Esportes

Liga de Basquete Feminino confirma participantes da edição 2021

Competição terá oito clubes de quatro estados e começa dia 8 de março.

Oito clubes participarão da edição 2021 da Liga de Basquete Feminino (LBF), que começa em 8 de março, Dia Internacional da Mulher. O regulamento da competição e os protocolos de saúde a serem adotados em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19) serão definidos nesta quinta-feira (4).

O torneio reunirá sete remanescentes da temporada passada, que teve apenas três jogos realizados antes de ser interrompida – e posteriormente cancelada – por conta da pandemia. Campeão da última edição finalizada, em 2019, o maranhense Sampaio Corrêa é único representante do Nordeste. O sul do Brasil marca presença com as catarinenses do Blumenau.

Liga feminina volta no dia 8 de março após edição de 2020 ser cancelada.
Liga feminina volta no dia 8 de março após edição de 2020 ser cancelada. – Alvaro Jr /LBF

Os outros seis clubes são da região Sudeste, sendo um do Rio de Janeiro (LSB/Sodiê Doces, da cidade de Mesquita) e cinco de São Paulo: Ituano, Santo André/Apaba, Sesi Araraquara, Vera Cruz Campinas e Bax Catanduva. Este último é a novidade, voltando à LBF após duas temporadas. Em relação a 2020, a ausência é o também paulista Pró Esporte/Sorocaba.

De olho na edição deste ano, que vai até 29 de agosto, os clubes participantes vêm se movimentando no mercado de transferências. Vice-campeão paulista em 2020, o Ituano acertou com a ala Patty, medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima (Peru), que estava no Vera Cruz. Outra jogadora que deixou o time campineiro é a ala/armadora Erika, que foi para o Sampaio. Antes, a equipe maranhense já havia anunciado a experiente pivô Gil, de 39 anos e bicampeã da LBF.l

Campeã em 2019 pelo Sampaio, a pivô argentina Agustina Leiva foi confirmada como reforço do Blumenau, assim como a ala Luana, que veio do Ituano. Já o LSB/Sodiê Doces, que disputará a Liga Sul-Americana de basquete feminino em março, anunciou as contratações da ala/pivô francesa Jessy Gneneka e da ala/armadora norte-americana Marquita Daniels.

“As movimentações no mercado demonstram um campeonato que deverá ser bastante disputado. Ainda que sem um patrocinador master, estamos oferecendo praticamente a totalidade das passagens aéreas na fase de classificação, um custo pesado para as equipes”, resumiu Ricardo Molina, presidente da liga, em comunicado à imprensa.

Foto: Álvaro Júnior/LNB
Fonte: Agência Brasil

Assine Prêmio: 
Contar hoje com uma mídia isenta, ética e informativa é a busca de todo leitor. Nosso Jornal e Revista oferecem informações gerais que podem ser lidas por toda a família, em uma abordagem que prima pela ética e respeito. Torne-se um assinante Prêmio e obtenha 25% de desconto aplicando o código (WELIMA).

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo