Tecnologia

Sensores e celulares: tecnologia unida contra doenças

O uso combinado de biossensores eletroquímicos com smartphones pode ajudar na detecção de diversas doenças. Na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), uma bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) participa de pesquisa que faz diagnósticos por meio dessa tecnologia para hanseníase, tuberculose e infarto agudo do miocárdio.

Nanomateriais compõem a estrutura que  identifica doenças em questão de segundos. Microchips são postos em uma plataforma que, acoplada a um telefone celular, dão o resultado positivo ou negativo para as enfermidades.

“O intuito desse projeto é levar à comunidade sensores, testes-diagnósticos, que sejam mais práticos, mais rápidos, com custo mais baixo, baseado em uma tecnologia já existente, já conhecida e até disponível no mercado”, destaca Ana Flávia Oliveira Notário, bolsista de pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Genética e Bioquímica da UFU.

Ana Flávia trabalha no Laboratório de Nanotecnologia da UFU, coordenado por Luiz Ricardo Goulart Filho, professor-titular da instituição de ensino mineira. Ele também supervisiona diretamente o trabalho com os sensores e explica a tecnologia: “Os biossensores eletroquímicos são sensores portáteis usados em associação com smartphone para que a gente possa fazer a detecção via Bluetooth.”

O desenvolvimento dos sensores tem o objetivo de dar mais rapidez a diagnósticos. Goulart afirma que os equipamentos podem ser complementares a outras técnicas para auxiliar na detecção e no tratamento precoce das doenças.

Legenda das imagens:
Imagem 1: Biossensor envia as informações via Bluetooth para o smartphone e o diagnóstico aparece na tela do celular (Foto: Arquivo pessoal)
Imagem 2: Ana Flávia Oliveira Notário, bolsista da CAPES, atua para desenvolver diagnóstico de hanseníase, tuberculose e infarto agudo do miocárdio (Foto: Alexandre Lage – CCS/CAPES)
Imagem 3: Luiz Ricardo Goulart Filho coordena o Laboratório de Nanotecnologia da UFU, onde o projeto é realizado (Foto: Alexandre Lage – CCS/CAPES)


A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES
.

Fonte: gov.br/capes

SEU APOIO VOLUNTARIO É MUITO IMPORTANTE!
Sua assinatura não somente ajudará no fornecerá notícias precisas, mas também contribuirá para o crescimento do bom jornalismo que ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras.

Tornando-se assinante Prêmio!

Através do link abaixo você obtém 25% de desconto, também contribuirá com ações voltadas a proteção de animais em situações de abandono, e vítimas de maus tratos. Acesse o link ou escaneie o QRcode o abaixo e obtenha o desconto promocional e contribua com a causa animal!

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

LINK ASSINATURA ANUAL PAGAMENTO ÚNICO

Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo