto econômico e ambiental, os danos potenciais são estimados em perdas anuais para o Brasil no primeiro ano de US$ 30,8 milhões, e de US$ 100 milhões no terceiro ano, caso não haja um controle efetivo.

Monitoramentos em 2020

O Ministério da Agricultura está trabalhando nos municípios onde a praga ocorre. A ADERR se concentra no controle ao trânsito de hospedeiro e no monitoramento de áreas de produção em Boa Vista. O objetivo é evitar que a Mosca se espalhe por outras regiões do país.

A Aderr fez mais de 5 mil monitoramentos em armadilhas da mosca da carambola em 2020. As atividades foram realizadas no interior do Estado e em Boa Vista. O objetivo foi fazer o levantamento de delimitação da praga quarentenária, visando o seu controle e erradicação.

Barreiras agropecuárias

As barreiras agropecuárias estão instaladas em Murupu/BVB, Bonfim, Passarão, Vila Recrear, Jundiá, Aeroporto e Rodoviária para evitar a saída dos frutos hospedeiros de áreas onde ocorre a praga para as que não existem ocorrência.

O funcionamento foi alterado para 24 horas com o objetivo de tornar mais efetivo o trabalho nas barreiras. Para isto, foram adquiridos contêineres, que estão equipados com camas, banheiros e central de ar, servindo de apoio para os policiais e funcionários da ADERR que prestam o serviço de fiscalização.

Mosca da Carambola

Originária da Malásia e Indonésia, a Mosca da Carambola foi encontrada no Suriname em 1985. Em 1989, chegou à Guiana Francesa e em 1996 foi detectada no Município de Oiapoque, no Estado do Amapá. O tempo total de vida é cerca de 130 dias. Uma fêmea fértil põe entre 1200 a 1500 ovos durante a fase adulta, ou seja, 1 a 15 por dia.

Na busca por alimento ou frutas para colocar os ovos, podem voar até cinco quilômetros. A Mosca da Carambola tem como hospedeiro a carambola, tomate, goiaba, manga, caju, jaca, laranja, pitanga, jambo e taperebá, dentre outros frutos.

Fonte: Governo de Roraima

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associada para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo