News

Universidade gaúcha quer identificar medicamentos anti-COVID-19

A Universidade Federal do Pampa (Unipampa), no Rio Grande do Sul, tenta reposicionar fármacos para encontrar um tratamento contra a COVID-19 com medicamentos já usados no combate a outras doenças. O projeto é um dos selecionados no Programa de Combate a Epidemias da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Os pesquisadores envolvidos trabalham para desenvolver novas formulações a partir da nanotecnologia (um nanômetro é a bilionésima parte de um metro).

As atividades tiveram início em agosto. “Estamos na parte inicial de desenvolvimento de formulações e avaliação em modelos alternativos”, afirma Sandra Elisa Haas, coordenadora do projeto. “Nossa estratégia representa diminuição de tempo e custos no processo de desenvolvimento e lançamento de novos medicamentos pela indústria”, explica a pesquisadora do programa de pós-graduação (PPG) em Bioquímica da Unipampa, situado em Uruguaiana (RS).

Atualmente, o estudo conta com a participação de mais sete professores do PPG em Bioquímica, quatro bolsistas de doutorado e dois de pós-doutorado, além de parceria com as Universidades de São Paulo (USP, Biologia da Relação Patógeno-Hospedeiro), Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS, Ciências Farmacêuticas) e Estadual Paulista (Unesp, Ciências Ambientais). As instituições parceiras colaboram em experimentos relacionados à eficácia das formulações desenvolvidas.

Programa Combate a Epidemias


É um conjunto de ações de apoio a projetos, pesquisas e formação de pessoal de alto nível para enfrentar a pandemia da COVID-19 e temas relacionados a endemias e epidemias, no âmbito dos programas de pós-graduação de mestrado e doutorado do País. O Programa está estruturado em duas dimensões: Ações Estratégicas Emergenciais Imediatas e Ações Estratégicas Emergenciais Induzidas em Áreas Específicas.

Em três editais, 109 projetos de pesquisa e formação de recursos humanos foram selecionados, com o envolvimento de mais de 1.300 pesquisadores de universidades brasileiras e estrangeiras. Os projetos vão estudar temas relacionados a Epidemias, Fármacos e Imunologia e Telemedicina e Análise de dados Médicos.

Fonte: gov.br/capes

Brasília – Redação CCS/CAPES
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

SEU APOIO VOLUNTARIO É MUITO IMPORTANTE!
Sua assinatura não somente ajudará no fornecerá notícias precisas, mas também contribuirá para o crescimento do bom jornalismo que ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras.

Tornando-se assinante Prêmio!

Através do link abaixo você obtém 25% de desconto, também contribuirá com ações voltadas a proteção de animais em situações de abandono, e vítimas de maus tratos. Acesse o link ou escaneie o QRcode o abaixo e obtenha o desconto promocional e contribua com a causa animal!

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

LINK ASSINATURA ANUAL PAGAMENTO ÚNICO

Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associada para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo