News

Paraná: Programa estadual de castração chega a Mariluz

O Programa Estadual Permanente de Esterilização de Cães e Gatos estará em Mariluz a partir do dia 23 deste mês.  Ação vai permitir a esterilização de 385 pets no município.

O município de Mariluz, região metropolitana de Umuarama, recebe entre os dias 23 e 26, o Programa Permanente de Castração de Cães e Gatos. O Programa implementado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) já esteve em 35 municípios paranaenses e esterilizou mais de onze mil animais, desde 2019.

O objetivo do governo estadual é frear o aumento populacional e conter a proliferação de zoonoses entre animais domésticos.

O programa de castração é um dos eixos do Sistema de Saúde Única que trata da saúde do homem, do animal e da sustentabilidade ambiental num único contexto. É uma das bandeiras do secretário Márcio Nunes.

“O Paraná é o primeiro Estado brasileiro que desenvolveu um programa coletivo de castração gratuita”, ressalta Nunes.  “Não há como falar em sustentabilidade sem estar atento à saúde do homem e do animal, inseridos no meio ambiente. O paranaense conta com esse suporte do governador Ratinho Junior e o Programa Permanente de Castração de Cães e Gatos foi desenvolvido com esse propósito: harmonizar o meio ambiente para promover o desenvolvimento sustentável”.

O prefeito de Mariluz, Paulo Armando da Silva Alves, falou sobre a importância da ação para reduzir o número de animais nas ruas e, consequentemente, os problemas de zoonose. Ele ressaltou que o animal sem castração procria. Muitas vezes o dono não tem como arcar com o sustento da ninhada e abandona. Nas ruas eles contraem doenças de pele, desenvolvem câncer e não recebem o tratamento adequado, ou pegam nova prenhez, aumentando o problema.

“É um problema de saúde pública. O Programa de Castração vai nos dar o suporte necessário nessa demanda”, disse o prefeito, agradecendo o apoio do Governo de Estado. “Márcio Nunes é um grande parceiro dos municípios do Interior. E nessa pandemia, a situação de cães e gatos abandonados agravou. A castração é a única forma de conter o aumento da população de animais nas ruas para podermos cuidar da saúde dos nossos pets e seus tutores”, afirmou.

MARILUZ – Tutores de cães e gatos de Mariluz já podem procurar a prefeitura para fazer o cadastro e receber orientações sobre os cuidados pré-operatórios, como jejum e condição clínica do animal. As informações sobre a ação estão sendo veiculadas na rádio comunitária local, redes sociais e serviço de carro de som.

“Estamos fazendo um apelo para que o cidadão procure a Prefeitura, faça o cadastro, antecipadamente, e receba as informações sobre o procedimento”, disse o chefe regional do Instituto Água e terra (IAT), Felipe Furquin, que acompanha a ação nos municípios de sua jurisdição. Os interessados deverão procurar a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, durante o expediente da Prefeitura.

O secretário municipal Mário Bazzanella Neto disse que o programa estadual irá auxiliar os gestores, principalmente no controle populacional. “As ninhadas indesejáveis são recorrentes durante a pandemia. Como em outros municípios, muitos foram abandonados e a castração é a única forma de reduzir o número de animais nas ruas e sob a guarda de protetores”, falou, ratificando o objetivo da Sedest.

A castração acontecerá no Estádio Municipal Azarias Diniz, Rua Jeremias Gonçalves Rocha S/N – Centro. O chefe de Meio Ambiente do Município, Charles de Almeida, informou que, devido ao cenário da Covid-19, os horários estão sendo agendados para evitar aglomeração de pessoas no local.

Para maiores informações e cadastro, os interessados deverão procurar a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, que fica no fundo da Prefeitura ou pelo telefone (44) 3534-8000, durante os três dias do Programa.

PROGRAMA – O programa foi viabilizado com recursos de emendas parlamentares e é executado em parceria com as prefeituras. São prefeituras contempladas pelas emendas dos deputados e que definem os critérios para a castração, de acordo com a realidade local.

O investimento no primeiro ciclo do Programa é de quase R$ 2,5 milhões. Por meio de pregões eletrônicos realizados em 2019, foram contratadas duas clínicas veterinárias e a disponibilização de Unidades Móveis de Esterilização e Educação em Saúde (UMEES). 

O recurso é destinado para atender, ao todo, 15 mil animais em 45 municípios. Em 2020, foram 11 mil procedimentos em 34 localidades. De janeiro a março de 2021, outras 11 cidades estão recebendo os serviços para fazer o procedimento em aproximadamente 4 mil cães e gatos.

No segundo ciclo do Programa, 69 municípios serão atendidos, com investimento de R$ 2,24 milhões. A meta é que, até 2022, cerca de 60% dos municípios do Paraná tenham recebido as Unidades Móveis para castração dos animais.

Fabiana Campos, diretora-geral da Sedest e uma das idealizadoras do Programa, reforça o mote de campanha adotado pelo munícipio de Mariluz – Castrar é um ato de Amor e Responsabilidade. “Os pets estão dentro das nossas casas. Fazem parte do ambiente familiar e são companhias nesse período de isolamento social. Cuidar da saúde desses animaizinhos é nossa responsabilidade, evitando, assim, que eles sofram ou levem doenças para dentro de casa. É esse o objetivo do programa. Levar informações para as pessoas no cuidado da saúde de todos”, enfatiza.

Ela esclarece que os animais não transmitem o novo coronavírus.  Porém, podem levar o vírus nas patas ao saírem nas ruas. Noções de higiene são fundamentais nesse período. O abandono também pode agravar o problema.  Os animais em situação de rua são mais suscetíveis às doenças e oferecem risco maior à saúde das pessoas. Sem controle, eles procriam e aumentam os problemas enfrentados pela sociedade. A castração é mais uma ferramenta, além das campanhas de sensibilização desenvolvidas pela Pasta.

MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS – Após Mariluz, o Programa irá para os municípios de Capanema (29/01 a 01/02), Santo Antônio do Sudoeste (04 a 06/02), Santa Izabel do Ivaí (08 a 12/02), Maria Helena (14 a 17/02), Cruzeiro do Oeste (19 a 23/02) e Tapejara (26/02 a 04/03).

Veja abaixo a relação de municípios contemplados nesse primeiro ciclo:

Mariluz (385), Foz do Iguaçu (553), Campo Mourão (553), Corumbataí do Sul (316), Luiziana (379), Araruna (190), Engenheiro Beltrão (379), Alto Paraná (184), Paranavaí (553), Cambira (151), Jandaia do Sul (166), Apucarana (277), Sarandi (277), Maringá (277), Mamborê (379), Quarto Centenário (505), Janiópolis (316), Peabiru (553), Terra Boa (631), Flórida (139), Borrazópolis (360), Bituruna (56), Capanema (166), Colombo (360), Imbituva (111), Itaperuçu (553), Matelândia (139), Pinhais (553), Piraquara (277), Santo Antônio do Sudoeste (139), São José dos Pinhais (553), São Miguel do Iguaçu (719), Alto Paraíso (231), Alto Piquiri (385), Altônia (308), Cruzeiro do Oeste (231), Esperança Nova (154), Guaíra (462), Icaraíma (308), Iporã (308), Maria Helena (231), Perobal (231), Pérola (385), Santa Isabel do Ivaí (231) e Tapejara (462).

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo