News

Coronavírus em SC: Trabalhadores da Saúde serão priorizados em primeiros lotes de vacinas

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) e gestores municipais definiram, em reunião online da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) realizada na noite da segunda-feira, 25, os critérios para distribuição dos novos lotes de vacina recebidos em Santa Catarina.

A partir de entendimento conjunto entre os gestores municipais e o corpo técnico da SES, ficou acordado que neste primeiro momento será priorizada a vacinação de todos os profissionais de saúde, incluindo os que atuam no Atendimento Pré-Hospital (APH) Móvel e aqueles que trabalham em coleta e diagnóstico laboratorial de Covid-19.

A deliberação, assinada pelo secretário de Estado da André Motta Ribeiro e pelo presidente do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (COSEMS), Alexandre Fagundes, determina que os municípios deverão concluir a vacinação dos trabalhadores de saúde elencados na Deliberação CIB 02/CIB/2021, com ênfase nos que atuam em unidades hospitalares e de urgência e emergência envolvidos no atendimento direto a pacientes com Covid-19. Isso inclui os profissionais que atuam nas UTIs Covid-19, que trabalham nas emergências Covid-19, no atendimento clínico hospitalar Covid-19 e no Samu.

Além desses grupos, para esta fase, deverão ser incluídas novas categorias no critério de priorização:

1.Profissionais envolvidos no Atendimento Pré-Hospitalar (APH) Móvel Catarinense;

2. Profissionais que atuam no atendimento clínico de paciente com suspeita de Covid-19 independentemente do nível de atenção (Centros de Saúde, Unidades de Triagem, Ambulatórios, Hospitais etc.);

3. Profissionais que atuam na coleta (swab) e no diagnóstico laboratorial da Covid-19.

Foto: Cristiano Estrela / Secom

Diante da deliberação, ainda ficou definido que a partir do momento que todos os grupos prioritários elencados forem vacinados, as Secretarias Municipais de Saúde poderão iniciar a vacinação dos demais trabalhadores de saúde. Eles estão listados no Anexo 2 do Segundo Informe Técnico do Plano Nacional de Operacionalização da Campanha contra a Covid-19, que prioriza aqueles trabalhadores de saúde com idade maior ou igual a 60 anos com e sem comorbidade e os trabalhadores de saúde portadores de comorbidades, independentemente de idade.

Sobre as próximas etapas

Para os municípios que já concluíram a vacinação de todos os trabalhadores de saúde, a orientação é que eles não devem iniciar a vacinação dos demais grupos prioritários. A medida é necessária porque não existe quantidade de vacinas disponíveis além daquelas destinadas para os trabalhadores de saúde, população indígena aldeada e idosos e pessoas com deficiência residentes em Instituições de Longa Permanência.

Os municípios deverão aguardar a orientação da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina sobre o início da segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19. Para então providenciar a retirada das vacinas nas centrais regionais de rede de frio. Essa segunda fase será definida assim que um quantitativo suficiente de doses da vacina contra a Covid-19 seja encaminhado pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário, a meta é vacinar a totalidade dos trabalhadores da saúde com as primeiras doses de vacina. “Neste momento é importante que as Secretarias Municipais de Saúde busquem vacinar 100% dos trabalhadores de saúde que atuam diretamente no enfrentamento a Covid-19, em todos os níveis de atenção, e considerando os critérios de priorização definidos nas deliberações 02 e 03 da CIB. Assim que uma quantidade suficiente de doses for encaminhada pelo Ministério da Saúde, iniciaremos a segunda etapa da campanha de vacinação contra a Covid-19, que prevê a vacinação da população idosa (acima de 60 anos) e os portadores de comorbidades. Portanto, os demais grupos prioritários devem aguardar o chamado das Secretarias Municipais de Saúde para se vacinarem no momento adequado”, reforça.

Fonte GSC Imagens Secom

Print Friendly, PDF & Email

Fabricio Porto

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo